INVESTE TURISMO

Seminário itinerante que vai percorrer todo o Brasil passou por Foz do Iguaçu nesta quarta-feira (12)

Por Vanessa Sampaio

O ministro Marcelo Álvaro Antônio durante a apresentação do Investe Turismo itinerante. Crédito: Roberto Castro/MTur

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, acompanhado pelo governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Jr, anunciou na manhã desta quarta-feira (12), em Foz do Iguaçu (PR), o início das ações do Programa Investe Turismo na Rota Corredor do Iguaçu, que conecta os destinos de Foz, Curitiba, Morretes e Paranaguá, levando um amplo pacote de estruturação e incentivo ao turismo do extremo oeste ao litoral paranaense. Este é o quarto seminário itinerante de um circuito que vai percorrer todo o Brasil para apresentar projetos e ferramentas de desenvolvimento que serão implantados nas 30 rotas turísticas estratégicas selecionadas nesta primeira etapa do programa, que conta com R$ 200 milhões do MTur para todo o Brasil.

No evento, governos federal e estadual, Sebrae, prefeituras municipais, empresários do setor e líderes de governança turística regional deram início ao trabalho conjunto pela rota paranaense incluída no Investe Turismo. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, disse que o modelo de parceria público-privada vai dar ao setor de viagens o protagonismo necessário para se consolidar como vetor econômico. “O que queremos e buscamos aqui é um nível maior de gestão compartilhada, focado em inteligência de mercado, que possa desenvolver nosso potencial plenamente. Hoje, o mercado internacional já olha para o Brasil com outros olhos, sobretudo no turismo. Acredito que com uma economia verdadeiramente liberal, vamos desburocratizar, desregulamentar e dar asas ao crescimento do setor”, destacou o ministro.

Marcelo Álvaro Antônio disse ainda que o presidente Jair Bolsonaro enxerga o turismo como vetor de desenvolvimento do país, o que ajuda na implantação de projetos como o Investe Turismo. “Isso facilita nosso trabalho, especialmente onde o governador também compartilha deste pensamento, como é o caso do Paraná”, afirmou.

Para o governador do Paraná, Ratinho Jr, o turismo é uma matriz econômica de primeira prioridade no estado e o programa do MTur abre novas oportunidades para estruturar e promover os destinos paranaenses. “O governo federal tem reconhecido que Foz e o Paraná estão na rota e no calendário turístico do Brasil. Tenho certeza de que o Investe Turismo vai fazer com que mais pessoas venham e conheçam nossas belezas e nossa gente. Junto com isso, vem a integração do Sebrae e do setor privado – são as empresas que geram comodidades e serviços para que o nosso estado seja um cartão de visitas para o Brasil e para o mundo”, avaliou. O governador também destacou que o Paraná pretende explorar melhor o mercado para o ecoturismo, segmento que deve crescer 200% até 2023, segundo estudo de uma consultoria norte-americana.

PACOTE DE AÇÕES

As rotas turísticas selecionadas pelo Investe Turismo receberão um pacote de ações organizadas em quatro linhas de trabalho: o fortalecimento da governança, por meio de uma agenda estratégica entre setor público e privado; a melhoria dos serviços e atrativos turísticos, com foco especial nas micro e pequenas empresas; marketing e apoio à comercialização, por meio de campanhas, produção de inteligência mercadológica e participação em eventos estratégicos; além da atração de investimentos e apoio ao acesso a linhas de crédito e fontes de financiamento.

INVESTIMENTOS

O Ministério do Turismo já investiu R$ 526 milhões em mais de 1,6 mil projetos de infraestrutura turística em todo o estado do Paraná. Além disso, a pasta recebeu e aprovou oito projetos que somam R$ 465 milhões em financiamentos para o setor no estado. Entre as propostas que receberam o Selo+Turismo está o Seaquarium (R$ 220 milhões), um grande aquário turístico que comporá um complexo de visitação nas proximidades das Cataratas do Iguaçu e deve atrair cerca de 1 milhão de visitantes ao ano. O empréstimo internacional tramita no Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

AGENDA DO DIA

Ainda nesta quarta-feira, o ministro Marcelo Álvaro Antônio participou da cerimônia de entrega do novo Centro de Atendimento ao Turista (CAT) de Foz do Iguaçu. Com investimentos de R$ 1 milhão do Ministério do Turismo, as obras estão concluídas e o equipamento começa a funcionar dentro de aproximadamente 30 dias, segundo previsão da prefeitura municipal.

12 06 19 CAT Foz
Segundo a previsão da prefeitura, o CAT de Foz do Iguaçu começa a funcionar dentro de 30 dias. Crédito: Roberto Castro/MTur

Aproveitando a passagem por Foz do Iguaçu, o ministro participa, nesta noite, da abertura do 14º Festival das Cataratas, encontro internacional de negócios que reúne empresas e profissionais do mercado de turismo para promover negócios entre fornecedores e compradores de produtos, serviços e destinos. O evento vai até 14 de junho e deve atrair cerca de 8 mil participantes e mais de mil expositores durante os três dias de programação.

