Vai fazer a sua primeira viagem de avião e tudo parece confuso? Nada de nervosismo: esse friozinho na barriga é super normal e, logo, logo vai se transformar em pura emoção!

Para te ajudar a ter uma viagem tranquila, a gente separou algumas dicas valiosas, que podem até parecer simples a uma primeira vista, mas, na verdade, fazem toda a diferença para passageiros de primeira viagem. Passagem aérea barata comprada na MaxMilhas, malas prontas e coração a mil: bora ganhar o mundo porque tem muito céu pela frente!

O guia completo da sua primeira viagem de avião

1. Comprando a passagem aérea

Em primeiro lugar, você deve comprar a sua passagem aérea. Isso parece óbvio, não é mesmo? Uma série de companhias realiza o mesmo trajeto, de forma que você poderá pesquisar e escolher qual delas irá usar para chegar ao seu destino.

De modo geral, são poucas as diferenças entre uma companhia e outra, muitas vezes relacionadas a serviços de bordo.

Veja alguns detalhes aos quais você deverá ficar atento ao ver a sua passagem:

  • O preço da passagem não é fixo! As companhias funcionam com um sistema de oferta, demanda e proximidade da data da viagem. Quanto menos pessoas estiverem procurando por aquele trecho, menores são as possibilidades de taxas altas;
  • O valor da passagem que você vai comprar será acrescido da taxa de embarque cobrada pelos aeroportos;
  • Não compre por impulso. Saiba a data certa da viagem, pois as cias aéreas cobram uma taxa de remarcação e de cancelamento;
  • Após a compra, será gerado um código localizador. Guarde essa identificação, pois é com ele que você conseguirá verificar a sua reserva e fazer o check-in (vamos falar disso mais a frente);
  • Ao comprar a sua passagem, você pode verificar a sua reserva no site da companhia aérea. O seu assento será escolhido na hora do check-in online, que geralmente abre 72 horas antes do voo.

E se você gosta de economizar, a nossa última dica na hora de comprar passagens para a sua primeira viagem de avião (e todas as outras!) é dar uma olhada no site ou no app (iOS e Android) da MaxMilhas. Em uma busca simples, a gente te garante o melhor preço de passagens para o seu destino dos sonhos, e assim você já começa sua viagem com o pé direito e dinheiro no bolso.

2. Está chegando sua viagem? Vamos às malas!

Fazer as malas não tem que ser nenhum bicho de 7 cabeças, basta seguir essas dicas para fazer com que sua primeira viagem de avião seja tranquila.

Pese o que você vai levar 

A gente sabe: passar tempo fora de casa é algo que demanda planejamento e pode vir com imprevistos. Por isso, principalmente em nossa primeira viagem de avião, tendemos a querer colocar tudo na mala, ao bom e velho estilo do “vai que eu preciso…”. Mas, em viagens de avião, esse é um ponto de atenção, por conta da limitação de peso.

  • Nas viagens nacionais, a mala grande, que você vai despachar, deve ter até 23kg. Podem ser duas ou mais, mas o volume total não pode ultrapassar esse limite. 
  • Nas viagens internacionais esse limite é mais variável, dependendo do seu destino final e da cia. aérea, divergindo de um valor de 20kg a 32kg. Esse peso também pode variar de acordo com a classe da passagem comprada. Para saber direitinho, consulte a companhia aérea do voo.

Mas e se eu precisar levar muita coisa e passar desse peso? Não posso embarcar? Calma, se você por acaso passar do peso estipulado, você ainda pode conseguir despachar sua mala, mas essa decisão fica sujeito à aprovação da empresa e à cobrança de taxa por excesso de peso.

E por falar em taxa, uma parte importante de se saber na sua primeira viagem de avião é como funciona o valor da bagagem despachada. Você vai perceber que, durante sua procura, vão existir passagens já com a mala despachada incluída e outras não – mas,  de qualquer forma, você está pagando por esse serviço nos dois casos.

O que acontece é que, quando a bagagem despachada já vem incluída no valor da passagem, pode ser que você esteja pagando mais caro por ela do que se deixasse para pagar o despache diretamente no balcão da companhia, no aeroporto (onde o valor varia de R$60 a R$120 por mala). Atente-se e faça simulações para saber qual a maior economia 😀

Atenção à mala de mão

Você também tem direito a levar uma bagagem de mão, que vai com você na cabine do avião e deve ser colocada sob o assento ou no compartimento de bagagem acima dele. Nela você pode levar seus itens pessoais, de valor e que sejam frágeis, por exemplo. 

Essa mala também deve passar por um conjunto de especificações: ter até 10kg e estar dentro das dimensões específicas de cada companhia. Se sua mala não seguir essas regrinhas, você será obrigado a despachá-la ao chegar no embarque da aeronave, então não deixe de conferir antes de sair de casa!

Dica da MaxMilhas: dá pra viajar só com mala de mão, sim! Se organizando direitinho, você consegue colocar tudo o que precisa para a sua trip em uma mala de mão e, sem precisar despachar nada, evita filas e economiza no seu orçamento 😉 

O que você pode levar na cabine e o que deve ser despachado

Agora que já entendemos a diferença de malas, aqui entra uma coisa super importante, principalmente para quem está em sua primeira viagem de avião: o que você pode levar na mala de mão e o que deve ser despachado. 

Em viagens nacionais, as restrições da mala de mão são menores, envolvendo apenas objetos cortantes, pontiagudos ou de ponta arredondada. Já em casos de viagens internacionais as regras são mais abrangentes, proibindo também que recipientes com líquido, gel, pastas, aerosol e similares que ultrapassem 100ml sejam levados na mala de mão (recipientes com capacidades menores que estas devem ser guardados em embalagens plásticas vedadas e transparentes). Remédios de todos os tipos podem embarcar, desde que acompanhado de receitas médicas (devidamente traduzidas para o inglês e/ou idioma do país onde vai visitar). 

