Região, formada por 9 estados, oferece experiências turísticas no segmento de ecoturismo e aventura, além de rica gastronomia

“Descubra uma nova Amazônia” é o slogan da nova campanha publicitária do Ministério do Turismo para divulgar e promover o turismo na Amazônia Legal. A proposta foi apresentada pelo ministro do Turismo, Marx Beltrão, nesta sexta-feira (5), durante a programação do 14º Fórum de Governadores da Amazônia Legal, em Porto Velho (RO). 

O objetivo da iniciativa é gerar identificação apresentando a multiplicidade da região por meio de experiências turísticas nos segmentos de natureza, ecoturismo e aventura, bem como apresentar as manifestações culturais e a rica gastronomia da região. O evento contou com a presença de chefes de governo de sete estados da região.

A campanha começa a ser veiculada na próxima terça-feira (9) e terá como praças prioritárias Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro.

“O Ministério do Turismo está promovendo campanhas promocionais por todo o Brasil e hoje lançamos a campanha da Amazônia, que tem como objetivo divulgar a região como um todo, pelo potencial, pela sua culinária, por toda a sua importância para o Brasil e para o mundo”, destacou Marx Beltrão.

Amazônia Legal

Os nove estados da Amazônia Legal  Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Mato Grosso e Maranhão  concentram grande parte da biodiversidade que coloca o Brasil na posição de primeiro País no mundo em recursos naturais, segundo ranking do Fórum Econômico Mundial.

De acordo com a demanda internacional, 15,7% dos turistas estrangeiros que vieram ao Brasil em 2015, a lazer, tiveram como motivação a natureza, ecoturismo ou aventura.

A nova campanha publicitária faz parte da estratégia do MTur de intensificar as ações de promoção dos destinos nacionais e estimular o brasileiro a viajar mais pelo País. Pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo em abril revela que 70,7% dos brasileiros que pretendem viajar nos próximos seis meses o farão dentro do Brasil. No entanto, apenas 6,5% desejam conhecer a Região Amazônica.

O reforço da promoção nacional e internacional são itens contemplados no Plano Brasil + Turismo lançado em abril pelo governo federal. De acordo com a demanda internacional, referente a 2015, a motivação Natureza, ecoturismo ou aventura alcançou 15,7% das viagens a lazer.

Fórum

Ainda nesta sexta-feira (5), durante o evento que reúne governadores da Amazônia Legal, será assinado um protocolo de intenção para a criação do consórcio da Amazônia Legal.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Turismo

Fonte oficial: Portal Brasil Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

A colaboração entre cidades e regiões turísticas é uma ferramenta para promoção mútua dos destinos. Com esse intuito, o Instituto Municipal de Turismo de Curitiba recebeu nesta sexta-feira (5/5) uma comitiva da província argentina de Corrientes. A região recebe mais de dez mil turistas por mês, muitos deles do Paraná. O ecoturismo, sobretudo a pesca, é o grande atrativo do local. A intenção é fazer com que mais curitibanos conheçamCorrientes e, da mesma forma, que o hermanos visitem Curitiba.

Ao apresentar Curitiba, a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra, reforçou que a capital paranaense vem recebendo um fluxo cada vez maior de turismo de lazer. “Temos uma tradição de turismo de eventos e negócios em Curitiba, mas percebemos o crescimento constante do turismo de lazer”, disse. Tatiana lembrou que Curitiba coleciona títulos referentes à qualidade de vida, sustentabilidade e inovação urbanística.

O subsecretário de Promoção e Investimentos Turísticos do Ministério de Turismo da província de Corrientes, Horácio Pozo, afirmou que o objetivo é estabelecer uma ligação institucional entre Curitiba e o Estado do Paraná. “Queremos também aproximar os empresários do setor para que possam fortalecer o mercado de turismo de ambos destinos”, explicou.

Nascido em Corrientes e atualmente lotado em Curitiba, o cônsul da Argentina, Carlos Nazareno Ayla, acredita que os dois locais apresentam grande potencial turístico e se mostrou entusiasmado com uma possível parceria. “É uma alegria apresentar a província e, da mesma maneira, Curitiba tem muito o que mostrar”, concluiu Ayla.

Também estiveram na reunião a técnica em Turismo do Instituto, Carla Mänicch, o assessor adjunto de Relações Internacionais da Prefeitura, Guilherme Zuchetti, a representante da Câmara de Turismo Ibera, Ana Maria Manzanelli, a assessora de imprensa do Ministério de Turismo de Corrientes, Márcia Gane, e os empresários Jorge Gergoff, Mariano Trincheri, e Emiliano Fernandez.