TURISMO INTERNACIONAL

Anunciados nesta terça-feira (11) pelo Ministério do Turismo, estudos estatísticos do setor revelaram que o Paraná recebeu 948 mil turistas estrangeiros em 2018, alta de 6,2% em relação a 2017 (892,62 mil). Segundo a pesquisa, realizada com cerca de 40 mil turistas de outras nacionalidades, Foz do Iguaçu é o terceiro destino brasileiro mais visitado por estrangeiros em viagens a lazer, atrás somente do Rio de Janeiro e Florianópolis. O estudo foi encomendado pelo MTur e realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).

Edição: Vagner Vargas

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

ANUÁRIO

Os dados fazem parte do Anuário Estatístico 2019, lançado nesta semana pelo Ministério do Turismo com base em informações da Polícia Federal

Por Cecília Melo

Marco zero, em Recife. Pernambuco foi o estado com o maior crescimento de turistas estrangeiros em 2018. Crédito: Bruno Lima/MTur

Todas as regiões do país registraram estados em que a entrada de turistas estrangeiros cresceu. Acre, Amapá, Amazonas, Ceará, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo demonstraram alta no número de viajantes internacionais em 2018. Os dados fazem parte do Anuário Estatístico do Turismo, divulgado pelo Ministério do Turismo nesta semana, com base em informações da Polícia Federal. No cenário nacional, também houve crescimento de 0,5% em relação a 2017, com 32.606 turistas internacionais a mais em destinos brasileiros.

Pernambuco (45,7%), Minas Gerais (44,8%), Ceará (44,1%) e Amapá (31,2%) correspondem aos estados que mais registraram crescimento de turistas internacionais no ano passado, se comparado com 2017. Na linha de frente, São Paulo (2,2 milhões), Rio de Janeiro (1,3 milhão) e Rio Grande do Sul (1,1 milhão) ainda permanecem como os que mais recebem estrangeiros no país.

Do Nordeste, Bahia e Pernambuco correspondem aos estados que mais tiveram crescimento nas chegadas de turistas de outros países. Na região Norte, Amazonas e Amapá são os destaques na demanda turística internacional. No Sudeste, São Paulo e Rio de Janeiro; na região Sul, Rio Grande do Sul e Paraná; e no Centro-Oeste, Mato Grosso do Sul e o Distrito Federal. CONFIRA O ESTUDO NA ÍNTEGRA 

Para o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, os dados configuram um excelente termômetro para as ações que o Ministério vem implementando ao longo dos cincos meses de gestão. Este crescimento, fora do eixo São Paulo-Rio de Janeiro, demonstra um avanço na diversificação e qualificação da oferta turística de outros estados, melhorias na infraestrutura da região e ações de promoção.

“No fundo, o ponto central é a priorização do turismo brasileiro nos municípios e estados em uma gestão integrada e uniforme. Nesse sentido, vivemos um momento único, que oferece uma excelente oportunidade ao nosso país. O presidente Jair Bolsonaro tem colocado o setor de viagens no centro da agenda estratégica do Brasil e temos atacado gargalos históricos para o setor como a isenção do visto e a abertura do mercado às companhias aéreas internacionais. Tudo isso contribui para estes resultados”, ressalta o ministro.

MEIOS DE TRANSPORTE E PAÍSES DOS TURISTAS – O estudo também contemplou os principais países emissores de turistas estrangeiros para cada estado, além do meio de transporte mais utilizado. O modal aéreo ocupa a 1ª posição no Amazonas, Bahia, Ceará, DF, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Norte. Já o meio terrestre lidera as chegadas de viajantes estrangeiros no Acre, Paraná, Rio Grande do Sul, Roraima e Mato Grosso do Sul. No segmento marítimo, Amapá aparece como o estado que mais contabiliza chegadas internacionais pelo meio fluvial.

Estados Unidos aparecem como um dos principais países emissores de turistas para os estados do Amapá, Amazonas, Distrito Federal e Minas Gerais. Já na América do Sul, Argentina ocupa a primeira posição na Bahia, Distrito Federal, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio Grande do Norte.

Ainda sobre este recorte, os turistas do Peru e da Bolívia são os que mais visitam o Acre. França também está fortemente presente no Amapá, no Pará e no Ceará. A Venezuela aparece com um dos principais emissores no Amazonas e Roraima, por conta da proximidade de fronteiras, assim como acontece com Argentina e Paraguai no estado do Paraná e com a Bolívia e Paraguai no Mato Grosso do Sul.

