Região deve receber cerca de 50,6% dos brasileiros que pretendem viajar até o fim deste ano, diz pesquisa do Ministério do Turismo

A região Nordeste deve receber cerca de 50,6% dos brasileiros que pretendem viajar até o fim deste ano, de acordo com a pesquisa Sondagem do Consumidor – intenção de viagem, do Ministério do Turismo. As informações foram levantadas no mês de junho, em sete capitais do País.

Brasília tem o maior percentual de viajantes que pretendem visitar a região Nordeste nos próximos seis meses: 57,1%. Em segundo lugar, vem São Paulo, em que 54,4% dos entrevistados confirmaram a intenção.

A preferência pela região é maior também entre pessoas das duas maiores faixas de rendas familiares pesquisadas pelo Ministério do Turismo. Mais de 44% dos entrevistados com renda entre R$ 4,8 mil e R$ 9,6 mil, e 46,9% daquelas com renda acima de R$ 9,6 mil escolheram o destino.

“Além da boa notícia de que a intenção de viagem do brasileiro em junho é a maior deste ano, o que demonstra confiança na economia, temos também um número expressivo de pessoas interessados em viajar para o Nordeste, que tem uma oferta imensa de atrativos nos vários segmentos turísticos”, comenta o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Recuperação econômica

De acordo com informações do Ministério do Turismo, os dados da sondagem de junho mostram que o mercado de viagens dá sinais de recuperação. Cerca de 23% dos entrevistados afirmaram que pretendem viajar nos próximos seis meses, o maior percentual apurado desde janeiro deste ano. Deste universo, 79,4% deverão optar por destinos nacionais.

O levantamento avalia a intenção de viagem do brasileiro nos próximos seis meses e é realizada mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). São ouvidos moradores de Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, capitais que, juntas, representam 70% do fluxo turístico doméstico brasileiro.

Fonte oficial: Portal Brasil Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

O Instituto Municipal de Turismo de Curitiba iniciou uma pesquisa na Linha Turismo, nos ônibus de dois andares que passam pelos principais atrativos da cidade. O objetivo é entender qual perfil dos usuários, assim como as características de comportamento e o nível de satisfação com o serviço.

As informações coletadas serão fundamentais para o planejamento das ações do Instituto, ressalta a presidente do orgão, Tatiana Turra. “Queremos retomar e consolidar a base de dados de Curitiba para podermos posicionar a cidade de forma correta enquanto produto turístico”, diz ela.

A Linha Turismo, afirma, é importante para o desenvolvimento do setor na capital. “A pesquisa vai nos ajudar a gerenciar melhor a Linha sobre os detalhes técnicos, como pontos e informações, mas também nas questões relativas à divulgação e promoção.”

A primeira etapa da pesquisa vai até 21 de julho e uma nova etapa deve acontecer entre agosto e setembro. A coordenadora da pesquisa, a técnica do Instituto Municipal de Turismo Carla Männich, explica que o método procura analisar épocas diferentes. “Em julho, devido às férias escolares, temos um movimento de turistas maior, por isso é importante entender como a cidade estará nas épocas de menor fluxo.”

Durante a pesquisa, usuários serão abordados nos pontos. Também é feita a contagem de embarques e desembarques de passageiros nos atrativos. O resultado será divulgado no término da segunda etapa.

As ações da pesquisa estão sendo realizadas pela equipe do Departamento de Turismo do Instituto e conta com o apoio da Urbs. A última pesquisa com foco em turismo feita em Curitiba aconteu em 2014.

Novidades

A Linha Turismo foi estendida com dois novos pontos no bairro Santa Felicidade. A mudança começou a valer no dia 8 de julho.

A partir de agora, o ônibus turístico seguirá um pouco mais pela Avenida Manoel Ribas até contornar a rua Santa Bertilla Boscardin, ao lado da Igreja de São José e Santa Felicidade. Antes, o contorno era pela rua Marcos Mocelin.

A alteração proporciona uma cobertura maior do centro tradicional do bairro. Para atender a mudança, os dois pontos de parada da linha na avenida Manoel Ribas foram readequados. Um ficou no começo do centrinho de Santa Felicidade e o outro no final.

Além dessas mudanças, a Linha Turismo terá dois novos pontos antes do início da Via Vêneto, onde também existe um comércio ativo.



