Economia

Pesquisa com mais de 2 mil pessoas de todas as regiões do país traça o perfil do viajante doméstico

 

Espírito Santo. Crédito: Embratur

A Região Sudeste concentra proporcionalmente o maior percentual de consumidores de turismo do país. Enquanto mais de metade da população, 55,4%, revela que já realizou, pelo menos, uma viagem pelo Brasil, entre os moradores do Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo este índice sobe para 70%. Os dados são resultado de uma pesquisa do Ministério do Turismo.

No ranking nacional de consumo de produtos e serviços turísticos, a segunda posição está com a região Nordeste, com 54,5% de viajantes declarados. O Norte e o Centro-Oeste, juntos, concentram 42% das pessoas que já viajaram pelo país e o Sul, 35,7%.  Se 44% dos brasileiros nunca viajaram, 49,4% da população viaja, pelo menos, uma vez por ano.

Quando o assunto é a frequência das viagens, os nordestinos estão na dianteira com o maior percentual de pessoas que pegam a estrada, pelo menos, uma vez por semana ou duas vezes por mês. Não por coincidência, o carro é o principal meio de transporte utilizado (49,4%) pelos moradores da região. O ônibus é o mais utilizado entre os moradores da região Sudeste (44,3%) e o avião domina em parte da Amazônia (32,7%).

A pesquisa do MTur confirma a preferência do brasileiro pelos segmentos de sol e praia e natureza (campo), a primeira e segunda citações dos entrevistados. Tanto que os percentuais de escolha de viagens com destino ao litoral são superiores a 70% em todas as regiões do país, com destaque para os entrevistados nas regiões Norte e Centro-Oeste (78,8%). Os destinos de natureza, que encantam 41% dos brasileiros, também têm forte apelo entre os habitantes das cinco regiões com percentuais acima dos 30% registrados no Nordeste.

Os entrevistados apontaram também os fatores que consideram para decidir a escolha do destino. Aspectos como a facilidade de acesso, beleza da paisagem, hospitalidade, diversidade de atrações históricas receberam notas superiores a 8, em uma escala de 1 a 10, em todas as regiões. A segurança (9,1) os preços (8,8) e a infraestrutura (8,8) obtiverem maiores notas entre os moradores do Sudeste.

A pesquisa, que traça o perfil e hábitos do turista doméstico, foi realizada com mais de duas mil pessoas, no período de 17 a 23 de março deste ano.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

De acordo com levantamento, 49% dos entrevistados afirmaram viajar pelo menos uma vez ao ano e 13% uma vez a cada seis meses

Uma pesquisa encomendada pelo Ministério do Turismo revela que 44,4% da população brasileira nunca viajou a turismo pelo País. Para metade dos que afirmaram viajar a turismo  49,4%  a periodicidade é de uma vez ao ano, enquanto 13,8% dizem que viajam uma vez a cada seis meses. 

Carros (39,5%) e ônibus (38,2%) foram os meios de transporte mais usados nas últimas viagens. O avião é utilizado por 20,6% dos entrevistados.

Em relação à hospedagem, quase metade dos brasileiros optou por hotéis, resorts ou pousadas (48,2%), enquanto 35% preferiram usufruir da hospitalidade da casa de familiares e amigos. Para se locomover entre as atrações dos destinos turísticos, as formas mais usadas foram ônibus (31,7%), carro próprio (27,1%) e táxi (13%).

Quando o assunto é viagem a trabalho, apenas um em cada quatro brasileiros já viajou pelo Brasil, e esse tipo de viagem não é tão frequente. Segundo 28,2% dos entrevistados, elas são raras ou sem frequência, e 18,7% disseram que elas ocorrem uma vez por ano.

Para o levantamento, foram entrevistadas 2 mil pessoas com 16 anos ou mais, entre 17 e 23 de março de 2017. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, com intervalo de confiança de 95%.

Brasil+Turismo

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, anunciou, na última terça-feira (11), o Brasil + Turismo, pacote de medidas para fortalecer o setor no País, com propostas para desburocratizar, aumentar o número de turistas, emitir vistos eletrônicos, ampliar a malha aérea regional e abrir 100% o capital das empresas aéreas brasileiras ao investimento estrangeiro. Com as medidas, o governo espera gerar mais empregos na área.