Suriname aparece como um dos principais emissores no estado do Pará, única aparição do país. Na mesma leva, Chile está entre as nacionalidades que mais enviam turistas para o Rio de Janeiro e Santa Catarina; Portugal para a Bahia e Rio Grande do Norte, e a Itália para o Ceará e Pernambuco.

 card anuário regional.jpg

Edição: Darse Júnior 

 

 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Copa América

A cidade-sede da final da competição é o principal portão de entrada do turismo de lazer no Brasil e oferece atrativos para os mais diversos perfis de turistas

 

Por Geraldo Gurgel

Estádio do Maracanã. Sede de 5 jogos, inclusive a final da Copa América. Crédito: Bruna Prado/MTur

A segunda cidade brasileira, com mais de 6 milhões de habitantes, preserva monumentos e atrativos de períodos distintos da colônia, do império e da república, quando foi capital de 1764 a 1960, até ser substituída por Brasília. Entre tantas opções, a cidade do Rio de Janeiro conta com 231 bens tombados pelo excepcional valor histórico, cultural e paisagístico. O Maracanã, onde será realizada a partida final da Copa América, destaca-se pela magnitude, arquitetura e história. O estádio já sediou duas copas do mundo e uma olimpíada. De tão simbólico para o esporte mundial, o local é chamado de “templo sagrado” do futebol e fica aberto ao turista durante o ano inteiro. VEJA TAMBÉM: FOTOS DOS PRINCIPAIS ATRATIVOS DA CIDADE/Banco de Imagens MTur Destinos

Mundialmente conhecida por sua excepcional interação entre arquitetura, cultura e natureza, as “Paisagens Cariocas entre a Montanha e o Mar” foram reconhecidas pela Unesco como patrimônio da humanidade. Integram o conjunto de paisagens, dois dos atrativos de fama internacional do Rio de Janeiro: o Cristo Redentor, no Pico do Corcovado; e o Bondinho que liga o monumento natural formado pelos morros da Urca e do Pão de Açúcar. A cidade ainda é conhecida pelo seu Carnaval e a celebração do Ano Novo, duas festas populares marcadas pela alegria contagiante do carioca.

As praias do Rio de Janeiro, notadamente Copacabana e Ipanema, dão ao visitante a oportunidade de interagir com a população e vivenciar o jeito de ser do carioca. Assim como nas ruas e nas praias, as áreas verdes como o Parque Nacional da Tijuca (maior floresta urbana do mundo), o Jardim Botânico, o Aterro do Flamengo e até cachoeiras, levam o turista a experimentar a sensação de quem vive na “Cidade Maravilhosa”. A lagoa Rodrigo de Freitas, a Enseada de Botafogo e a Baia da Guanabara com suas ilhas completam o cenário exuberante entrecortado pela paisagem urbana.

Em um passeio a pé pelo Centro Histórico é possível conhecer os Arcos da Lapa, o Teatro Municipal, a Biblioteca Nacional, o Paço Imperial, a Catedral de São Sebastião, a Igreja da Candelária, o Mosteiro de São Bento e o Boulevard Olímpico, no Porto Maravilha, que contempla atrativos modernos como o Museu do Amanhã, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e o Aquário Marinho ÁquaRio. Na zona portuária também fica o antigo Cais do Valongo, onde funcionou um porto de escravos.

Serra e Mar – Montanhas, florestas, praias, lagoas e cidades históricas também marcam o entorno da Cidade do Rio de Janeiro. Na região metropolitana ficam Niterói e Petrópolis. A primeira, na praia, abriga o Museu de Arte Contemporânea de Niterói. A segunda, na Serra do Mar, tem o palácio de verão da família real, hoje Museu Imperial de Petrópolis, além do Parque Nacional da Serra dos Órgão. Já a região dos lagos tem ares de paraíso tropical e é formada por destinos consagrados como Armação de Búzios, Cabo Frio, Arraial do Cabo, Araruama e Saquarema. Ao sul do Rio de Janeiro ficam Angra dos Reis, Ilha Grande e a histórica Paraty, já na divisa dos estados do Rio e São Paulo.

VEJA A TABELA DE JOGOS NO ESTÁDIO MARACANÃ, NO RIO DE JANEIRO

16/6 – 16h – Paraguai x Catar (Grupo B)

18/6 – 18h30 – Bolívia x Peru (Grupo A)

24/6 – 20h – Chile x Uruguai (Grupo C)

28/6 – 20h – 2º A x 2º B, quartas de final

7/6 – 16h – Final da Copa América 2019

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Descubra os locais incríveis que você não pode deixar de visitar durante a sua viagem pela bela Veneza!

Se há um destino na Europa que mexe com o imaginário de muita gente, sem dúvidas, esse lugar é Veneza, não é mesmo? Um lugar marcado pela ausência de carros, construções seculares, rios que cortam a cidade e, de quebra, uma das culinárias mais famosas do mundo: a italiana (só de pensar, já dá água na boca!).

É justamente por ter tanta coisa para ver, fazer e experimentar que muita gente acaba tendo dificuldade de montar um bom roteiro, pois fica com medo de deixar algo importante de fora. Se esse também é o seu caso, não se preocupe mais!

Neste post, você vai conferir um miniguia com os principais pontos da região. Acompanhe com atenção até o fim!

O que é preciso saber antes de ir a Veneza?

Embora o nosso foco sejam as atrações de Veneza, é importante falarmos de alguns detalhes sobre o seu destino. Afinal de contas, eles podem ajudá-lo a organizar melhor não só o seu roteiro, mas também a sua viagem como um todo — e com isso reduzir gastos e evitar contratempos!