Fonte: Prefeitura de Curitiba

Fonte oficial: Curitiba Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Turistas responderam sobre hospitalidade, alojamento, gastronomia, aeroportos, segurança, limpeza e sinalização turística

Cerca de 87,7% dos turistas estrangeiros que estiveram no Brasil em 2016 avaliaram positivamente a visita ao País. Além disso, 95% dos visitantes internacionais afirmaram que têm a intenção de voltar ao Brasil. Os números foram divulgados pelo Ministério do Turismo nesta quinta-feira (13).

Na pesquisa, realizada com 37.634 turistas estrangeiros, foram avaliados itens como hospitalidade, alojamento, gastronomia, aeroportos, segurança, limpeza e sinalização turística, entre outros.

À exceção da categoria “telefonia e internet”, que foi aprovada por 69,6% dos entrevistados, os demais 15 itens tiveram avaliações superiores a 72%, com destaque para hospitalidade (98%), alojamento (95,7%), gastronomia (95,4%) e restaurantes (95%).

Se considerada a série histórica, 14 itens superaram as avaliações do questionário aplicado há cinco anos – com destaque para os aeroportos, que, em 2012, foram aprovados por 73,3% dos turistas e, em 2016, conseguiram atingir 89,9% de aprovação – um crescimento de 23%.

“As obras de infraestrutura e as iniciativas de qualificação, adotadas principalmente para os grandes eventos, já estão dando frutos. Essa pesquisa demonstra que nossos destinos estão mais estruturados para receber os turistas. Com isso, o Brasil se torna cada vez mais competitivo no cenário global”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

América do Sul 

Ainda segundo a Demanda Internacional, 56,8% dos turistas que visitaram o Brasil em 2016 vieram da América do Sul, um crescimento de 32,2% em cinco anos.

Os argentinos seguem na liderança absoluta entre os vizinhos, representando 34,9% do total de visitantes no País. O segundo principal emissor são os Estados Unidos que, em 2016, enviou pouco mais de 570 mil turistas para o Brasil.

Porém, apesar de representarem maioria entre os estrangeiros que nos visitam, os sul-americanos gastam pouco em nosso país. A pesquisa revela que os turistas provenientes dos países europeus e dos Estados Unidos têm um gasto per capita de aproximadamente o dobro do verificado entre os visitantes da América do Sul, com destaque para os norte-americanos, que gastaram US$ 1.234, quase 2,2 vezes mais que os argentinos, US$ 548,92.

O turismo de sol e praia continua sendo o principal atrativo da vinda ao Brasil, responsável por 68,8% da motivação das viagens a lazer. Já 16,6% dos estrangeiros buscavam natureza, ecoturismo ou aventura em sua experiência em nosso país, e 9,7% citaram o turismo cultural com principal motivo da escolha pelo Brasil.

Hospedagem

Apesar de mais da metade (51,5%) dos estrangeiros ainda optarem por hotéis – percentual que se mantém estável nos últimos cinco anos – uma parcela significativa (16,7%) dos turistas internacionais que chegam no Brasil está optando pelo aluguel de casas. Há cinco anos, esse percentual não chegava a 12% (11,9% em 2012) – um crescimento de 40% desse tipo de hospedagem.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Turismo 

Fonte oficial: Portal Brasil Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

institucional

Unidades da Federação podem apresentar propostas ao MTur para iniciativas como projetos de infraestrutura e planos de marketing

 
Crédito: Roberto Castro/ MTur

Gestores públicos de todo o país têm até segunda-feira (17) para apresentar propostas na Chamada Pública 001/2017 do Ministério do Turismo. A seleção vai destinar R$ 5,4 milhões a iniciativas de ordenamento e estruturação turística, a exemplo da elaboração de projetos de infraestrutura, planos de marketing e a capacitação de administradores.

Até esta sexta-feira (13), 21 estados já haviam cadastrado informações no Portal de Convênios do Governo Federal (Siconv). O objetivo do processo é identificar necessidades na elaboração de projetos executivos, apoiar estudos e ações previstos em Planos de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDITS) e proporcionar a gestão descentralizada na área.

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, alerta quanto à proximidade do fim do prazo e incentiva a participação. “Esse processo é mais uma iniciativa essencial que estamos desenvolvendo para dotar os destinos nacionais da estrutura necessária à atividade turística. Inclusive prorrogamos a data-limite inicial desta chamada, a fim de estimular uma maior adesão, e ainda dá tempo”, enfatiza.

Cada Unidade da Federação (UF) pode cadastrar até três propostas, sendo uma para cada objetivo e que envolvam exclusivamente regiões do Mapa do Turismo Brasileiro. O repasse financeiro vai ser feito por meio de contrato ou convênio, com valor mínimo de R$ 100 mil e máximo de R$ 250 mil, conforme a modalidade.