“Acredito que com o melhor aproveitamento turístico das orlas, o aumento do número de voos, a melhoria na qualidade do atendimento aos turistas, algumas medidas propostas dentro do Brasil + Turismo, teremos um número maior de brasileiros viajando pelo País”, afirmou o ministro Marx Beltrão.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Turismo

Fonte oficial: Portal Brasil Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Agência poderá realizar ações de marketing e de apoio à comercialização com instituições nacionais e internacionais para promover o País como destino turístico no exterior

Para ampliar a promoção do Brasil como destino turístico no exterior, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) pretende aumentar os investimentos e compartilhamento de custos com a iniciativa privada.  

Aliada a outras medidas apresentadas no Projeto de Lei de transformação em Agência Brasileira de Promoção do Turismo, encaminhado ao Congresso Nacional pelo presidente da República, Michel Temer, no dia 12 de abril, a Embratur poderá realizar, em parceria com instituições privadas nacionais e internacionais, ações de marketing e apoio à comercialização, mediante aporte financeiro mútuo. 

“O fortalecimento de PPPs [Parcerias Público-Privadas], uma importante bandeira defendida pelo instituto ao lado da ampliação de atuação de parques temáticos e da criação de AEITs [Áreas Especiais de Interesse Turístico], já está inserido na nova Lei Geral do Turismo, parte do Programa Brasil + Turismo. São medidas que reforçam a criação de um ambiente favorável para que o turismo se transforme em uma alavanca da economia brasileira”, afirmou Vinicius Lummertz, presidente da autarquia.

De acordo com o ministro do Turismo, Marx Beltrão, essas ações são resultado de muito diálogo para entender as necessidades do setor. “Precisamos criar condições para que os empresários invistam no País”, destacou. 

Os diversos modelos de Parcerias Público-Privadas, destacou Lummertz, buscam tornar as concessões mais eficientes, atraindo o setor privado e ampliando a participação da economia do turismo no PIB nacional. 

“Além da redução de custos ao erário, essas parcerias visam, especialmente, qualidade e continuidade nas ações que vamos realizar no exterior com resultados efetivos. E, nesse âmbito de investimentos privados no turismo, nosso compromisso será sempre o de trabalhar com transparência”, conclui o presidente da Embratur.  

 

Fonte: Portal Brasil, com informações da Embrtaur

Fonte oficial: Portal Brasil Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Ministro da pasta, Marx Beltrão, reuniu-se com parlamentares e secretários da região nesta terça-feira (18)

Ministério do Turismo (MTur) firmou parceria com os estados do sul do Brasil, nesta terça-feira (18), para divulgar os atrativos da região.

Durante a audiência com parlamentares e secretários de Turismo da região, o ministro Marx Beltrão recebeu o documento “O Sul é o seu Destino”, que sugere a promoção conjunta do Paraná, Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

A área é conhecida por diversos cartões-postais do turismo nacional, como Florianópolis e o interior catarinense; a capital paranaense Curitiba e as Cataratas do Iguaçu; e Porto Alegre e os cenários de cidades como Gramado, na Serra Gaúcha, entre vários outros.

O ministro comemorou a união de esforços e determinou que a área técnica do MTur avalie as propostas apresentadas. “Quero elogiar a oportunidade de podermos juntos encontrar os melhores caminhos para promover os belos destinos do Sul. Reconhecemos a importância do Sul para o turismo, porque todos os seus estados têm atrativos capazes de encantar os visitantes.”

Beltrão enfatizou, porém, que cada estado deve manter trabalhos pela popularização de seus destinos e pediu o apoio dos congressistas para as pautas do turismo no Congresso Nacional, como os projetos que dispõem sobre a revisão da Lei Geral do Turismo, a abertura de empresas aéreas ao capital estrangeiro e o novo modelo de atuação da Embratur.