Fonte: Prefeitura de Curitiba

Fonte oficial: Curitiba Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

destinos

Iniciativa faz parte da estratégia de reforço das ações de promoção dos atrativos e da cultura das regiões brasileiras

Crédito: Roberto Castro/ MTur

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, apresentou na manhã desta sexta-feira (05) a nova campanha publicitária do Ministério do Turismo para divulgar e promover o turismo na Amazônia Legal. O evento fez parte da programação do 14º Fórum de Governadores da Amazônia Legal que reuniu, em Porto Velho (RO), os chefes de governo de sete estados da região.

Tendo como slogan “Descubra uma nova Amazônia”, a campanha tem como objetivo gerar identificação apresentando a multiplicidade da região por meio de experiências turísticas nos segmentos de natureza, ecoturismo e aventura, bem como apresentar as manifestações culturais e a rica gastronomia da região. A campanha começa a ser veiculada dia 09 de maio e terá como praças prioritárias Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro.

“O Ministério do Turismo está promovendo campanhas promocionais por todo o Brasil e hoje lançamos a campanha da Amazônia, que tem como objetivo divulgar a região como um todo, pelo potencial, pela sua culinária, por toda a sua importância para o Brasil e para o mundo. Essa campanha vai fazer com que todos os brasileiros possam conhecer o verdadeiro valor da Amazônia”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Os nove estados da Amazônia Legal – Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Mato Grosso e Maranhão – concentram grande parte da biodiversidade que coloca o Brasil na posição de primeiro país no mundo em recursos naturais, segundo ranking do Fórum Econômico Mundial. De acordo com a demanda internacional, 15,7% dos turistas estrangeiros que vieram ao Brasil em 2015, a lazer, tiveram como motivação a natureza, ecoturismo ou aventura.

A  nova campanha publicitária faz parte da estratégia do MTur de intensificar as ações de promoção dos destinos nacionais e estimular o brasileiro a viajar mais pelo país. Pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo em abril revela que 70,7% dos brasileiros que pretendem viajar nos próximos seis meses o farão dentro do Brasil. No entanto, apenas 6,5% desejam conhecer a região amazônica.

O reforço da promoção nacional e internacional são itens contemplados no Plano Brasil + Turismo lançado, em abril, pelo governo federal. Entre as medidas previstas estão a mudança da natureza jurídica da Embratur que passa a ser uma agência de promoção, como ocorre com os principais destinos do mundo. De acordo com a demanda internacional referente a 2015, a motivação Natureza, ecoturismo ou aventura alcançou 15,7% das viagens a lazer.

FÓRUM – Ainda nesta sexta-feira, durante o evento que reúne governadores da Amazônia Legal, será assinado um protocolo de intenção para a criação do consórcio da Amazônia Legal. Na pauta consta também a discussão de temas relacionados a meio ambiente, segurança e comunicação públicas.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

qualificação

Lançado há um mês, curso disponibiliza 80 horas de aula divididos em módulos focados em temas como sustentabilidade e línguas

Crédito: Divulgação MTur

Iniciadas há um mês, as inscrições para o Brasil Braços Abertos, plataforma digital de ensino à distância, já contabiliza 3.418 inscritos nas 27 Unidades da Federação do Brasil. Os interessados poderão se inscrever até 30 de setembro e contarão com 80 horas de aulas online em diferentes módulos como: sustentabilidade, educação ambiental, turismo acessível e línguas, entre outros.

Os estados com maior número de inscrições são: São Paulo (621), Rio de Janeiro (514) e Minas Gerais (266). A iniciativa faz parte do conjunto de ações realizadas pelo Ministério do Turismo para incentivar a qualificação profissional no setor turístico, principalmente daqueles que estão na linha de frente do atendimento ao turista: recepcionistas, guias, quiosqueiros, ambulantes e outros profissionais.

“A qualificação profissional é uma das ações propostas no Brasil + Turismo, um pacote de medidas para fortalecer a atividade turística no Brasil. Com a promoção de cursos para melhorar a capacitação dos profissionais, mostramos que estamos alinhados com as demandas históricas do setor em melhorar o cartão de visitas do nosso país, que é o atendimento ao turismo”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

O aluno realizará o curso por meio de celular, tablet ou notebook e contará com videoaulas e jogos educativos. Os interessados podem acessar a plataforma pelo endereço brasilbracosabertos.turismo.gov.br. Os alunos inscritos para a edição de 2017 deverão finalizar o curso até o dia 30 de dezembro e terão direito a emitir o certificado de conclusão concedido pelo Ministério do Turismo.