Além disso, em caso de transporte de comidas e bebidas, existem restrições próprias de cada aeroporto que podem te barrar na hora de desembarcar ali, por isso, é sempre bom conferir que tipo de alimentos podem ser levados antes de preparar a mala! 

Identificação da mala 

Além de colocar todas as suas informações nas malas (nome, telefone, endereço), para o caso de extravio, uma boa dica para quem vai viajar de avião pela primeira vez (e, na verdade, todas as outras), é dar um jeitinho de deixar sua bagagem mais chamativa, ou destoante das demais. 

Malas adesivadas, por exemplo, ficam mais fáceis de serem identificadas na esteira da sala de desembarque. Uma outra dica é amarrar fitas de cores fortes, que te ajudam a identificar rapidamente a sua bagagem. Ah, e não esqueça de trancar a mala com um cadeado antes de despachá-la! 

3. Confira todos os documentos antes da viagem

Se essa é a sua primeira viagem de avião ou não, sempre é válido lembrar: confira, item por item, todos os documentos necessários para o embarque e desembarque antes de sair de casa.

Para voos nacionais ou pela América do Sul não é preciso passaporte, apenas o RG expedido há menos de 10 anos. Já para os voos internacionais, é necessário passaporte dentro da data de validade e, dependendo do país, visto de entrada. Procure providenciar a documentação com dois ou três meses de antecedência. 

Em alguns casos, é necessário carregar também o cartão de vacinação. Mantenha suas vacinas sempre atualizadas para não ser pego de surpresa.

4. Quando chegar no aeroporto? 

Chegar no aeroporto com antecedência é uma das principais dicas para a primeira viagem de avião. Por isso, lembre-se de que você deve estar no aeroporto duas horas antes para voos nacionais e pelo menos três horas antes da hora de embarque para os internacionais. 

Chegar com antecedência no aeroporto também é importante por conta do check-in. Vamos entender isso melhor no próximo tópico.

5. O famoso check-in 

Quando chegar no aeroporto, a primeira coisa que você deve fazer é o check-in. Vá ao balcão da companhia aérea pela qual comprou sua passagem e apresente seu localizador e uma identidade com foto.

Além de confirmar sua viagem, na hora do check-in você deve entregar a sua mala grande para ser despachada. Será entregue um comprovante com o local e data para retirar sua bagagem – pode ser no destino final ou em alguma conexão, onde ela terá que ser novamente despachada. O procedimento de check-in fecha por volta de 30 min antes do voo, então chegar cedo no aeroporto é de extrema importância! 

Essa confirmação de que você realmente está lá e vai fazer seu voo também pode ser realizada pela internet, ou nos totens espalhados pelo aeroporto. Nesse estilo self-service, onde você mesmo realiza seu próprio check-in e depois apenas despacha suas malas (caso exista alguma) com ajuda dos operadores nos balcões das companhias, você consegue evitar filas maiores e tem uma passagem pelo aeroporto mais tranquila. 

Check-in online

Onde fazer o check-in online

Se essa é a sua primeira viagem de avião e você ainda tem dúvidas sobre o check-in online a gente te ajuda! 

Para fazer seu check-in online, você vai precisar de poucas coisas: seu localizador de voo ou código de reserva (um conjunto de letras que vai chegar por e-mail após a compra da passagem) e seu nome. Dependendo da companhia aérea, você pode trocar o localizador pelo seu CPF ou RG. Fácil, né?

Entre no site da companhia aérea responsável pelo seu voo. Na própria página principal você já vai ver um botão escrito check-in. Clicando nele, agora é só preencher os campos mostrados com as devidas informações e continuar seguindo as instruções seguintes.

Aqui estão alguns exemplos das principais companhias nacionais: 

Na AZUL, você consegue fazer seu check-in informando o CPF, Rg, Localizador ou Número do Tudo Azul. Cheque informações sobre seu Voo em status do seu voo ou minhas reservas usando o localizador. 

primeira viagem de avião - GOL

Na GOL, você pode  fazer seu check-in informando o CPF,  Localizador, Número Smiles ou Número do Bilhete. Cheque informações sobre seu Voo em status do voo ou minhas reservas usando o localizador ou email.

primeira viagem de avião - LATAM

Na LATAM, você pode  fazer seu check-in informando o  Localizador. Cheque informações sobre seu Voo em status de voos ou minhas viagens usando o código de reserva.

#Dica da MaxMilhas: algumas vezes, as pessoas têm dificuldade de encontrar sua reserva, mas a gente te conta um truque! Na hora de informar seu sobrenome, no campo do check-in, tente diferentes formas. Por exemplo, se seu nome é Mariana Silveira de Caldas, pode ser que vc encontre sua passagem a partir da seguinte configuração de sobrenomes: 

  • Caldas
  • de Caldas
  • deCaldas
  • Silveira de Caldas
  • SilveiradeCaldas 

Caso você não encontre sua passagem a partir de nenhuma combinação de sobrenomes, entre em contato com a companhia aérea! 

Quando fazer o check-in online?

Esse ponto varia de companhia para companhia:

                       VOO NACIONAL                         VOO INTERNACIONAL
  AZUL A partir de 72h antes do voo e até 90 min antes da saída do voo A partir de 72h antes do voo e até 90 min antes da saída do voo
   GOL A partir de 48h antes do voo e até 2 horas antes da saída do voo A partir de 48h antes do voo e até 2 horas antes da saída do voo
LATAM A partir de 7 dias antes do voo e até 45 min antes da saída do voo A partir de 7 dias antes do voo e até 1 hora e 15 min antes da saída do voo

Lembra que a gente comentou que o check-in presencial fecha 30 min antes do voo? Fazendo seu check-in online, você fica mais tranquilo, por já ter em mãos o documento necessário para entrar no avião antes mesmo de chegar ao aeroporto. E o melhor de tudo: consegue isso diretamente do conforto da sua casa, sem ter que enfrentar grandes filas!