Ele defendeu ainda que técnicos do MTur e representantes de municípios da Região Sul definam formas de acelerar obras financiadas com recursos federais, a partir de reuniões nos estados.

Fonte: Ministério do Turismo (MTur)

Fonte oficial: Portal Brasil Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Pesquisa do Ministério do Turismo aponta para um aumento de 21,3% no número de brasileiros que pretendem viajar nos próximos meses

Viagem voltou a ser um importante item na cesta de consumo de boa parte dos brasileiros. Uma pesquisa feita pelo Ministério do Turismo, em março, em sete capitais do País, aponta o crescimento da intenção de viagem pelo terceiro mês consecutivo, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Segundo o levantamento, 21,3% das pessoas entrevistadas afirmaram que pretendem viajar até o mês de setembro. O número representa um aumento de quatro pontos percentuais em relação ao mesmo período do ano passado, quando apenas 17% demonstravam intenção. grande maioria dos entrevistados – 73% – deve viajar por cidades brasileiras.

De acordo com a pesquisa, o aumento na intenção de viajar se deu nas quatro faixas de renda pesquisadas. 

A Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem mostra também que o Centro-Oeste foi a região que registrou maior crescimento de demanda. Em janeiro deste ano, apenas 3% dos potenciais viajantes haviam apontado a região como destino. Em fevereiro, foram 3,4%, percentual que subiu para 7,9% em março.

O Nordeste, no entanto, continua na liderança da preferência do turista nacional, com 41,5% do total de viajantes, seguido pelo Sudeste, com 29,6%.

O aumento da intenção de viagem para os próximos seis meses abrange cinco das sete capitais pesquisadas: Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. O maior crescimento foi registrado na capital paulista, de 17,8% em março do ano passado para 23,9%, ou 6,1 pontos percentuais, em 2017.

A maioria dos potenciais viajantes pretende se deslocar de avião  62,4%  e se hospedar em hotéis ou pousadas  53,4%. As segundas opções de transporte e hospedagem são o automóvel, com 22,5% das preferências, e a casa de parentes e amigos, com 33,6%.

Pesquisa

A Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem é uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em mais de 2 mil famílias em sete capitais brasileiras: Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Turismo

Fonte oficial: Portal Brasil Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Para celebrar a data, brasilienses poderão comemorar com shows na Torre de TV e apresentações da orquestra sinfônica da cidade

Nesta sexta-feira (21), Brasília completa 57 anos de história. Para celebrar a data, que coincide com o feriado prolongado do herói civil nacional, Tiradentes, a cidade contará com um cronograma repleto de apresentações musicais, filmes e espetáculos infantis.

Com isso, os brasilienses serão presenteados com shows gratuitos de Elba Ramalho, na sexta (21), Raça Negra, no sábado (22), e da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, no domingo (23). Ambas apresentações ocorrerão na Torre de TV. Renato Teixeira se apresentará na Praça dos Três Poderes, também no domingo (23).

A festa de aniversário também terá apresentações itinerantes e ações educativas com o tema Cultura, Patrimônio e Identidade, em uma referência ao reconhecimento do Plano Piloto como Patrimônio da Humanidade pela Unesco, em 1987, e dos 60 anos do concurso que escolheu o projeto da nova capital, de autoria de Lúcio Costa, em 1957.

História

Brasília foi inaugurada em 21 de abril de 1960 pelo então presidente Juscelino Kubitschek. A capital foi o primeiro conjunto arquitetônico construído no século XX a ser tombado pelas Nações Unidas.

O Plano Piloto, pela sintonia entre o projeto urbanístico de Lucio Costa e a arquitetura de Oscar Niemeyer, é considerado uma das maiores realizações culturais do século passado. 

A construção da nova capital ainda cumpriu a missão de promover a integração e interiorizar o desenvolvimento do Brasil. A obra começou com 2,5 mil operários e atraiu, em três anos de construção, uma população estimada em 80 mil “candangos”  trabalhadores de todas as regiões do Brasil. Atualmente, o Distrito Federal tem 2,97 milhões de habitantes, a 3ª maior população do Brasil.

