Pelotas (RS) tem novo patrimônio

destino

Iphan reconhece conjunto formado por quatro praças, parque, chácara e museu como Patrimônio Cultural do Brasil

 Por Nayara Oliveira

 Charqueada São João, Pelotas (RS). Crédito: Yara Diniz

O Conjunto Histórico de Pelotas acaba de ser reconhecido como um importante marco da história. Prova disso é o anúncio de tombamento feito nesta quinta-feira (15) pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Agora, as praças José Bonifácio, Coronel Pedro Osório, Piratinino de Almeida e Cipriano Barcelos, bem, como o parque Dom Antônio Zattera, o Museu Charqueada São João e a Chácara da Baronesa, são consideradas Patrimônios Culturais Brasileiros.

O tombamento é um título atribuído para locais que têm valor histórico, artístico e paisagístico significativos, além de ser uma forma de preservar a riqueza cultural do país. Composto por sete regiões históricas, a arquitetura de Pelotas é uma riqueza cultural. O conjunto arquitetônico é caracterizada por traços europeus e foi construído com tijolos e telhas produzidos por escravos nas olarias da região.

O título vem ao encontro da característica do município de valorizar a arquitetura e o patrimônio histórico, pois o Plano Diretor de Pelotas já previa a delimitação do entorno poligonal com a inserção do Conjunto Histórico nas Zonas de Preservação do Patrimônio Cultural, conforme avaliou o IPHAN. Além disso, a preservação da vizinhança e das áreas tombadas também estão asseguradas de acordo com o Decreto-Lei 25/1937.

Com o tombamento, o acesso a recursos para recuperação e preservação será facilitado, e será garantida a inscrição em três Livros do Tombo Nacional: Livro do Tombo Histórico, Livro do Tombo de Belas Artes e Livro do Tombo Arqueológico, etnográfico e paisagístico.

ANÁLISE CRITERIOSA – O conselho do IPHAN que avalia os processos de tombamento e registro é formado por especialistas de diversas áreas como cultura, turismo, antropologia, arquitetura e urbanismo, sociologia, história e arqueologia. Ao todo são 22 conselheiros que representam o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), a Associação Brasileira de Antropologia (ABA), o Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (Icomos), a Sociedade de Arqueologia Brasileira (SAB), o Ministério da Educação, o Ministério do Turismo, o Instituto Brasileiro dos Museus (Ibram), o Ministério do Meio Ambiente, Ministérios das Cidades, e mais 13 representantes da sociedade civil, com especial conhecimento nos campos de atuação do Iphan. 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Comentários