Comprovante do Check-in

Prontinho! Sua confirmação de check-in com o QR Code e código de barras chegará diretamente no e-mail informado durante o processo. Depois disso, é só chegar no aeroporto, despachar as malas e apresentar o QR Code ou código de barras na hora de entrar na sala de embarque (ah! e isso pode ser feito diretamente no celular, sem a necessidade de imprimir nada). 

6. Hora do embarque! 

Ufa, depois de arrumar tudo, fazer o check-in e despachar as malas é hora de entrar no avião e relaxar, certo? Bom, quase antes você deve passar pelo raio-x e checar seu portão de embarque. 

Como essa é a sua primeira viagem de avião, vale a pena passarmos por isso bem rapidinho, só para que você não seja tenha surpresas no dia. 

Raio-x

Na hora do raio-x, lembre-se de tirar itens de metal (cintos, relógios, moedas…) e colocar em uma das bandejas disponíveis. Além disso, retire aparelhos eletrônicos da mochila, bolsa ou mala de mão e também deixe-os em uma bandeja. Para casos de voos internacionais, lembre-se de retirar a embalagem plástica com os recipientes líquidos e remédios portados e apresentar aos agentes do raio-x. 

Ah, pode ser que você seja escolhido para o chamado procedimento de revista aleatória. Nesse caso, um dos agentes vai retirar e analisar todo o conteúdo da sua mala, mochila, bolsa e/ou sacola para inspecionar. Mas pode ter calma: esse é um processo de segurança de rotina em todos os aeroportos e, caso você tenha seguido nossas dicas, nada será confiscado ou barrado de entrar, no avião, ok? 😉 

Tenha certeza do portão 

Ao fazer o check-in você vai receber um portão de embarque, no entanto, atenção: mudanças podem ocorrer no painel de voos e/ou avisados pelo sistema de som do aeroporto. Em outras palavras: seu portão de embarque pode mudar

É importante que você fique de olho no quadro de horários principalmente em aeroportos grandes, como Guarulhos, onde o tempo de caminhada de um portão ao outro pode até mesmo exceder 15 minutos, dependendo do caso. Apesar de parecer pouquinha coisa, esse tempo de deslocamento muitas vezes pode te fazer perder o embarque. 

Hora do embarque x hora de do voo 

Agora sim: hora de embarcar! 

Por falar nisso, aqui vai mais uma dica a respeito de algo que pode pegar pessoas na sua primeira viagem de avião desprevenidas: hora de embarque e hora de voo são coisas diferentes. 

Assim como o nome diz, a hora de embarque é o período em que o portão abre e os passageiros embarcam no avião. Agora um ponto importante: os passageiros só podem embarcar até uma determinada hora, que antecede a hora da decolagem.  

Em outras palavras: se o seu voo está marcado para as 9 horas da manhã, o embarque deve acontecer até aproximadamente às 8:30h. Depois que os portões fecharem você não consegue mais embarcar na aeronave por se configurar em uma situação chamada de no show (isto é, de não aparição). Nesse caso, você perde a passagem e não consegue um reembolso por ela

Na hora de embarcar, além da passagem (impressa ou no celular), tenha em mãos um documento com foto, em voos nacionais, e seu passaporte, em internacionais. 

7. Hora do desembarque

Curtiu seu voo e aproveitou o tempinho no ar para se atualizar naquela série, ler mais alguns capítulos do seu livro, escutar músicas ou até mesmo dormir? Então agora falta só mais um passo para poder dar início à sua viagem de fato: desembarcar e pegar as malas.

Pegando suas malas 

Depois de sair da sua mala e seguir as instruções da comissão de bordo, ou simplesmente as placas indicando desembarque no aeroporto, você vai chegar em um salão com esteiras, onde vai pegar suas malas. 

É só dar uma olhada na tela de cada esteira para conferir seu voo e encontrar sua bagagem. Às vezes sua mala pode demorar um pouquinho a aparecer. 

Minha mala não chegou, e agora? 

Infelizmente existem sim casos em que o passageiro fica sem a sua mala, por problemas internos da companhia aérea. Isso tem uma chance maior de acontecer em casos onde você faz uma escala ou conexão, mas ainda assim, são raros os casos de perda de mala. 

Caso você não encontre sua mala na esteira, vá até um agente do aeroporto (você vai poder encontrar alguns na própria sala de desembarque) e informe que sua bagagem foi extraviada

Ele vai conferir seus dados e te redirecionar para que a própria companhia aérea te dê um parecer sobre o que deve ser feito. Dependendo do caso, a companhia vai pode te dar um valor em dinheiro ou em vouchers para adquirir novos itens até que sua mala chegue e seja entregue no endereço informado por você no registro de perda. 

É importante que você saiba que, de acordo com a própria ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil),  em caso de extravio de mala as empresas têm até sete dias (em voos nacionais) e 21 dias (em voos internacionais) para encontrar e enviar a bagagem de volta a você. Caso esse prazo seja excedido, a companhia é obrigada a te indenizar pelos pertences perdidos. 

Viagens internacionais: apresentação do visto à polícia local

Se a sua primeira viagem de avião tem como destino final um local no exterior, antes mesmo de pegar suas malas, é preciso que você passe pelo processamento de visto com a polícia local. 

Esse procedimento tem como objetivo deixar registrado sua entrada e saída do país e vai ser super simples. Você deve apresentar seu passaporte, registrar suas digitais, além de responder algumas perguntas como: 

  • Qual o seu motivo de visita ao país; 
  • Onde você vai ficar hospedado (tenha o endereço em mãos, caso necessário); 
  • Quanto tempo vai você vai ficar no país (tenha o comprovante da passagem de retorno em mãos, caso necessário); 

Depois de passar por esse processo, você vai ser direcionado à sala de desembarque para poder pegar sua mala e ir curtir a viagem! 😉 

Agora sim, com essas dicas para primeira viagem de avião você está pronto para ganhar o mundo. E já sabe: se não comprou ainda sua passagem aérea barata, a MaxMilhas tem exatamente o que você precisa!