Turismo na capital

Mais de um milhão de turistas visitam Brasília, todos os anos, atraídos pela arquitetura e o turismo cívico. A imagem mais marcante, para quem observa a cidade do alto da Torre de TV, é a do cruzamento entre os eixos Monumental e Rodoviário, que definem o traçado urbano da capital.

Do Leste para o Oeste, destacam-se a Praça dos Três Poderes, com os palácios do Congresso Nacional, do Planalto e do Supremo Tribunal Federal; e a Esplanada dos Ministérios, onde se sobressaem os palácios da Justiça e do Itamarati. No eixo Rodoviário, ficam as quadras residenciais das Asas Norte e Sul, as quadras comercias e serviços setorizados como hotéis, bancos, igrejas e hospitais.

Além dos palácios e prédios públicos, diversos atrativos como pontes, jardins, painéis e esculturas revelam a arquitetura e a arte das últimas seis décadas marcadas pelo modernismo da capital federal.

A Catedral Metropolitana, o Conjunto Cultural da República (teatro, museu e biblioteca), a Torre de TV, o Memorial JK e o Palácio da Alvorada, entre outros monumentos, também impactam pela integração entre o urbanismo, a arquitetura e a as artes plásticas.

É possível, ainda, encantar-se pelo paisagismo de Burle Marx, que embeleza, entre outros espaços, os jardins do Itamarati, do Setor Militar Urbano e da 308 Sul. O acervo arquitetônico, urbanístico e paisagístico, além de grande beleza e singularidade, dá à capital da República a característica de uma cidade-parque, densamente arborizada e emoldurada pelo Lago Paranoá, principal área de lazer, assim como o Parque Sarah Kubitschek. 

Natureza e espiritualidade

A exuberância do Cerrado e a localização da cidade, a mais de mil metros de altura, no Planalto Central, fazem de Brasília um destino de ecoturismo e aventura com dezenas de atrativos naturais tanto no Distrito Federal quanto no seu entorno. As comunidades espirituais e templos religiosos também se destacam entre os atrativos para os visitantes.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Turismo

Fonte oficial: Portal Brasil Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Festival Brasil Junino promove a cultura brasileira na Europa para atrair turistas ao País

Até 30 de abril, o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) promove em Madri, na Espanha, o festival Brasil Junino. A ideia é divulgar as festas típicas do mês de junho para atrair turistas ao País. A primeira edição ocorreu em Lisboa, capital portuguesa, e deve passar por outros destinos europeus. 

“Com esta ação, estamos promovendo a visibilidade da marca Brasil em países estratégicos da Europa – Portugal, Espanha, Itália e Inglaterra – bem como divulgando a nossa diversidade cultural”, afirmou o diretor de Marketing e Relações Públicas da Embratur, Sérgio Flores.

Segundo ele, o objetivo do Instituto é diversificar a oferta turística no exterior com uma atração complementar aos principais destinos. “Paralelamente ao Brasil Junino, são realizadas ações institucionais voltadas para o trade turístico e para a imprensa especializada, fortalecendo as ações da Embratur para a comercialização e promoção do destino Brasil nesse mercado”, reforçou o diretor da autarquia.

Festas Juninas

As festas juninas brasileiras, realizadas principalmente em sete cidades da Região Nordeste do País, estão representadas no evento por meio de atrações culturais, shows, músicas, apresentações teatrais, degustação de bebidas e pratos típicos. Entre os artistas que representam essa vasta cultura estão: Os Gonzagas e Pé de Cerrado, a quadrilha junina Raio de Sol, o balé Flor do Cerrado e a dupla Mateus e Catirina, que encenará a lenda do Bumba Meu Boi.

Mercado espanhol

O mercado espanhol se conecta ao Brasil por meio de 36 voos semanais, que ligam duas cidades espanholas, Madri e Barcelona, a três capitais brasileiras: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). No total, estão disponíveis cerca de 11 mil passagens entre os dois países por semana.