A chamada permitirá a elaboração de projetos de engenharia com os requisitos necessários para pronta licitação. Assim, contratos de repasse poderão ser assinados sem cláusula suspensiva, reduzindo em até 18 meses o prazo de início das obras. O resultado final da seleção deve ser anunciado em 11 de setembro.

CONDIÇÕES – Contratos de repasse e convênios serão celebrados conforme a viabilidade técnica da proposta e a disponibilidade orçamentário-financeira. A contrapartida, exclusivamente financeira, será estabelecida de acordo com percentuais previstos na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) vigente. Caso alguma UF não consiga habilitar nenhuma proposta, outra unidade poderá ser atendida em mais de uma ação, com objetos diferentes.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

institucional

Ministério do Turismo é parceiro da Braztoa na premiação que incentiva os diversos segmentos do turismo a incorporarem o conceito de sustentabilidade em suas atividades

Por Geraldo Gurgel

Crédito: Embratur

Reconhecer os benefícios de práticas sustentáveis na atividade turística é um dos objetivos do Prêmio Braztoa de Sustentabilidade realizado pela Associação Brasileira de Operadoras de Turismo, em parceria com o Ministério do Turismo. A premiação tem como objetivo reconhecer e disseminar as boas práticas no turismo e as inscrições para a edição 2017 podem ser feitas até 1º de setembro.

Os candidatos devem inscrever propostas que tornem o a atividade turística cada vez mais responsável, levando em consideração os aspectos sociais, econômicos e ambientais. São reconhecidos como negócios sustentáveis no turismo àqueles que geram, além de lucro para a empresa, benefícios para a sociedade, reduzem o impacto ambiental e atingem relevância social.

Poderão concorrer a premiação deste ano os associados Braztoa como operadoras de turismo, representantes, colaboradores e convidados. Na categoria agências de viagem concorrem ao prêmio as empresas que comercializam produtos e serviços turísticos diretamente para o cliente final. Os meios de hospedagem podem disputar a premiação em duas categorias: hotéis, pousadas e demais serviços de hospedagem; e resorts, que terão avaliação exclusiva a partir desta edição.

Também podem se candidatar ao prêmio de sustentabilidade os parceiros do turismo, como operadoras de turismo não associadas à Braztoa, companhias aéreas, locadoras de veículos, fundações, associações, organizações governamentais e do terceiro setor.


Créditos: Embratur

Iniciativas submetidas por grupos de alunos representando instituições de ensino técnico e superior entram na disputa na categoria projetos inovadores. A premiação de cada categoria inclui troféu, inserção no Mapa de Iniciativas Sustentáveis  e ampla divulgação. A proposta mais pontuada entre todas as categorias receberá premiação adicional, além do troféu PRÊMIO TOP SUSTENTABILIDADE e uma pós-graduação a distância sobre Inovação e sustentabilidade.

Desde 2012, o prêmio já reuniu mais de 200 iniciativas, sendo 56 delas premiadas. A disputa tem mobilizado empresas, prestadores de serviços e instituições de ensino em todas as regiões do Brasil.

Os vencedores são escolhidos por um júri especializado formado pelas principais instituições relacionadas ao turismo sustentável, como Organização Mundial do Turismo (OMT), Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e Ministério do Turismo.

MAPA INICIATIVAS SUSTENTÁVEIS – Todas as inciativas de turismo sustentável, premiadas no concurso Braztoa, desde a primeira edição, podem ser visualizadas no Mapa do Turismo Sustentável lançado em agosto do ano passado durante os Jogos Olímpicos – Rio 2016. “A ferramenta, disponível em três idiomas, serve como fonte de consulta para turistas nacionais e internacionais que buscam por experiências de viagem mais sustentável”, destacou Isabel Barnasque, da coordenação geral de turismo responsável do MTur.

“Um exemplo da importância de identificar essas iniciativas no turismo é o reconhecimento e promoção internacional do vídeo do vencedor – Top de Sustentabilidade em 2016 – nas mídias sociais da Organização Mundial do Turismo”, conclui Isabel.