Os secretários municipais também poderão realizar o cadastro pelo link (http://brasilbracosabertos.turismo.gov.br/município) e indicar um servidor efetivo para atuar como gestor do curso. Até o momento, 19 municípios brasileiros de 14 estados já corroboraram o Termo de Compromisso.

EXPERIÊNCIA – O canal “Braços Abertos” teve uma versão piloto durante os Jogos Rio 2016, que contou com a inscrição de 8,2 mil quiosqueiros, ambulantes, trabalhadores do setor de hospedagem e outros profissionais de turismo.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Com mais de 1.100 vinícolas, em três regiões, o enoturismo tem se tornado uma oportunidade de negócios no Brasil

Durante duas semanas, as regiões Sul, Sudeste e Nordeste estarão unidas para celebrar o vinho, uma das bebidas mais antigas do mundo e que reúne uma legião de apaixonados.

Serão mais de 200 atividades que antecederão o Dia do Vinho, comemorado sempre no primeiro domingo de junho. A programação completa será apresentada oficialmente nesta quarta-feira (3), em Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul. 

O evento deste ano ocorre entre os dias 19 de maio e 4 de junho. Nesta temporada, os setores de vitivinícola, gastronômico e hoteleira se movimentarão simultaneamente para oferecer atrativos especiais, descontos, promoções, jantares e almoços harmonizados, cursos de degustação, espetáculos artísticos e culturais e até eventos esportivos a visitantes e moradores de todas as regiões engajadas. 

“O Dia do Vinho impulsiona a economia nas regiões vitivinícolas de todo o Brasil e não apenas do Rio Grande do Sul, mas também Santa Catarina, São Paulo e Vale do São Francisco, que já vem atraindo turistas que desejam conhecer mais sobre os vinhos brasileiros”, explicou Carlos Paviane, diretor de relações internacionais do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin).

Enoturismo

Com mais de 1.100 vinícolas, do Rio Grande do Sul a Pernambuco, o enoturismo tem se tornado cada vez mais uma realidade e uma oportunidade de negócios no Brasil.

Segundo o diretor do Departamento de Ordenamento do Turismo, Rogério Coser, a produção de vinho no País é uma forma de ampliar a vida de visitantes estrangeiros. 

“Nosso intuito é despertar os produtores para o fato de que é preciso agregar valor à produção do vinho e o turismo é uma forma de ampliar esse mercado de olhos também nos visitantes estrangeiros, principalmente o público asiático que é um importante consumidor deste segmento”, explica 

Fonte: Portal Brasil, com informações do MTur

Fonte oficial: Portal Brasil Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

destinos

Enoturismo é visto como oportunidade de agregar valor à bebida. Lançamento da programação do Dia do Vinho mostra a variedade de atrativos em três regiões brasileiras

 

Por Lívia Nascimento

Crédito: Embratur

Durante duas semanas, três regiões do país – Sul, Sudeste e Nordeste – estarão unidas para celebrar o vinho. Elaborada a partir da fermentação da uva, a bebida é uma das mais antigas do mundo e reúne uma legião de apaixonados pela apreciação de sabores que remetem a diferentes partes do mundo. Prova disso é que desde dezembro de 2003 foi instituído o Dia do Vinho, comemorado sempre no primeiro domingo de junho. Este ano serão mais de 200 atividades previstas e a programação completa será apresentada oficialmente na noite desta quarta-feira (03), em Santana do Livramento (RS).

O município foi escolhido como anfitrião para as comitivas que vão apresentar suas programações ao mercado, à imprensa e ao público em geral. Estarão presentes representantes do poder público e de empreendimentos privados da Campanha Gaúcha e ainda de 10 municípios da região Uva e Vinho (Serra Gaúcha), do Vale Central Gaúcho, de Porto Alegre, do Roteiro de São Roque (SP) e do Vale do São Francisco (na divisa entre Bahia e Pernambuco).