Em 2016, a Espanha foi o décimo primeiro maior emissor de turistas para o Brasil – o sexto maior da Europa, representando 2,25% da demanda total de estrangeiros no ano, com 147.846 visitantes. A cultura é a terceira motivação dos espanhóis que viajam ao País por lazer, o que representa 17,3% da demanda para este grupo.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Embratur

Fonte oficial: Portal Brasil Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Iniciativa é uma forma de manter áreas protegidas e atrativos naturais conservados e defendidos por visitantes, empreendedores e gestores

A 2ª Feira Internacional de Turismo do Pantanal (FIT), em Cuiabá (MT), reuniu empreendedores e gestores públicos para discutir sustentabilidade no turismo.

Durante o evento, o Sebrae do Rio de Janeiro, apresentou a sua experiência nos parques nacionais da Tijuca, Serra dos Órgão, Itatiaia, Jurubatiba e Bocaina. Todos eles têm atrações turísticas exploradas com atividades de aventura, ecoturismo e contemplação do ambiente natural preservado.

“Pudemos observar que os negócios em torno dos atrativos como hospedagem e alimentação, além dos demais serviços turísticos oferecidos aos visitantes, dinamizaram a economia local e reforçaram a necessidade de manutenção das áreas protegidas”, avaliou Flávio Gueiros, do Sebrae-RJ.

O turismo sustentável também é apontado como alternativa para manter o Pantanal, maior área alagada do planeta e Patrimônio Natural da Humanidade reconhecido pela Unesco. O plano de manejo apresentado pelo gestor do parque, Nuno Rodrigues, compartilhado pelos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, inclui parcerias para estruturação do turismo como atividade aliada às ações de proteção do Pantanal.

As principais espécies da fauna e flora podem ser facilmente contempladas pelos turistas em visitas controladas. Entre elas estão: jacaré, onça pintada, sucuri, ariranha, tuiuiú e vitória régia, além de sítios arqueológicos e da beleza cênica do local.

No período em que a pesca esportiva (fora do parque) fica proibida, a canoagem aparece como opção para atrair turistas para o entorno do Parque do Pantanal e manter pousadas e hotéis flutuantes, entre outros serviços explorados pelo turismo pantaneiro.

A Amazônia mato-grossense é outro ecossistema que está atraindo visitantes para o Parque Juruena, localizado no norte do Mato Grosso e sul do Amazonas, onde nascem os principais rios que formam o Tapajós, um dos maiores afluentes do rio Amazonas.

O parque guarda corredeiras e cachoeiras praticamente intocáveis. A prática de rafting, entre outros atrativos explorados pelo turismo de aventura, e os serviços turísticos de base comunitária oferecidos pelas populações tradicionais no entorno do parque têm atraído cada vez mais visitantes.

“O turismo é a forma mais viável de manter as áreas protegidas conservadas e defendidas pelos visitantes, empreendedores e gestores dos atrativos naturais”, defendeu o representante da Ong WWF Brasil, Oswaldo Alfonso.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Turismo

Fonte oficial: Portal Brasil Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

No ano passado, Argentina continuou sendo o país que mais enviou turistas para o Brasil. Paraguai ultrapassou o Chile e alcançou o 3º lugar

A entrada de sul-americanos no Brasil aumentou 9,1% entre 2015 e 2016, segundo o Anuário Estatístico do Turismo 2017. O resultado é acima da média, já que, no total, as chegadas ao Brasil tiveram um aumento de 4,3%.

A Argentina continua sendo o país que mais enviou turistas para o Brasil em 2016, com aumento de 10,3%. Se em 2015, 2.079 milhões de argentinos vieram, no último ano, 2.294 milhões visitaram o País.

O Paraguai ultrapassou o Chile e alcançou o terceiro lugar, com mais de 315 mil visitantes, acréscimo de 4,9%. Entre os países estratégicos sul-americanos, a Bolívia apresentou o maior incremento no ingresso de turistas ao Brasil (27,7%).

O presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, lembrou os fatos positivos de 2016 que fizeram crescer o interesse dos sul-americanos no que o Brasil tem de melhor para oferecer.