O primeiro deles é que o município é bastante fragmentado, com uma porção continental e outra composta por ilhas. A parte mais conhecida é a Veneza turística onde estão todos os pontos de interesse para os visitantes. Nela não circulam automóveis e para ir de um ponto a outro há duas formas: você pode ir caminhando pelas centenas de pontes ou pegar um barco para cruzar os rios.

Conectada à Veneza turística pela ponte Via delta Libertá, está a Veneza Mestre que é a área continental da cidade que se assemelha ao formato que estamos acostumados: com prédios novos e modernos, avenidas e estradas, tráfego de carros etc. É nessa região em que está localizado o Aeroporto Internacional Marco Polo.

Vale comentar ainda que ambas as partes da cidade contam com diferentes opções de hotéis, hostels e pousadas. No entanto, quem se hospeda na ilha, sai ganhando no custo-benefício. Isso porque você não precisará atravessar a ponte todos os dias para ir e voltar para a sua hospedagem, dá para visitar os pontos turísticos a pé e ter mais tempo para explorar e descobrir os segredos desse destino único.

O que não dá para deixar de visitar na cidade?

Agora que você já sabe das principais informações sobre a cidade de Veneza, está na hora de ficar por dentro do que ver e fazer nesse lugar cheio de história e de cenários arrebatadores. Por isso, fizemos uma lista para te ajudar. Tome nota!

Pontos turísticos ao ar livre

Os espaços ao ar livre em Veneza são, certamente, o ponto alto da região. Ao andar por eles é como estar em um filme de época. As paisagens, as cores, os cheiros, a energia…. Tudo remete ao passado da cidade e atiça a nossa imaginação. Entre os principais pontos turísticos, podemos citar:

  • Ponte dei Sospiri: conhecida como a ponte dos suspiros, é famosa por, supostamente, ser o local de passagem dos prisioneiros encaminhados à nova prisão, Prigioni Nuove, que suspiravam lamentando o encarceramento;
  • Ponte di Rialto: a mais antiga ponte construída na cidade de Veneza;
  • Canal Grande: é o maior canal de Veneza, cortando-a de uma ponta a outra, e onde se concentram os tradicionais passeios de gôndola;
  • Piazza San Marco: principal praça do município e onde se encontra o centro histórico da região. É nela que fica a Basílica de São Marcos e a Torre Veneziana.

Restaurantes, bares, pubs e afins

Como mencionamos, a Itália é o berço de uma das culinárias mais populares do mundo. Portanto, vale a pena aproveitar o momento das refeições para experimentar os pratos típicos da região e vivenciar um pouco da vida noturna local. Abaixo, alguns dos principais lugares para fazer isso:

  • Pizzeria Ristorante Al Profeta: uma das mais famosas pizzarias de Veneza;
  • Taverna Scalinetto: restaurante especializado em frutos do mar;
  • Spaghetteria 6342 A Le Tole Pizzeria: tem um vasto cardápio de massas;
  • Il Mercante Cocktail Bar: um dos bares mais clássicos de Veneza;
  • Frulalà: um bar conhecido por ter frutas não só no cardápio de bebidas, mas também em toda a decoração do espaço;
  • Birreria Al Vecio Penasa: pub especializado em cervejas artesanais.

Espaços culturais e artísticos

Ca' Rezzonico, Veneza, Itália

Fora os pontos turísticos ao ar livre e os diversos cantos para comer e beber, Veneza também conta com uma infinidade de espaços culturais e artísticos. Veja alguns deles:

  • Ca’ Rezzonico: antigo palácio que foi convertido em museu e hoje abriga centenas de obras de arte;
  • New Murano Gallery: galeria com objetos fabricados com vidro seguindo a tradição milenar italiana do murano;
  • Museo Querini Stampalia: resguarda obras literárias raras e, por vezes, com poucos exemplares;
  • Pinacoteca Manfrediniana: detém trabalhos de grandes artistas (como Jacopo Tintoretto and Bonifacio de’ Pitati) e uma vasta coleção de obras de arte do século XVIII.

Locais para fazer compras

Por fim, não poderia faltar nesta lista os locais para se fazer compras. Afinal, muita gente aproveita as viagens internacionais para renovar o guarda-roupa, adquirir eletrônicos, colecionar souvenirs e por aí vai. Por isso, veja as nossas sugestões:

  • Ferrari Store: loja oficial da marca Ferrari que comercializa coleções limitadas de roupas, acessórios e calçados;
  • La Bauta: um ateliê que confecciona as típicas máscaras do tradicional e popular Carnaval de Veneza;
  • Centro Comercial Auchan Porte di Mestre: uma galeria com lojas de diversos setores, como vestuário, eletrônicos, esportivo, cosméticos etc;
  • Calle Larga XXII Marzo: conta com inúmeras marcas de grife como La Coupole, Paul & Shark, Burberry, Tod’s, Gucci etc;
  • Piazza San Marcos: conta com diversas barracas que vendem desde cartões postais e chaveiros até esculturas e pinturas.

Viu só como não falta o que fazer em Veneza? Portanto, aproveite nossas sugestões e monte um roteiro completo para aproveitar cada minuto da sua estadia na cidade. Além disso, não deixe de considerar o que falamos no início do post ao planejar sua hospedagem, locomoção e programação diária. Assim, dá para evitar gastos desnecessários e otimizar o tempo durante a viagem!