Entre 19 de maio e 04 de junho, os setores de vitivinícola, gastronômico e hoteleira – se movimentarão simultaneamente para oferecer atrativos especiais, descontos, promoções, jantares e almoços harmonizados, cursos de degustação, espetáculos artísticos e culturais e até eventos esportivos a visitantes e moradores de todas as regiões engajadas no Dia do Vinho.

“O Dia do Vinho impulsiona a economia nas regiões vitivinícolas de todo o Brasil e não apenas do Rio Grande do Sul, mas também Santa Catarina, São Paulo e Vale do São Francisco que já vem atraindo turistas que desejam conhecer mais sobre os vinhos brasileiros. Acredito que quanto mais fortalecemos o turismo nessas localidades, mais incentivamos toda essa cadeia de produção da bebida”, explicou Carlos Paviane, diretor de relações internacionais do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin).

ENOTURISMO – O Ministério do Turismo tem atuado para fortalecer o turismo motivado pela apreciação do sabor e aroma dos vinhos e das tradições e cultura das localidades que produzem a bebida. Em novembro de 2016, a Pasta promoveu, em Gramado (RS), um seminário de enoturismo que reuniu mais de 90 participantes – a grande maioria de vitivinicultores da região Sul.

“Nosso intuito é despertar os produtores para o fato de que é preciso agregar valor à produção do vinho e o turismo é uma forma de ampliar esse mercado de olhos também nos visitantes estrangeiros, principalmente o público asiático que é um importante consumidor deste segmento”, explica o diretor do Departamento de Ordenamento do Turismo, Rogério Coser.

Com mais de 1.100 vinícolas, do Rio Grande do Sul a Pernambuco, o enoturismo tem se tornado cada vez mais uma realidade e uma oportunidade de negócios no Brasil.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

No lugar do visto, os brasileiros poderão solicitar uma Autorização Eletrônica de Viagem; autorização é válida por até cinco anos



Fonte oficial: Portal Brasil Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Produtores podem contar com auxílio da estrutura pública municipal para realização de eventos. Além da Secretaria Municipal do Urbanismo e Assuntos Metropolitanos, que gere e avalia as condições para que os eventos aconteçam, o Instituto Municipal de Turismo de Curitiba e a Fundação Cultural de Curitiba dispõem de departamentos responsáveis por auxiliar os realizadores de eventos.

A diretora de Uso do Solo da Secretaria de Urbanismo e presidente da Comissão Permanente de Análise de Eventos de Grande Porte (Cage), Mara Lúcia Ferreira, explica que, para fazer um evento em Curitiba, o primeiro passo é preencher o formulário de Requerimento para Realização de Eventos – o modelo está disponível no site da Prefeitura – http://www.curitiba.pr.gov.br/conteudo/formularios-do-urbanismo/236

O formulário precisa ser protocolado na Secretaria de Urbanismo e Assuntos Metropolitanos pelo menos 40 dias de antes do evento. “Precisamos desse tempo para analisar todos os detalhes e para que o realizador do evento tenha tempo de buscar a documentação exigida por outras instituições, caso necessário”, esclarece Mara.

Instituto Municipal de Turismo

A coordenadora de eventos do Instituto Municipal de Turismo, Tayene Coelho, afirma que a cidade é amigável aos eventos, mas que estes precisam obedecer certos preceitos. “Nosso papel é guiar o realizador para que cumpra os trâmites legais e para que seu evento tenha sucesso”, diz.

Marco Aurélio Weide é CEO do Expo + 40, evento voltado ao público adulto com mais de 40 anos, projeto pioneiro que terá estreia em Curitiba, em novembro. Segundo Weide, a consultoria do Instituto de Turismo foi fundamental para a realização do evento. “A equipe do instituto é muito acessível para se expor projetos”, relata.

Recentemente chegado à cidade, Weide tem mais de 20 anos de experiência em eventos empresariais. Essa é sua primeira realização na capital do Paraná e a impressão foi positiva. “Poucas cidades contam com essa estrutura de orientação”, ressalta.

Fundação Cultural e regionais

A Fundação Cultural de Curitiba (FCC) oferece a expertise na realização de eventos. Os interessados podem procurar a departamento de ação cultural ou a coordenação de produção para tirar dúvidas.

O serviço de apoio a eventos também está disponível em todos os núcleos regionais. A chefe do núcleo regional do Bairro Novo, Luzia Simplício, é representante da FCC na Cage, e afirma que possui um roteiro para os organizadores seguirem. O roteiro pode auxiliar ao longo do processo. “É importante que os realizadores se organizem e façam a consulta com antecedência.”