“No último ano, o Brasil recebeu a Olimpíada e a Paralimpíada, garantindo mais visibilidade para os nossos destinos. Além disso, a Embratur, em conjunto com as Embaixadas do Brasil e com os Comitês Descubra Brasil, promoveu destinos brasileiros relacionados aos mais diversos segmentos turísticos. Com a análise dos mercados estratégicos, o Instituto investe em promoção de forma acertada e com o objetivo também de aumentar o fluxo de turistas na América do Sul como um todo”, comentou.

Chegadas nos estados brasileiros

O Anuário Estatístico 2016 trouxe, ainda, dados da chegada de turistas ao Brasil por unidades de Federação e a variação positiva nos estados brasileiros. Santa Catarina, por exemplo, teve um acréscimo de mais de 25% de turistas de 2015 para 2016, passando de quase 150 mil visitantes estrangeiros para mais de 200 mil. O Mato Grosso do Sul também teve incremento, passando de mais de 56 mil visitantes para mais de 77 mil – aumento de 26%.

O Paraná apresentou aumento na chegada de turistas estrangeiros de mais de 10% (de mais de 755 mil para quase 850 mil). No Rio de Janeiro, a variação foi de pouco mais de 7%, e no Rio Grande do Sul, o aumento foi de mais de 2%, entre outros estados que também receberam mais estrangeiros na comparação de 2015 com 2016.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Embratur

Fonte oficial: Portal Brasil Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Institucional

Realizado pela Frente Nacional de Prefeitos, evento tem relação estreita com a missão do MTur de promover o desenvolvimento sustentável na atividade turística no país

 

Por Geraldo Gurgel

Equipe do Ministério do Turismo no Encontro. 

 

Pelo quarto ano consecutivo, Brasília sedia o Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável (EMDS). A abertura do evento que segue até a sexta-feira (28) foi realizada na manhã desta terça-feira (25) e contou com a presença da secretária Nacional de Promoção e Qualificação do Turismo, Teté Bezerra, representando o ministro do Turismo, Marx Beltrão. O evento reúne sete mil participantes e dezenas de expositores e parceiros, públicos e privados, de cerca de mil municípios brasileiros.

Na abertura do evento, a secretária ressaltou a importância da sintonia entre os prefeitos e demais gestores públicos com o Ministério do Turismo, apresentando e acompanhando as demandas, além de aproveitarem as oportunidades de divulgação dos destinos e atrativos turísticos.

“Todas essas ações empreendidas pelo ministério representam contribuições importantes para o desenvolvimento sustentável das cidades. A atividade turística movimenta uma gama de produtos e serviços como hospedagem, alimentação, compras e passeios, entre outros que dinamizam a economia dos destinos por onde o turista passa”, destacou a secretária Teté Bezerra.

Técnicos do MTur participam do evento esclarecendo dúvidas e detalhando os programas da Pasta voltados para as cidades e destinos turísticos. Uma estrutura foi montada na sala 234, no segundo piso do Estádio Nacional de Brasília – onde acontece o evento – para a realização dos atendimentos. Entre as principais demandas estão as ações da Pasta para projetos de infraestrutura turística.

Segundo Felipe Mota, diretor do Departamento de Infraestrutura Turística, a equipe orienta os prefeitos e secretários municipais de turismo a inscreverem os projetos no Sistema de Convênios (Siconv) para a análise técnica. “As propostas aprovadas pelo MTur são executadas com recursos dos programas de promoção e infraestrutura e por meio de emendas parlamentares. O ministério também exerce importante papel na formação e qualificação para o trabalho em atividades turísticas”, explica.

Em 14 anos, os recursos empregados na melhoria da infraestrutura turística dos municípios, com dinheiro do orçamente e das emendas parlamentares, somam mais de R$ 9 bilhões. São obras de pavimentação de acesso aos atrativos, urbanização de orlas, construção de pontes, praças e até aeroportos.

O Ministério do Turismo também está presente nas intervenções de recuperação do patrimônio histórico e cultural e em eventos indutores do turismo em todas as regiões do Brasil. A prioridade dos recursos é para os municípios que integram o Mapa do Turismo Brasileiro, ferramenta de orientação para a atuação da Pasta no desenvolvimento de políticas públicas,

 

 

 

 

 

 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.