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

PARCERIA

Atualmente, 130 mil turistas da Colômbia visitam o país. Meta é chegar aos 200 mil

Por Vanessa Castro

Secretários do MTur e membros da Embratur se reuniram com o embaixador da Colômbia, Darío Montoya, nesta terça-feira (14), em Brasília (DF). Crédito: Vanessa Castro/MTur.

O Ministério do Turismo criou, nesta terça-feira (14), junto a Embratur e ao governo da Colômbia, um grupo de trabalho para discutir formas de aumentar o fluxo de turistas colombianos no Brasil e de brasileiros no país vizinho. Em visita a embaixada do país vizinho, em Brasília (DF), as autoridades debateram diversas propostas como a promoção de festivais, abertura da embaixada colombiana para promover a cultura e a gastronomia aos brasileiros e parceria com influenciadores dos dois países.

O secretário de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo substituto, William França, responsável pela qualificação do turismo, esteve presente no encontro e propôs uma parceria entre os governos para criar um intercâmbio de idiomas entre guias. “É uma maneira interessante de melhorar a qualificação dos profissionais, melhorar a recepção dos turistas e, ao mesmo tempo, promover os destinos. Se um colombiano vem ao Brasil e é atendido em espanhol, com certeza terá uma experiência muito mais agradável durante sua estada e vai querer voltar e indicar a um amigo”, comentou França.

Entre outros assuntos, a reunião tratou sobre a ampliação da conectividade aérea e a descentralização do fluxo turístico entre Brasil e Colômbia, conforme aponta o secretário Nacional de Integração Interinstitucional, Bob Santos. “Temos que diluir o receptivo de turistas. O Brasil possui 26 estados, mais de 7 mil km de área litorânea, seis biomas importantes e outros inúmeros atrativos ainda a serem descobertos pelo mundo. Descentralizar o fluxo faz com que a oferta de destinos cresça, desenvolvendo as regiões e o país como um todo. Para tanto, é muito importante ter essa aproximação com o governo do país vizinho. Uma porta fundamental foi aberta hoje neste encontro”, afirmou Santos.

Durante a visita, o embaixador da Colômbia no Brasil, Darío Montoya apresentou as belezas de seu país e seu potencial turístico e disse ser apaixonado pelo Brasil. “Depois de conhecer mais deste país incrível vejo o quanto podemos nos ajudar. O nosso governo tem pautas em sintonia que dá prioridade ao turismo. Só temos a ganhar com esta parceria traçada”, comemorou Montoya.

O Anuário Estatístico do Ministério do Turismo apontou que os turistas colombianos procuram os destinos brasileiros principalmente para sol e praia, além de turismo de aventura e ecoturismo. O levantamento mostrou também que o receptivo desses turistas se concentra no Rio de Janeiro e São Paulo.

Edição: Victor Maciel

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Institucional

Convite do ministro do Turismo teve como objetivo atrair novos investimentos estrangeiros ao mercado de viagens brasileiro

 

Por André Martins e Lívia Nascimento

Presidente Bolsonaro, o arquiteto Bjarke Ingels e o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. Crédito: Marcos Correa/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro, recebeu nesta terça-feira (14) o dinamarquês Bjarke Ingels – considerado o arquiteto mais importante da atualidade -, e uma comitiva do grupo Be-Nômade, que planeja investir em turismo sustentável no Brasil. O encontro foi possível após um convite feito pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, durante missão oficial em 2019 na Espanha, onde tratou, ainda, do início da operação da empresa Globalia na aviação brasileira.

A reunião desta terça no Palácio do Planalto encerrou a intensa programação do grupo, que desembarcou no país na sexta-feira (10). Desde o último final de semana, os empresários, acompanhados de Marcelo Álvaro e do secretário-executivo do MTur, Daniel Nepomuceno, realizaram visitas à localidades da Rota das Emoções, roteiro que compreende os estados do Ceará, Piauí e Maranhão. Os atrativos percorridos incluíram os parques nacionais de Jericoacoara (CE) e dos Lençóis Maranhenses, bem como o Delta do Parnaíba (PI).

O ministro Marcelo Álvaro comemorou a chance de expor oportunidades aos empresários e manifestou otimismo quanto à possível atuação do grupo no país. “O encontro com o presidente foi extremamente produtivo, e fico feliz em poder trazer esses investidores para conhecerem todo nosso potencial. Caso se confirme esse interesse, contaremos com um empreendimento que mudará a cara do turismo no Brasil e impulsionará o desenvolvimento nas regiões onde ele estiver presente”, comentou o ministro.

Durante os quatro dias no país, os investidores tiveram reuniões com o ministro Marcelo Álvaro e outros representantes do governo federal, como dos ministérios da Economia e do Meio Ambiente, além da Casa Civil da Presidência da República, do BNDES e do Banco do Brasil. A pauta girou em torno do potencial turístico do Brasil, onde o grupo estuda a possibilidade de desenvolver projetos que ajudarão a impulsionar o setor de viagens.

O grupo Be-Nômade foi responsável, por exemplo, pela consolidação de Tulum, na Riviera Maya, no México, como destino sustentável. Já Bjarke Ingels tem entre os seus atuais projetos a implantação de duas cidades do futuro: uma nas Ilhas Fuji (Japão) e outra na Arábia Saudita. Os trabalhos do dinamarquês incluem ainda a construção de uma das novas Torres Gêmeas de Nova Iorque e das novas sedes do Google na Califórnia e em Londres.