Curtiu o post? Então, aproveite para conhecer mais do país da bota em nosso guia de viagens para a Itália! Sem dúvidas, você vai se encantar ainda mais por esse país. 😉

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

COPA AMÉRICA

Além do espetáculo em campo, com cinco jogos previstos para o Mineirão, torcedores poderão conhecer e “turistar” pelos atrativos de Belo Horizonte e entorno

Por Geraldo Gurgel

Projeto de Niemeyer, Igreja de São Francisco de Assis, na Pampulha, é vista ao nascer do sol. Foto: Pedro Vilela/Banco de Imagens MTur Destinos

De 14 de junho a 7 de julho, a Copa América, principal competição de seleções de futebol das Américas, vai movimentar, nos estádios e fora deles, torcedores e turistas de 12 países envolvidos na disputa. A Agência de Notícias do Turismo apresenta nesta terça-feira (11) os atrativos que vão #AlémDoFutebol em Belo Horizonte (MG), uma das cinco cidades que vão sediar partidas da competição, juntamente com Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Salvador (BA). Na capital mineira, os turistas poderão conhecer, já nas dependências do Mineirão, palco de cinco jogos, o Museu do Futebol.  VEJA TAMBÉM: FOTOS DOS PRINCIPAIS ATRATIVOS DA CIDADE/Banco de Imagens MTur Destinos

No entorno da arena, destaca-se o Conjunto Moderno da Pampulha. A obra-prima, que leva a assinatura de Oscar Niemeyer, Roberto Burle Marx e Cândido Portinari, foi reconhecida pela Unesco como patrimônio mundial pela arquitetura modernista. São vários atrativos entre jardins, pinturas e edifícios como a Igreja de São Francisco, o Museu de Arte da Pampulha, a Casa do Baile, o Iate Clube e a Casa Kubitscheck, além da Lagoa da Pampulha – um dos símbolos da cidade.

Já o Circuito Liberdade, inaugurado em 2010 em volta da Praça da Liberdade, abriga um importante corredor cultural do País, no Centro Histórico de Belo Horizonte. São 16 instituições abertas à visitação, entre elas, o Palácio da Liberdade, antiga sede do governo de Minas Gerais. A região tem, ainda, os museus Mineiro, das Minas e do Metal e os centros culturais da UFMG e UEMG.

Para passear por Belo Horizonte, o turista precisa também preparar o paladar. Os sabores irresistíveis estão por toda parte: das quitandas tradicionais aos restaurantes de alta gastronomia, dos petiscos de boteco aos almoços em volta do fogão a lenha. A culinária de Belo Horizonte é patrimônio dos mineiros e atrativo que agrada os paladares mais sofisticados dos turistas, transformando o ato de comer em uma experiência singular. A gastronomia da capital foi a segunda mais bem avaliada pelos turistas estrangeiros que visitaram o Brasil em 2016, segundo pesquisa do Ministério do Turismo.

Além dos inúmeros bares e restaurantes nos bairros boêmios, o famoso Mercado Central é um dos pontos turísticos obrigatórios da cidade. Em cada balcão encontra-se um novo sabor, cheiro ou cor à espera do turista que quer passear pelas tradições, religiosidade e cultura popular de Minas.

ENTORNO DE BH – A Estrada Real, com 1.600 km de extensão, foi o eixo principal do ciclo do ouro e tem muitos trechos que levam aos atrativos do entorno de Belo Horizonte, como as cidades históricas. São destinos de arquitetura barroca, entre eles, São João Del-Rei, Tiradentes, Congonhas, Mariana (a 1ª vila), Ouro preto (a 1ª capital) e Sabará. Em Brumadinho, as montanhas são envolvidas pela arte do maior museu a céu aberto do mundo com obras de arte contemporânea em meio à natureza. Em Nova Lima, o turista pode curtir a natureza e a gastronomia do distrito de São Sebastião das Águas Claras, mais conhecido como Macacos, um passeio imperdível para quem visita BH.

VEJA A TABELA DE JOGOS NO ESTÁDIO MINERÃO, EM BELO HORIZONTE:
Dia 22/6 – 16h – Bolívia x Venezuela (Grupo A)
Dia 19/6 – 21h30 – Argentina x Paraguai (Grupo B)
Dia 16/6 – 19h – Uruguai x Equador (Grupo C)
Dia 24/6 – 20h – Equador x Japão (Grupo C)
Dia 2/7 – 21h30 – Semifinais

LEIA MAIS: Vá além do futebol em Salvador: conheça os pontos turísticos das cidades-sede da Copa América

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

AGENDA DO DIA

A expectativa é de que o número de turistas no local aumente em até seis vezes, gerando emprego e renda para a população local

Por Victor Maciel

Ministro recebeu comitiva em Brasília nesta terça-feira (11). Foto: Roberto Castro/MTur

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, oficializou o apoio do Governo Federal para que a Unesco reconheça o projeto “Caminhos dos Cânions do Sul”, localizado entre os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, como um geoparque mundial. O apoio foi solicitado ao ministro nesta terça-feira (11) por uma comitiva de prefeitos que integram um consórcio intermunicipal que administra as ações pela região turística. A expectativa é de que após a certificação do órgão, o local receba seis vezes mais turistas, saindo de 250 mil para cerca de 1,5 milhão de visitantes.