O vídeo, produzido anualmente pelo Ministério do Turismo, é mais um benefício oferecido ao ganhador que se destaca entre as categorias do Prêmio, reiterou a Coordenadora do Ministério e jurada do Concurso. Ela destaca que a divulgação das boas práticas reconhecidas no Brasil incentiva outros empreendimentos a adotarem a sustentabilidade como premissa.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

destinos

Pesquisa do MTur mostra também que percentual de brasileiros que pretendem viajar nos próximos seis meses é o maior deste ano

 
Crédito: Embratur

O Nordeste é, mais uma vez, a bola da vez no turismo interno. Mais da metade (50,6%) dos brasileiros que pretendem viajar até dezembro deste ano devem visitar algum estado da região. A conclusão é da Sondagem do Consumidor – intenção de viagem, pesquisa do Ministério do Turismo, realizada em junho, em sete capitais do país.

Mais de 50% dos brasileiros que pretendem viajar até dezembro deste ano devem visitar o Nordeste

Os destinos nordestinos devem receber, em maior escala, moradores de Brasília e de São Paulo. Na capital federal, 57,1% dos entrevistados apontaram o Nordeste como destino nos próximos seis meses, enquanto que entre os moradores de São Paulo o percentual é de 54,4%.

A preferência pela região é maior também entre pessoas das duas maiores faixas de rendas familiares pesquisadas pelo MTur. Mais de 44% dos entrevistados com renda entre R$ 4.801 e R$ 9.600 e 46,9% daquelas com renda acima de R$ 9.600 manifestaram a intenção de viajar para o Nordeste.

“Além da boa notícia de que a intenção de viagem do brasileiro em junho é a maior deste ano, o que demonstra confiança na economia, temos também um número expressivo de pessoas interessados em viajar para o Nordeste, que tem uma oferta imensa de atrativos nos vários segmentos turísticos”, comenta o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Os dados da sondagem de junho mostram, conforme citou o ministro, que os sinais de recuperação da economia brasileira estão surtindo efeito também no mercado de viagens. É que 23% dos entrevistados afirmaram que pretendem viajar nos próximos seis meses, o que representa o maior percentual apurado desde janeiro deste ano. Deste universo, 79,4% deverão optar por destinos nacionais.

A pesquisa avalia a intenção de viagem do brasileiro nos próximos seis meses e  é realizada mensalmente pela Fundação Getulio Vargas (FGV). São ouvidos moradores de Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, capitais que, juntas, representam 70% do fluxo turístico doméstico brasileiro.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

destinos

Percentual de potenciais viajantes supera junho do ano passado e mais da metade dos entrevistados pretende ir para o Nordeste

Nordeste é a região mais procurada pelos potenciais viajantes brasileiros. Crédito: Embratur

Pesquisa do Ministério do Turismo realizada em sete capitais mostra que cerca de 25% dos brasileiros entrevistados em junho pretendem viajar nos próximos seis meses, o que representa o melhor resultado deste ano.

Dos brasileiros que pretendem fazer as malas até dezembro, 79,4% devem visitar destinos nacionais

Além de ser o maior do ano, o percentual de intenção de viagem cresceu nas quatro faixas de renda familiar pesquisadas e também na comparação com junho do ano passado. De 19,7% para os atuais 23%. Dos brasileiros que pretendem fazer as malas até dezembro, 79,4% devem visitar destinos nacionais.

“Consideramos esses dados da sondagem mensal de intenção de viagem, que aponta crescimento tanto no ano como na relação com 2016, importantes indicativos do aumento da confiança do brasileiro na recuperação da economia”, avalia o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

A Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem de junho revela também que a região Nordeste será a mais demandada pelos potenciais viajantes. Mais da metade, 50,6%, pretende viajar para destinos nordestinos. O Sudeste é o segundo colocado com 22,5% das indicações seguindo do Sul com 10%.


Meio de transporte da maioria será o avião. Crédito: Roberto Castro/ MTur

A maioria dos viajantes fará seus deslocamentos de avião, o meio de transporte preferido por 57,5% dos entrevistados, leve crescimento em relação ao mesmo período de 2016 – 55,9%. Houve queda, com relação a junho do ano passado, na escolha do automóvel, de 29,5% para os atuais 26,3%. Já na escolha do meio de hospedagem, mais da metade (52,3%) dos brasileiros que viajarão nos próximos seis meses, devem optar por hotéis e pousadas, enquanto 34,9% ficarão em casa de amigos e parentes.