PLANEJAMENTO – A passagem do ministro Marcelo Álvaro pela Rota das Emoções integra um cronograma de visitas técnicas a grandes ícones do turismo nacional, como Angra dos Reis (RJ), o Jalapão (TO) e a Serra da Capivara (PI). Nas ocasiões, representantes do MTur ouvem demandas de gestores do setor e identificam gargalos à expansão do segmento, cuja superação é o alvo de planos de desenvolvimento.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

PRÊMIO NACIONAL DO TURISMO

Projeto Morrinho atua há mais de 21 anos em comunidades do Rio de Janeiro e movimenta a economia da região

 Por Victor Maciel

Vencedores da categoria “Turismo de Base Local”. Crédito: Roberto Castro/MTur

A união entre turismo, criatividade, educação e ativismo rendeu ao “Projeto Morrinho”, desenvolvido há mais de 21 anos em comunidades fluminenses, um dos troféus do 2º Prêmio Nacional do Turismo, entregue no início de dezembro, em Belo Horizonte (MG). Vencedor da categoria Turismo de Base Local, a iniciativa tem no setor um de seus principais pilares para a geração de emprego e renda na região, já que o “Morrinho Favela Tour”, roteiro criado pelo projeto, é um dos mais comercializados do Rio de Janeiro.

Além do turismo, a iniciativa criou novas relações comerciais junto a empreendimentos da comunidade, o que trouxe parceiras e oportunidades de negócios a pessoas de dentro e fora da área. O projeto também envolve a promoção de exposições do trabalho artístico de seus fundadores, com apresentações em diversas cidades do Brasil e do mundo. Os rendimentos são distribuídos igualmente aos que trabalham em cada mostra.

Os roteiros turísticos do Norte do país também foram destacados na edição 2019 do Prêmio. Um projeto implantado pelo SESC Roraima levou o segundo lugar. Com a participação maciça de povos e comunidades tradicionais, as rotas valorizam a história, os saberes e os fazeres locais. A iniciativa engloba seis percursos, dos quais cinco são em aldeias indígenas e um em uma comunidade de ex-garimpeiros. Há a promoção da conservação do patrimônio natural e o reforço das identidades coletivas, o que eleva a autoestima desses grupos, gera renda e proporciona um modelo de turismo que atua como ferramenta de reflexão.

O turismo de base comunitária garantiu ao estado do Paraná a terceira colocação na premiação. O Projeto “Caminho de São Francisco da Esperança” foi construído a partir de um percurso cuja estrada leva a paisagens com beleza cênica, entre rios, cachoeiras, serras e morros, valorizando as riquezas naturais e a cultura regional. Os atrativos englobam o Salto São Francisco, com 196 metros de altura e um paredão de rochas vulcânicas que forma um cânion. A iniciativa se estrutura a partir do desenvolvimento local e da inclusão social.

TURISMO DE BASE LOCAL – Organizado essencialmente pelos próprios moradores de uma região, esse tipo de turismo caracteriza-se pelo envolvimento de diversos segmentos, como o turismo étnico, indígena ou o ecoturismo, por serem favoráveis ao controle pela população. O Turismo de Base Local é uma alternativa ao modelo convencional que atende às necessidades de conservação dos modos de vida tradicionais e da biodiversidade de pequenos povos, além de estimular o desenvolvimento econômico. ​

Edição: André Martins

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Institucional

Durante agenda, ministro apresentou potencial de investimentos a grupo hoteleiro

 

Delta do Parnaíba. Crédito: Chico Rasta

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, participou nesta segunda-feira (13.01) de visita técnica na Rota das Emoções, roteiro que compreende os estados do Ceará, Piauí e Maranhão. A agenda fez parte de um encontro do ministro com o arquiteto dinamarquês Bjarke Ingels e uma comitiva do grupo Be-Nômade para discutir a possibilidade da realização de investimentos no país no segmento de turismo sustentável. O secretário-executivo da Pasta, Daniel Nepomuceno, também participou da agenda.

“A Rota das Emoções é uma das 30 rotas inseridas no Investe Turismo e estamos trabalhando para valorizar e ampliar cada vez mais o número de visitantes. É impressionante o potencial turístico de nosso País! Nossas belezas naturais são inexplicáveis e o turismo sustentável é um segmento que tem tudo a ver com nosso país”, comentou o ministro. O grupo Be-Nômade foi responsável pela consolidação de Tulum, na Riviera Maya, no México, como destino sustentável.

Ainda durante a agenda, o ministro se reuniu com lideranças locais para discutir ações para o fortalecimento do turismo na região. A Rota das Emoções engloba 14 cidades do Maranhão, Piauí e Ceará, além de áreas de proteção ambiental, como o Parque Nacional de Jericoacoara, no litoral oeste cearense; o Delta do Parnaíba, entre Piauí e Maranhão, e o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Com uma mistura de cultura, belezas naturais e história, o roteiro encanta turistas que percorrem a região, uma das mais famosas do país.

O litoral do percurso é próprio para surf, windsurfe e kitesurf, entre outros esportes náuticos praticados ao sabor dos ventos, inclusive em lagoas. O cenário de sol e praia integra a natureza à deliciosa culinária regional. O turista ainda viaja pela fascinante cultura nordestina e pelo artesanato diferenciado dos três estados. São peças de fibras vegetais (buriti, tucun, taboa, coco, carnaúba e sisal), madeira, cerâmica, renda de bilros, bordados, couro, sementes e búzios.

 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Já ouviu falar em turismo comunitário? 

O turismo é uma atividade que movimenta a economia e vem crescendo cada vez mais, com muitas possibilidades de desenvolvimento de um lugar. Mas, em contraponto a isso, a atividade turística exacerbada e sem responsabilidade social e com a natureza pode provocar muitos impactos negativos. 

É exatamente neste contexto que entra o Turismo Comunitário! Quer saber mais? Continue lendo. 

Turismo Comunitário: o que é?

O turismo comunitário ou de base comunitária surgiu na década de 1990 como “resistência a grandes empreendimentos que praticam o turismo predatório, sem preservar o ambiente e as comunidades locais”, segundo Ivan Bursztyn, professor especialista em sustentabilidade

O Turismo Comunitário é pautado na prática coletiva e podem ser vinculadas à associações de moradores, fundações e organizações não governamentais. Em suma, o Turismo Comunitário ou de base comunitária “são iniciativas e atividades protagonizadas pelas comunidades locais, que se ordenadas e bem estruturadas, representam importantes experiências turísticas, capazes de agregar valor aos roteiros e gerar emprego e renda à região.” Esta é uma definição do Ministério do Turismo, mas sabemos que ela pode ser bem maior e mais ampla, quando se fala em Turismo Comunitário. 