O pleito será apresentado pelo ministro em reunião a ser realizada com o órgão das Nações Unidas na próxima semana, em Paris, na França. “A gente vai ter o maior prazer e empenho em poder emplacar esse geoparque lá na Unesco. Se depender do Ministério do Turismo, essa beleza natural brasileira receberá o selo da Unesco, que comprova que este sítio é um verdadeiro patrimônio natural, cultural e material, gerando emprego e renda para a população, além é claro de estimular o turismo na região”, destacou Marcelo Álvaro Antônio.

Situado entre sete municípios de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a região turística possui uma área de 2.830 quilômetros quadrados, que contempla patrimônios geológicos e paisagens de relevância geológica internacional. Além disso, o local abrange ecossistemas de destaque no Brasil e conta com um rico patrimônio cultural, representativo dos diferentes povos que moram naquela região.

Ao conceder o título de geoparque, a Unesco zela pela garantia da sustentabilidade, preservação e proteção ambiental dessas áreas, promovendo também o envolvimento dos moradores da região. Na 38ª Conferência Geral da Unesco (2015), os estados membros ratificaram a criação do selo geoparques mundiais, o que mostra a importância acordada pelos governos à gestão dos sítios e paisagens geológicas excepcionais.

Com o reconhecimento do organismo internacional, essas áreas ampliam a capacidade turística da região. Atualmente, no Brasil, apenas o Parque Geológico do Araripe, no Ceará, possui a certificação da Unesco. No mundo, há 147 geoparques titulados pela UNESCO, em 41 países.

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

ESTUDOS E PESQUISAS

Pesquisa revela o perfil, hábitos e percepção do visitante internacional. Estudo foi realizado ao longo de 2018 com mais de 39 mil estrangeiros

Por Darse Júnior

Rio de Janeiro é o destino número 1 do Brasil para estrangeiros que vêm ao País a lazer. Foto: Bruna Prado/Banco de Imagens MTur Destinos

O Ministério do Turismo anuncia, nesta terça-feira (11), os resultados da Demanda Turística Internacional, pesquisa sobre o perfil, hábitos e percepção dos viajantes estrangeiros que visitaram o país em 2018. O estudo, realizado ao longo de 2018 com 39 mil turistas de outras nacionalidades, revelou que a experiência turística brasileira superou ou atendeu plenamente a expectativa de 87,7% dos entrevistados e 95,4% pretendem voltar ao país. CONFIRA O ESTUDO NA ÍNTEGRA.

O Brasil registrou 6.621.376 chegadas internacionais, um crescimento de 0,5% em relação a 2017 (6.588.770). O número de turistas vindos das quatro nacionalidades beneficiadas com o visto eletrônico – Austrália, Canadá, Estados Unidos e Japão – cresceu 15,73%. Os canadenses foram os que mais aproveitaram a iniciativa, com um salto de 45,3%, seguidos dos australianos (24,7%), norte-americanos (13,3%) e japoneses (5,5%). A partir da próxima segunda-feira (17), cidadãos desses quatro países estão isentos de visto para entrar no Brasil.

“Os números mostram que estamos no caminho certo para alavancar o turismo brasileiro e posicioná-lo entre os grandes destinos internacionais. Temos a expectativa de que, com a isenção de visto para esses quatro países, os próximos resultados sejam ainda mais expressivos. A economia brasileira tem muito a ganhar com medidas como esta”, comemorou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

No ranking geral de principais emissores para o Brasil estão a vizinha Argentina (2.498.483), EUA (538.532) e Chile (387.470). As viagens a lazer representaram mais da metade da motivação dos turistas que vieram ao país – 58,8% -, seguidas de viagens a negócios, eventos e convenções (13,5%) e por outras motivações (27,7%), como visitas a amigos e familiares, estudos e saúde.

Entre os destinos mais procurados a lazer, o Rio de Janeiro continua na liderança, na frente de Florianópolis e Foz do Iguaçu. Em se tratando de negócios, São Paulo também manteve a primeira posição. Rio de Janeiro e Curitiba ocupam respectivamente o segundo e terceiro lugares.

Sobre os modais de transporte, o segmento aéreo segue sendo a forma mais utilizada por quem desembarca no Brasil: 4.328.074 passageiros, o que representa um crescimento de 3,35% em comparação a 2017. Destaque para o aumento de 102% na entrada destes turistas pelo modal marítimo, chegando a 105.593. “O crescimento da chegada de turistas no segmento marítimo já é uma resposta às ações que vêm sendo trabalhadas para incentivar o setor, com a abertura de novas rotas e aumento de leitos e navios em nossa costa”, comentou o ministro. Apesar de ter sido a forma escolhida por 2.088.506 estrangeiros que desembarcaram no Brasil, as entradas por meio terrestre em 2018 reduziram 7,2% em relação a 2017.