A sondagem é realizada mensalmente pela Fundação Getulio Vargas (FGV) em Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Juntas, essas capitais representam 70% do fluxo turístico doméstico brasileiro.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

economia

Levantamento revela avaliações positivas em serviços como transporte urbano, gastronomia e sinalização turística. Aeroportos se destacam com aprovação 23% superior à pesquisa realizada há cinco anos

Por Mariana Oliveira

Crédito: Gustavo Messina/ MTur

O Ministério do Turismo divulga nesta quinta-feira (13) a pesquisa realizada com 37.634 turistas internacionais que estiveram o Brasil em 2016. Os estrangeiros avaliaram 16 itens de infraestrutura e serviços turísticos, como: hospitalidade, alojamento, gastronomia, aeroportos, segurança, limpeza, sinalização turística, entre outros. À exceção da categoria ‘telefonia e internet’, que foi aprovada por 69,6% dos entrevistados, os demais 15 itens tiveram avaliações superiores à 72%, com destaque para hospitalidade (98%), alojamento (95,7%), gastronomia (95,4%) e restaurantes (95%). A avaliação final da experiência no Brasil foi muito positiva para 87,7% dos entrevistados e 95% dos estrangeiros têm intenção de voltar ao Brasil.

» Confira a pesquisa completa

Se considerada a série histórica, 14 itens superaram as avaliações do questionário aplicado há cinco anos – com destaque para os aeroportos que, em 2012, foram aprovados por 73% dos turistas e, em 2016, conseguiram atingir 89,9% de aprovação – um crescimento de 23%.

“As obras de infraestrutura e as iniciativas de qualificação, adotadas principalmente para os grandes eventos, já estão dando frutos. Essa pesquisa demonstra que nossos destinos estão mais estruturados para receber os turistas. Com isso, o Brasil se torna cada vez mais competitivo no cenário global”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.


Não foi só na Copa: Argentina continua sendo a maior emissora de turistas para o Brasil. Crédito: Paulino Menezes/ Portal da Copa

VIZINHOS – Ainda segundo a Demanda Internacional, 56,8% dos turistas que visitaram o Brasil em 2016 vieram da América do Sul, um crescimento de 32,2% em cinco anos. Os argentinos seguem na liderança absoluta entre os vizinhos, representando 34,9% do total de visitantes no país. O segundo principal emissor são os Estados Unidos que, em 2016, enviou pouco mais de 570 mil turistas para o Brasil.

Porém, apesar de representarem maioria entre os estrangeiros que nos visitam, os sul-americanos gastam pouco em nosso país. A pesquisa revela que os turistas provenientes dos países europeus e dos Estados Unidos tem um gasto per capita, de aproximadamente o dobro do verificado entre os visitantes da América do Sul, com destaque para os norte-americanos que gastaram US$ 1.234, quase 2,2 vezes mais que os argentinos, US$ 548,92.

Por isso, o Ministério do Turismo trabalha, em parceria com o Ministério de Relações Exteriores, na implantação do visto eletrônico para atrair ainda mais norte-americanos ao Brasil. O benefício irá contemplar, também, turistas da Austrália, Japão e Canadá.


Sol e praia continua sendo principal atrativo para estrangeiros no país a lazer

CARACTERÍSTICAS DAS VIAGENS – O turismo de sol e praia continua sendo o principal atrativo da vinda ao Brasil, responsável por 68,8% da motivação das viagens a lazer. Já 16,6% dos estrangeiros buscavam natureza, ecoturismo ou aventura em sua experiência em nosso país e 9,7% citaram o turismo cultural com principal motivo da escolha pelo Brasil.

Outro achado interessante da pesquisa foi o aumento da procura pela hospedagem alternativa. Apesar de mais da metade (51,5%) dos estrangeiros ainda optarem por hotéis – percentual que se mantém estável nos últimos cinco anos – uma parcela significativa (16,7%) dos turistas internacionais que chegam ao nosso país está optando pelo aluguel de casas. Há cinco anos, esse percentual não chegava a 12% (11,9% em 2012) – um crescimento de 40% desse tipo de hospedagem.

SOBRE A PESQUISA – A Pesquisa “Demanda Internacional” é realizada todos os anos pelo Ministério do Turismo para verificar o perfil dos turistas estrangeiros – gastos, destinos, local de residência, motivações, interesses, hábitos e avaliações. Em 2016, foram entrevistados 37.634 turistas internacionais em 15 aeroportos internacionais e 10 fronteiras terrestres, durante cinco momentos do ano.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Qualificação

Reunião no MTur contou com a presença de responsáveis por projeto que beneficiará 120 estudantes brasileiros em 2018

Por André Martins

A oferta de bolsas pelo Ministério do Turismo para cursos de turismo e hospitalidade no Reino Unido foi o assunto de reunião nesta quarta-feira (12), em Brasília, entre o chefe da Assessoria de Relações Internacionais do órgão, Rafael Luisi; a diretora da Association of Colleges (AoC), Emma Meredith, e a diretora de Desenvolvimento Internacional da Sunderland College, Janette Donjon.