Grandes eventos

Quando o público estimado para um evento ultrapassa duas mil pessoas, ele é submetido à Cage. A comissão foi criada após uma tragédia que vitimou três jovens em um show em Curitiba. Diante do clamor popular por mais segurança nos eventos, a Cage foi criada.

Atualmente, a Cage é presidida pela Secretaria de Urbanismo, mas é formada por um colegiado de várias instituições. À mesa estão órgãos da Prefeitura: Urbs; secretarias municipais de Planejamento, Finanças e Orçamento, da Saúde, do Meio Ambiente e da Defesa Social; Procuradoria Geral do Município; Fundação Cultural de Curitiba; e Instituto Municipal de Turismo de Curitiba. Também fazem parte Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, a Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos da Polícia Civil e a Câmara Municipal de Curitiba.

“A comissão se reúne semanalmente para discutir os eventos que estão na agenda”, elucida Mara Lúcia. Após a apreciação de todos os envolvidos o realizador pode ser convidado para prestar esclarecimentos pontuais ou, ainda, prestar certas garantias de que o evento ocorrerá com segurança.

Procedimento

A realização de shows e festivais em Curitiba segue um ritual simples e que proporciona segurança para o público. Qualquer evento, independentemente do tamanho, precisa ser submetido à apreciação da Secretaria Municipal de Urbanismo e Assuntos Metropolitanos para que tenha um alvará de funcionamento. A realização de um evento sem alvará pode gerar uma multa de R$ 1 mil reais, mais R$ 10 para cada pessoa presente no evento.

Além do protocolo, é preciso submeter o evento à apreciação de outros órgãos, alguns deles fora do âmbito da Prefeitura, como o Corpo de Bombeiros e a Polícia Civil.

Para os eventos com ingresso pago, existe a cobrança do Imposto Sobre Serviço (ISS), com uma alíquota de 5% sobre o valor da bilheteria. 



Fonte: Prefeitura de Curitiba

Fonte oficial: Curitiba Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

data comemorativa

No Dia do Trabalhador (01), Ministério do Turismo homenageia profissionais que fazem a diferença nos serviços turísticos

Por Geraldo Gurgel

A satisfação do cliente é o objetivo principal de quem trabalha com turismo e, mesmo aquele visitante que compra serviços por meio de plataformas digitais, não dispensa, em diferentes etapas da viagem, a intermediação dos operadores do turismo. Os serviços turísticos demandam uma infinidade de tarefas executadas por profissionais qualificados. São agentes de viagem, guias de turismo, garçons, artesãos e muitos outros profissionais que fazem do atendimento ao turista um trabalho apaixonante.

A qualidade do serviço, na maioria das vezes realizado em contato direto com o cliente, está diretamente relacionado com a satisfação do turista. Para celebrar o Dia do Trabalhador, nesta segunda-feira (01), a Agência de Notícias do Turismo percorreu vários pontos de Brasília e encontrou trabalhadores que se consideram apaixonados pela profissão. “Em um dia de homenagens aos trabalhadores, não podia deixar de parabenizar os milhares de brasileiros que atuam no turismo e que são o cartão de visitas do nosso país, contribuindo para o crescimento e fortalecimento da atividade em todo o Brasil”, lembrou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

O agente de viagens Cleide de Sousa se esmera para cativar o cliente já no primeiro contato. O planejamento da viagem com sugestão de destinos, roteiros e atrativos dos pacotes turísticos, compatíveis com a disponibilidade do viajante, além de agradar o cliente, ele ainda propaga os serviços da agência para outros turistas. “Eu amo ser agente de viagem. Meu trabalho proporciona a realização de um sonho que é viajar”, diz ela.

Já no destino, o turista precisa de ainda mais de apoio. O primeiro contato, quase sempre, é com o guia de turismo. “Eu adoro contar história e fazer turismo é conhecer a alma da cidade”, conta Paula Funchal, que trabalha como guia de turismo em Brasília, levando os visitantes aos principais atrativos da capital federal.

E como não se apaixonar pelo destino quando se é bem tratado? O artesanato representa a cultura local materializada em peças que os turistas levam como lembranças dos atrativos visitados. ”O artesanato é uma prova da nossa diversidade cultural e também uma troca que permite o turista conhecer o nosso trabalho e levar um pouco da nossa cultura”, destaca a artesã Selma Sessa em um dos boxes da Feira de Artesanato da Torre de TV.