AVALIAÇÃO – A hospitalidade brasileira foi o item mais bem avaliado pelos turistas estrangeiros, com aprovação de 97,9% dos viajantes. Logo após, vieram alojamentos (96,7%), gastronomia (95,9%), e restaurantes (95,8%).
Os turistas europeus são os que permanecem por maior período no país (23,6 pernoites), seguidos pela média de tempo de estadia dos visitantes da Ásia, Oceania e América Central (22,7 pernoites).

Além disso, pelo quinto ano consecutivo, a internet se torna ainda mais relevante como principal fonte de informação dos turistas que vêm ao Brasil, o que corresponde a 55,7% das pesquisas sobre os destinos turísticos do país. Transporte internacional, hospedagem e pacotes são os serviços mais comprados pelos viajantes estrangeiros.

O levantamento mostrou que três em cada 10 entrevistados visitaram o Brasil pela primeira vez em 2018.

O estudo foi encomendado pelo Ministério do Turismo e realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).

VEJA TAMBÉM a divulgação da pesquisa pelo Twitter @MTurismo

ACESSE o boletim com os principais números do levantamento

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Começa nesta quarta-feira, (12/6), dia dos namorados, a Feira de Inverno das praças Osório e Santos Andrade. Nas duas feiras são mais de 70 barracas que oferecem produtos artesanais de inverno (cachecol, manta, touca, bolsa térmica, pijamas, chinelos e pantufas), juninos (roupas temáticas e espantalhos) e artesanatos temáticos de Curitiba e do Paraná.

A gastronomia é uma atração à parte, com opções artesanais (chocolates, biscoitos, pães e mel) e comidas típicas chilenas, belgas, mineiras, mexicanas, bolivianas, japonesas, italianas, polonesas, amazônicas, além de espetinhos, pastéis, derivados de milho, caldo de cana, água de coco in natura, sanduíches de carne, salgados, pinhão e quentão. 

Quem faz a feira

A artesã Gracie Bollmann faz toucas e golas de lã em tricô, além de coberturas para jarras e abraçadeiras para cortinas. Com a experiência de quem participa há nove anos da Feira de Inverno, ela começou a produção dos artigos para esta edição em novembro do ano passado. 

“Neste ano vou dividir a minha barraca com quatro outras artesãs, já estivemos juntas na FeiArte e vamos repetir o sucesso agora na Feira de Inverno, a gente vai se revezando, uma vende o produto da outra e não fica pesado pra ninguém”, disse.

Gracie adianta o valor dos produtos: os gorros variam de R$ 35 a R$39, as golas de R$ 35 a R$ 45, o cobre jarra custa R$ 25 e as abraçadeiras de contas de acrílico saem por R$ 58 o par. 

“No ano passado as vendas foram boas, mas a expectativa para esse ano é ainda melhor, quero que faça bastante frio para vender mais”, planeja a artesã Gracie Bollmann

Outra artesã que pretende superar as vendas do ano passado é a Vera Lúcia Gomes Demo, que faz roupas juninas. Na Feira de Inverno, Vera pode ser considerada uma iniciante já que está participando pela segunda vez. Mas a experiência como artesã vem de longa data. Há 18 anos ela participa da Feira do Largo da Ordem. 

Costureira há 30 anos, Vera vem se preparando para a Feira de Inverno desde o início do ano. Ela comprou os tecidos em janeiro e com isso economizou. “O preço dos tecidos subiu muito nesses primeiros meses do ano, alguns quase dobraram o valor, a compra antecipada vai impactar no meu lucro”, comemora.

Os vestidos juninos infantis são para meninas de 1 a 12 anos com preços de R$ 75 a R$ 180. Para os meninos ela faz coletes coloridos de R$ 25 a R$ 35. Também tem saias coloridas para as mães, com valores entre R$ 60 e R$ 80.

Serviço: Feiras de Inverno

Data: de quarta-feira (12/6) a 13 de julho

Local: Praças Osório e Santos Andrade

Horário: segunda a sábado, das 10h às 20h, e domingo, das 14h às 18h



Fonte: Prefeitura de Curitiba

Fonte oficial: Curitiba Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

AVISO DE PAUTA

Na cidade das Cataratas, Ministério do Turismo e Sebrae apresentam programa que contempla rota com quatro destinos paranaenses

O Ministério do Turismo, em parceria com o Sebrae e a Paraná Turismo (autarquia vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo), realiza na manhã desta quarta-feira (12), em Foz do Iguaçu (PR), o quarto seminário itinerante do programa Investe Turismo. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, fará a abertura do evento.

A iniciativa visa reunir atores públicos e privados envolvidos nos projetos de gestão integrada e qualificação da Rota Corredor do Iguaçu, identificando oportunidades de negócios, políticas públicas e outras ferramentas oferecidas pelo programa para potencializar o desenvolvimento da atividade turística local. A rota contempla, além de Foz, as cidades de Curitiba, Morretes e Paranaguá. Ao todo, 30 rotas turísticas estratégicas serão apoiadas pelo Investe Turismo em todo território nacional.