Lugares no Brasil para fazer Turismo Comunitário

Se esse é um conceito que te desperta a vontade de viajar, a gente te ajuda: separamos alguns exemplos de destinos perfeitos para quem quer se aventurar pelo turismo comunitário! 

Vale do Jequitinhonha – MG

O Vale do Jequitinhonha é considerado economicamente a região mais pobre do país, mas através do turismo vem resistindo a este estigma! 

Através do artesanato em cerâmica e outros materiais, as mulheres empreendedoras passam seu ofício de geração a geração para que este nunca deixe de existir. E o mais legal: se você visitar esta região através de uma agência que promove o turismo comunitário, é possível aprender a arte e o ofício das ceramistas e, ainda, se hospedar e se alimentar nas casas das artesãs! 

É possível viver o dia-a-dia delas e entender como a arte pode moldar e mudar uma realidade de uma região. Ou seja: essa é uma experiência completa de vivência do Vale, que vai tornar a sua viagem única. 

Vale do Paraíba do Sul – SP

O Vale do Paraíba do Sul está localizado dentro da Rota do Escravo, o programa mundial de mapeamento da diáspora africana organizado pela UNESCO. São sete roteiros onde você pode visitar as fazendas escravagistas ou de negros libertos, conhecer o dia-a-dia e as tradições das comunidades quilombolas e, ainda, provar da culinária afro-brasileira. 

Ilha de Cotijuba – PA

O roteiro na Ilha de Cotijuba, uma das ilhas do arquipélago de Belém, tem muito pra mostrar. A vivência com o Movimento das Mulheres da Ilha de Cotijuba vão te ensinar como um grupo de mulheres pode comandar uma ilha, produzir seus próprios alimentos e manter viva a cultura e as manifestações culturais. 

 

Ficou curioso para praticar o Turismo Comunitário? Comece por estas três dicas de lugares no Brasil e monte sua própria lista. É urgente pensarmos em atividades que preservem nossa cultura e nosso meio ambiente. Vamos? 😉 

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

REDETRILHAS

Percurso vai conectar três patrimônios da humanidade e promove ecoturismo, turismo sustentável e de aventura

Por Vanessa Castro

Vista da Chapada dos Veadeiros (GO), ponto final da trilha Caminhos dos Goyazes da qual o Caminhos do Planalto Central faz parte. Crédito: Arquivo MTur.

Imagine pedalar ou cavalgar pelas belezas intactas do cerrado, se conectar com a natureza e com os animais, conhecer monumentos históricos e se refrescar em uma cachoeira durante uma trilha. O projeto Caminhos do Planalto Central, com inauguração prevista para abril deste ano, oferecerá tudo isso e muito mais. Localizada no Distrito Federal, a trilha possuirá 400 km de percurso para caminhantes, ciclistas e cavaleiros, e partirá de dois pontos de relevante interesse ambiental e histórico: a Floresta Nacional de Brasília e a Pedra Fundamental, marco da construção da capital.

O projeto integra a Rede Nacional de Trilhas de Longo Curso e Conectividade, criada em parceria pelos ministérios do Turismo e do Meio Ambiente e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) a fim de conectar paisagens e ecossistemas brasileiros para promover a organização, estruturação e ampla visibilidade à oferta turística de natureza.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, ressalta que o Brasil ocupa o 2ª lugar em recursos naturais no planeta e que o ecoturismo e o turismo de aventura estão entre os principais motivos pelos quais os turistas visitam o país. “Nosso território possui belezas exuberantes de Norte a Sul. Precisamos explorar todo o potencial que a natureza nos oferece. O RedeTrilhas intensifica o ecoturismo, o turismo de aventura, promove a preservação do meio ambiente e a geração de emprego e renda num contexto de desenvolvimento local e regional sustentáveis”, comentou.

Um dos percursos conecta o Parque Nacional de Brasília e diversas outras unidades de conservação, Santuário dos Pagés, Eixo Monumental de Brasília, Lago Paranoá, Ermida Dom Bosco e outros atrativos. A ideia é justamente proporcionar, especialmente, o contato com o centro de Brasília, seu traçado urbano singular, monumentos, obras de arte, palácios e mirantes.

10_01_20_bikebsb-leonardoGhizoni.jpg

A Torre Digital de Brasília, obra de Oscar Niemeyer, é um dos monumentos que podem ser admirados durante o percurso. Crédito: Leonardo Ghizoni

A nova trilha está dentro do trecho do Caminho dos Goyazes, que liga a cidade de Goiás Velho à Chapada dos Veadeiros, em Goiás. O percurso completo reúne três patrimônios da humanidade: Goiás Velho (Patrimônio Histórico); Brasília (Patrimônio Cultural); e Chapada dos Veadeiros (Patrimônio Natural). O início da trilha está conectado com o fim do Caminhos de Cora, trilha de 300 km que possui cinco cidades históricas, oito povoados, mais de 20 igrejas, inúmeras cachoeiras e parques.

REDETRILHAS – A Rede Nacional de Trilhas de Longo Curso e Conectividade é composta por percursos que ligam diferentes biomas de Norte a Sul do país. As trilhas são identificadas com um símbolo, uma “pegada” amarela no chão. Elas podem ser percorridas a pé, de bicicleta ou utilizando outros modos de viagem não motorizados. Antes da implementação do Sistema Brasileiro de Trilhas de Longo Curso, os 75 milhões de hectares do Sistema Federal de Unidades de Conservação Brasileiro contavam com menos de 300 km de trilhas sinalizadas, hoje são 1.900 km. A meta do RedeTrilha é chegar a 18 mil km e movimentar o turismo em mais 2 milhões de pessoas por ano.