As entidades estrangeiras são parcerias do Programa de Qualificação Internacional do MTur (PQI), cujo edital de seleção de estudantes de nível superior foi publicado no Diário Oficial da União. O encontro abordou a definição de procedimentos necessários à execução dos cursos, que terá inscrições abertas no período de 17 de julho a 25 de agosto.

A representante da AoC, que congrega instituições de ensino superior responsáveis pelas aulas, lembrou que, há dois anos, alunos brasileiros da área participaram de iniciativa semelhante no Reino Unido e garantiu o apoio necessário ao novo grupo. “O objetivo é proporcionarmos uma nova boa experiência a esses estudantes, com equipes dando suporte para assegurar que tudo corra bem”, declarou Emma Meredith.

Os cursos vão ter formato exclusivo para o programa do MTur, com duração de aproximadamente 11 semanas e aulas teóricas e práticas. A diretora do Sunderland College, uma das instituições envolvidas, incentivou a participação de brasileiros. “Eles vão estar intimamente integrados com estudantes locais, tendo uma experiência realmente diferente. O ensino no Reino Unido é muito interativo, o que torna essa oportunidade bastante atrativa”, ressaltou Janette Donjon.

O objetivo do projeto é complementar a formação de estudantes em outro idioma e técnicas de turismo e hospitalidade. O chefe da Assessoria Internacional do MTur apontou o empenho da Pasta pela capacitação dos futuros trabalhadores do setor. “A qualificação é uma necessidade permanente e essencial para o Brasil se consolidar como destino mundial. Com isso, nós atendemos às necessidades desse ramo e ajudamos a gerar ainda mais emprego e renda a partir do turismo”, frisou Rafael Luisi.

REGRAS – As vagas se destinam a alunos regularmente matriculados em cursos de bacharelado, licenciatura e tecnólogo em turismo e/ou hospitalidade de instituições públicas e privadas. Também são critérios para a seleção ter obtido mais de 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e comprovar proficiência em língua inglesa, entre outras exigências.

As inscrições devem ser feitas por meio de formulário eletrônico disponível na página da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), responsável pela implementação das bolsas de estudo.

 

 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Produtores de shows e eventos, proprietários e executivos de espaços especializados, advogados de empresas do setor e prestadores de serviços foram convidados para uma reunião nesta quarta-feira (12/7), na Secretaria Municipal do Urbanismo e Assuntos Metropolitanos. O propósito do encontro foi aproximar os representantes do setor de eventos aos integrantes da Comissão Permanente de Análise de Eventos de Grande Porte (Cage).

A iniciativa é pioneira no âmbito da administração municipal e foi realizada pelo Instituto Municipal de Turismo. “Nós precisamos alinhar as demandas da Prefeitura de Curitiba com as dos empresários do setor”, explicou a presidente do Instituto, Tatiana Turra. “Queremos fomentar a realização de eventos na cidade, mas sabemos que há uma grande responsabilidade envolvida.”

A presidente da Cage e diretora de departamento de Controle do Uso do Solo da Secretaria Municipal do Urbanismo, Mara Lúcia Ferreira, lembrou que o papel da comissão é integrar as diferentes instituições que analisam os grandes eventos. “O encontro foi proveitoso, pois foi aberto um canal de comunicações entre a Prefeitura e os empresários”, lembrou.

Mara lembrou que há ainda avanços para serem conquistados. “A categoria tem reivindicações que estão sendo observadas, mas nós também temos normas que precisam ser seguidas. ” Ao término da reunião, ficou acordado que os produtores apresentarão uma pauta de medidas que julgam pertinentes para o setor. “O encontro serviu para esclarecer as demandas de ambos os lados e como buscar soluções para elas”, concluiu Mara.

A procura pelo entendimento tem sido uma nova realidade na relação entre o poder público e iniciativa privada, afirmou o diretor da Air Promo, Rafael Maia. “Desde o início dessa nova gestão tem havido esse diálogo, todos as vezes que procuramos fomos muito bem atendidos”, ressaltou. “É muito importante essa aproximação, o produtor precisa também ser amparado.” 

Participaram da reunião, além do setor de shows e eventos, representantes das Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, SETRAN e Guarda Municipal.

 



Fonte: Prefeitura de Curitiba

Fonte oficial: Curitiba Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.