A imprensa interessada em acompanhar o evento deve fazer o credenciamento online. O próximo seminário do programa, que vai percorrer todo o Brasil, está marcado para Palmas (24/06).

SERVIÇO
4º Seminário Itinerante do Programa Investe Turismo – Foz do Iguaçu (PR)
Data: 12/06/2019
Local: Recanto Cataratas Thermas Resort & Convention – Avenida Costa e Silva, 3500.
Horário: 11h às 13h30
CLIQUE AQUI para o credenciamento de imprensa
Assessora de imprensa do MTur em Foz do Iguaçu: Vanessa Sampaio (61 99905-2466)

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

INTERNACIONAL

Sexta edição do evento e 12ª Feira Internacional do Mercado de Reuniões e Viagens de Incentivo da América Latina acontecem em Santiago, no Chile

Por Geraldo Gurgel

Secretário Bob Santos com os representantes da companhia aérea chilena Sky Airline e da Câmara de Comércio Chileno-Brasileira. Foto: Divulgação MTur

O secretário nacional de Integração interinstitucional do Ministério do Turismo, Bob Santos, se reuniu nesta segunda-feira (10), em Santiago, no Chile, com o diretor comercial da companhia aérea de baixo custo Sky Airline, Marcelo Rodriguez, e a representante da Câmara de Comércio Chileno-Brasileira, Lara Buttice. O encontro fez parte da agenda de negócios do dirigente do MTur no 6º Fórum Político Latino-Americano de Turismo de Eventos, com o objetivo de atrair investimentos para o Brasil.

“Com a total abertura do Brasil ao capital para estrangeiras do setor aéreo, o MTur busca parceiros e investidores para o mercado doméstico. A SKY, que já opera com voos internacionais do Chile para o Brasil, poderá ampliar sua atuação no Brasil”, explicou o secretário.

Nesta terça-feira (11), entre outros compromissos, Bob Santos tem agenda com o gerente de sustentabilidade do Grupo Explora, Juan Marambio. O grupo tem forte atuação na Patagônia chilena, com atrativos naturais e meios de hospedagem. O Brasil também busca parceiros para a concessão e exploração dos atrativos turísticos do parque nacionais.

“A nossa participação é importante para o MTur mostrar o potencial do Brasil no evento. O Fórum permite a troca de informações com especialistas internacionais com o objetivo de apoiar os governos a melhorarem o seu posicionamento no mercado do turismo, além de profissionalizar o segmento tão importante para a geração de trabalho e renda no Brasil”, afirmou o secretário Bob Santos.

FIEXPO LATIN AMERICA – A 12ª Feira Internacional do Mercado de Reuniões e Viagens de Incentivo da América Latina (FIEXPO), com programação até quarta-feira (12), discute o mercado de reuniões e incentivos para a promoção da infraestrutura e serviços na América do Sul, América Central, Caribe e México.

Durante dois dias, os organizadores de eventos internacionais, reunidos no Chile, terão encontros com os representantes de associações profissionais que realizam eventos periódicos em todo continente. A FIEXPO, considerada a principal feira de turismo de eventos, é o espaço onde a América Latina mostra a sua capacidade para a realização de eventos internacionais, tanto internos como os capturados em outros continentes.

Serão discutidos temas como as ações para fortalecer o protagonismo dos destinos secundários frente às capitais, a integração entre as associações e os organismos internacionais de turismo de eventos e as diferenças entre serviços turísticos e serviços para eventos, visando o bom atendimento aos clientes que participam de congressos, feiras e exposições, entre outros eventos de negócios e corporativos.

TURISMO DE EVENTOS NO BRASIL – O Brasil é o principal destino de turismo de negócios e eventos da América Latina, sendo São Paulo a metrópole que recebe o maior número de eventos nacionais e internacionais no país. O país ocupa a 17ª posição no ranking mundial de 2018. A constatação é de um estudo divulgado pela Associação Internacional de Congressos e Convenções (ICCA). Os Estados Unidos continuam sendo o país que mais recebe congressos e convenções de negócios, seguido por Alemanha, Espanha e França.

Dados do Ministério do Turismo apontam que, do total de turistas internacionais que visitaram o Brasil em 2017, 15,6% foram motivados por negócios, eventos e convenções. Os principais destinos foram: São Paulo (44,4%), Rio de Janeiro (23,6%), Porto Alegre (4,2%) e Curitiba (4,1%). O gasto médio desses viajantes per capita, por dia, foi de US$ 90,10.

O Ministério do Turismo tem destinado investimentos importantes para o desenvolvimento de projetos de infraestrutura em espaços para a realização de eventos desse porte. Desde sua criação, a Pasta já investiu mais de R$ 770 milhões na construção, reforma e compra de equipamentos para centros de convenções, viabilizando a ampliação do turismo de negócios e eventos em centros urbanos de médio e grande porte.

10.06.2019 bob ministros
Secretário Bob Santos com a ministra do Turismo do Equador, Rosi Prado de Holguín; o diretor da FIEXPO LatinAmerica, Arnaldo Nardone; e o ministro do Turismo da Argentina, Gustavo Santos. Foto: Divulgação MTur

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.