Essa paixão se repete nos hotéis entre recepcionistas, porteiros, camareiras e demais servidores empenhados na qualidade do atendimento. “Não é só um produto, é uma vivência diária interagindo com o hóspede. É uma paixão na hospitalidade que a gente tem que promover diariamente”, resume Izabela Brunetta, recepcionista de uma rede internacional de hotéis.

No aeroporto, nos táxis e demais serviços de transportes ou nas ruas o princípio é o mesmo: trabalhadores apaixonados pelo turismo. “Aqui no aeroporto é muito bacana. Eu posso participar da experiência de viagem das pessoas, ajudá-las e auxiliá-las com informações”, destaca o agente de aeroporto Lucas Ribeiro.

No segmento de alimentos e bebidas não é diferente. Não adianta o restaurante ser estrelado e o chefe de cozinha renomado, se o atendimento do garçom não for caprichado. Ele é o principal contato do estabelecimento com o cliente. O turista é cativado pelo sabor e pela qualidade do serviço. “Eu trabalho para que o turista se sinta em casa”, diz Edmundo Almeida, garçom disputado pelos clientes de um restaurante muito frequentados do Distrito Federal.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Solo Uno é uma seleção da variedade que, a cada ano, completou de maneira mais precisa seu equilíbrio natural e portanto a bodega elabora de maneira independente. E para que nossos associados comprovem o quão caprichosa é a natureza, nesta Seleção-Obras Primas apresentamos 2 vinhos, de 2 variedades, de 2 colheitas consecutivas: em 2009, um 100% Cabernet Sauvignon e em 2010 um 100% Sangiovese, que procuram transmitir as peculiaridades de cada colheita.

País: Itália
Região: Toscana
Indicação Geográfica: IGT Rosso Toscano
Uvas: 100% Sangiovese
Maturação: 12 meses de crianza em barris de carvalho franceses novos
Álcool: 13,5% vol.
Produtor: Fattoria Castelvecchio

O vinho
Em 2010, as condições ambientais fizeram com que a Sangiovese fosse a uva selecionada para elaborar o Solo Uno. A uva é procedente do vinhedo “Il Cipresso” que está exposto ao sudeste, na encosta. Vindimado no seu ponto ótimo de maturação em caixas de 12 quilos, uma vez na bodega as uvas foram maceradas em depósito de aço inoxidável durante 48 horas. A fermentação alcóolica e a maturação feita posteriormente levaram 18 dias. Depois, o vinho foi trasfegado para os superbarris de carvalho francês de Borgonha. O perído de crianza durou 12 meses e, logo após, o enólogo realizou a cata barril por barril, selecionando somente os 10 melhores para o Solo Uno Sangiovese 2010. Uma vez engarrafado, o vinho selecionado ficou, no mínimo, dois anos na bodega, antes da comercialização.

Cata
Vermelho-rubi com borda cor de telha e lágrima que se destaca. Assim como o seu companheiro, necessita respirar, para que se veja a evolução dos aromas, que vão desde o cacau no início, até a fruta preta como a ameixa, em fusão com notas de fumaça e caixa de charutos. Na boca, mostra-se amável e com boa acidez, dando passagem para notas de fruta vermelha supermadura, bem acompanhada por taninos doces e sedosos, que dão amplitude e longitude ao vinho.

Harmonização
Continuaremos com pratos da culinária italiana. Neste caso, a delicadeza deste Sangiovese permite sugerir um início com salada de rúcula, maçã e queijo gorgonzola, seguida por um carpaccio bovino e terminando com um tiramisu, que se encaixa à perfeição com os sugestivos aromas de cacau do vinho.

Serviço
Sua temperatura de consumo deve estar entre os 15 e os 17ºC. Necessita de oxigênio, por isso é imprescindível decantá-lo para melhorar a oxigenação, além de esperar 30 minutos para consumi-lo.

Guarda
Está em um excelente momento de consumo, com uma boa integração de fruta e madeira, esta última bem definida. Continuará crescendo na garrafa pelos próximos anos. Estima-se um consumo ótimo dentro dos próximos seis anos (2017 até 2023). Como costumamos sugerir com seleções mais que especiais, procurem uma boa ocasião para abrir este vinho.

Texto: Alberto Pedrajo

 

Fonte oficial: http://revista.sociedadedamesa.com.br/2017/05/solo-uno-sangiovese-2010-selecao-obras-primas/

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.