A Rede prevê, inicialmente, cinco grandes corredores/trilhas: Corredor Litorâneo, que ligará o Oiapoque ao Chuí; Caminho dos Goyazes, que ligará a cidade de Goiás Velho até a Chapada dos Veadeiros; Caminhos do Peabiru, que ligará o Parque Nacional do Iguaçu ao litoral paranaense; Caminhos Coloniais, atualmente percorrida por carros e bicicletas, ganhará também um percurso para os caminhantes; e Trilha Velho Chico, conectando a nascente do Rio São Francisco no parque Nacional da Serra da Canastra à sua foz na APA de Piaçabuçu.

Edição: Victor Maciel

 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Quer saber quais os melhores destinos do Chile? O país é considerado um dos lugares mais queridos por turistas de todo o planeta e é daquele tipo de viagem que vai te deixar suspirando a cada segundo. Suas paisagens variadas e exuberantes, sua cultura milenar cheia de mistérios e sua população simples, simpática e acolhedora conquistam viajantes de todas os cantos. 

Se você não imaginava que um dos melhores lugares para visitar em todo o mundo estaria assim tão pertinho do Brasil, ou ainda não está convencido de que essa seria a viagem perfeita para você, a gente te dá uma mãozinha. Tentamos trazer um pouquinho da magia chilena para te apresentar os charmes da nossa vizinha! 

Vamos lá? 😉 

Qual é a melhor época para viajar?

O chile pode ser apreciado em qualquer época do ano. Sua escolha vai depender do que você quer fazer enquanto estiver no país.

Se quiser ver a neve, como a maioria dos brasileiros, a melhor época é entre junho e meados de setembro, mas depende das condições climáticas em cada ano. 

Como conhecer a cultura local?

Todos os lugares na nossa lista de melhores destinos do Chile estão recheados com uma cultura rica e, por ser tão diferente da nossa, super interessante para se conhecer! E quem quer saber um pouco mais dessa cultura e da história do país não pode perder o Museu de Arte Pré-Colombiana, em Santiago.

O local é dedicado às antigas civilizações que habitavam a região, os povos pré-colombianos, e exibe diversas peças esculpidas em pedra e madeira – objetos diários, utensílios utilizados em cerimônias religiosas, etc. Vale a pena conferir!

O que levar para casa?

Quando viajamos para outro país, sempre queremos trazer uma lembrança de volta, certo? No Chile, essa lembrança pode ser uma saborosa garrafa de vinho. Os vinhos chilenos são conhecidos no mundo todo por sua qualidade e, o melhor, são baratos quando comparados aos vinhos que compramos no Brasil.

Faça um passeio pelas vinícolas e aproveite as versões em embalagens econômicas que elas oferece. O tour do vinho no Deserto do Atacama é uma atração imperdível, mas você também pode conferir os vinhos em supermercados, casas de vinhos e no duty free. Quer lembrança melhor do que essa?

Quais os melhores destinos do Chile?

Santiago

É impossível não começar essa lista já com a capital. Santiago é famosa por suas belas praças, amplas avenidas e pela paisagem enfeitada pela Cordilheira dos Andes. A cidade também é rodeada por muitos centros de esqui e fica perto dos centros de veraneio mais famosos do país. Um bom lugar para começar sua jornada pelo Chile!

Valparaíso

valparaiso - chile

O destino turístico mais popular entre os chilenos fica entre duas colinas inclinadas, em uma cidade portuária com lindos casarios coloniais do século 19, declarados Patrimônio Cultural da Humanidade. Lá você também pode conhecer a casa do poeta Pablo Neruda, usar um dos ascensores – como bondinhos que deslizam inclinados – para chegar ao alto dos morros e curtir a vida noturna agitada de Valparaíso.

Torre Del Paine

Torres Del Paine, Chile

Localizado no sul da Patagônia chilena, o Parque Nacional Torres del Paine é um conjunto de bosques, lagos, fiordes, montanhas, geleiras e campos de flores, onde os turistas podem fazer trekking e observar as belas paisagens locais. Durante o passeio, você pode conhecer o Glaciar Grey, a cascata del Paine, a Lagoa Azul e a base das Torres. Imperdível para os amantes da natureza!

San Pedro de Atacama

atacama Chile

Quer explorar o deserto do Atacama e conhecer uma das paisagens mais bonitas da América do Sul – e um dos pontos mais secos do mundo? San Pedro do Atacama é o seu ponto de partida. Com ótima infraestrutura para turistas, repleto de restaurantes, hotéis e pousadas, você só precisa se preocupar com a temperatura: enquanto, durante o dia, a cidade chega a 30 ◦C, pode chegar a -2 ◦C de madrugada!

Cajón del Maipo

cajon del maipo - chile

Um lugar diferente do que você já viu, fora dos roteiros turísticos comuns, Cajón del Maipo é um lugar para quem gosta de aventura e ecoturismo. Em uma zona de vulcões rodeada de montanhas e banhada pelo rio Maipo, você pode praticar esportes, explorar montanhas e tomar banho em águas termais.

Ilha de Páscoa

ilha de pascoa chile

Quer conhecer um dos lugares mais misteriosos da terra? A Ilha de Páscoa fica a 3.200 km da costa do Chile e não é fácil de acessar, mas foi essa dificuldade que tornou possível preservar suas esculturas de rocha vulcânica, feitas pelos Moai e mais de 1.500 anos. Aproveite para relaxar e se encantar com esse marco da história da humanidade.

 

O clima ameno, as belas paisagens com a Cordilheira dos Andes ao fundo e a infraestrutura para receber turistas agrada a todos que vão conhecer o país, sozinhos, com amigos, com a família ou em casais. Essa é uma viagem que vai mudar sua visão de mundo!

Se conhecer os melhores destinos do Chile já se tornou um sonho agora, a gente pode te ajudar a fazer dele uma realidade! Acesse o site da MaxMilhas e comece a planejar ainda hoje a sua viagem (com muita economia, claro! 😉 )

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Últimas notícias

Marcelo Álvaro Antônio apresenta a empresários estrangeiros o potencial do país para novos investimentos 

Por Lívia Nascimento e Cecília Melo 

Ministro do Turismo e secretário-executivo em reunião com o arquiteto dinamarquês Bjarke Ingels e uma comitiva do grupo Be-Nômade. Crédito: Denio Simões/MTur 

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, esteve reunido na manhã dessa sexta-feira (10) com o arquiteto dinamarquês Bjarke Ingels e uma comitiva do grupo Be-Nômade. A empresa é responsável pela consolidação de Tulum, na Riviera Maya, no México, como destino sustentável, e avalia a possibilidade de investir no segmento de turismo sustentável no Brasil. Participaram do encontro o secretário-executivo do Ministério do Turismo, Daniel Nepomuceno e o secretário de Ecoturismo do Ministério do Meio Ambiente, André Germanos, além de representantes do Ibama, da Casa Civil e de técnicos do MTur.

Durante a reunião, foi exposto ao grupo o cenário do turismo no país e a diversidade de parques nacionais, inseridos em diferentes biomas brasileiros e que apresentam grande potencial para receber projetos sustentáveis. Atualmente, o Brasil conta com 334 unidades de conservação do tipo, sendo apenas 53 abertas à visitação.

“Estamos vivendo um novo momento no país. Temos um governo trabalhando de maneira convergente e com o objetivo de atrair investimentos para o nosso país. O turismo tem um papel crucial na retomada do crescimento econômico, e estamos desenvolvendo medidas nos mais diversos campos – conectividade, infraestrutura, redução do custo Brasil – para garantir que o setor de viagens desenvolva todo o seu potencial e contribua para o desenvolvimento de nosso país”, comentou o ministro.

Bjarke Ingels é considerado o arquiteto mais importante da atualidade e tem entre os seus atuais trabalhos a implantação de duas cidades do futuro: uma nas Ilhas Fuji (Japão) e outra na Arábia Saudita. Os desafios do dinamarquês incluem a construção de uma das novas Torres Gêmeas de Nova Iorque e as novas sedes do Google na Califórnia e em Londres.

O secretário André Germanos ressaltou que o governo busca atrair investimentos com o intuito de reforçar a preservação ambiental e promover o desenvolvimento de comunidades locais. Para ele, o turismo ajuda a população a valorizar ainda mais a natureza. “A consciência da importância da preservação vem com o conhecimento. Quando a pessoa mergulha em um rio, visita uma cachoeira, faz uma trilha, ela passa a valorizar ainda mais aquele ambiente e desenvolve uma consciência maior sobre a importância da preservação”, avaliou.

Na ocasião, Bjarke Ingels apresentou projetos de sua autoria espalhados pelo mundo e que envolvem o conceito sustentável, com foco no respeito aos povos e à cultura local. Ele ressaltou que a rica biodiversidade brasileira e a diversidade cultural habilitam o país a receber um de seus trabalhos.

CONVERGÊNCIA – Em continuação aos encontros focados na atração de investimentos, o ministro Marcelo Álvaro e o secretário Daniel Nepomuceno apresentaram representantes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Banco do Brasil ao consultor jurídico do grupo Be-Nômade, German Morales, no sentido de consolidar uma agenda integrada com várias áreas do governo federal.

O objetivo do encontro foi expor linhas de crédito e financiamentos disponíveis aos empreendimentos que o grupo busca implementar no Brasil. Uma nova reunião está prevista para a próxima terça-feira (14), a fim de que os investidores detalhem o projeto-piloto que pretendem organizar no país.

Em seguida, diretores do Be-Nômade e Bjarke Ingels, fundador e presidente do grupo BIG (Bjarke Ingels Group) se reuniram com o secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys. No encontro, Guaranys destacou que o Brasil avançou em 2019 no sentido de tornar o mercado brasileiro mais competitivo e dispor de uma regulação eficiente, favorável à atração de investimentos sustentáveis. “É fundamental mudar, e o governo federal está empenhado nisso. O processo requer uma mudança de cultura, de hábitos. Temos muito a avançar, mas os primeiros passos já foram dados”, pontuou o secretário.

O secretário-executivo do MTur, Daniel Nepomuceno, destacou a intenção do governo federal de desenvolver, em conjunto com o grupo, um modelo de gestão unificado para várias rotas turísticas estratégicas, além dos parques nacionais.​

grupo Bjarke Ingels 1.jpg

Edição: André Martins 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

MUSEUS BRASILEIROS

Número foi impulsionado pela mostra ‘Tarsila Popular’, realizada entre abril e junho

* Por Rafael Brais, com informações do MASP

Em 2019, MASP foi o museu de arte mais visitado do Brasil. Crédito: Rogério Cassimiro/MTUR

O MASP (Museu de Arte de São Paulo), um dos principais pontos turísticos da cidade de São Paulo (SP), atingiu uma marca histórica em 2019: 729.325 visitantes durante todo o ano, passando a ser o museu de arte mais visitado do Brasil. De acordo com a instituição, o recorde é, em parte, resultado do público da mostra ‘Tarsila Popular’, que entre abril e julho recebeu 402.850 frequentadores. A capital paulista também teve outra boa notícia nesta semana: segundo levantamento do Google, a ‘Terra da Garoa’ é o segundo destino mais desejado do mundo e o terceiro entre os brasileiros (Confira a notícia aqui).

Fundado em 1947 pelo empresário Assis Chateaubriand, o MASP ostenta o título de primeiro museu moderno do país. Instalado originalmente na Rua 7 de Abril, no centro da cidade, o museu foi transferido 21 anos depois para a atual sede, na Avenida Paulista, um icônico projeto de Lina Bo Bardi que se tornou marco da arquitetura do século 20.

A partir do uso de vidro e concreto, Bo Bardi conciliou superfícies ásperas e sem acabamentos com leveza, transparência e suspensão. A esplanada sob o edifício, o ‘vão livre’, foi pensada como uma praça para uso da população. Atualmente, a coleção do MASP reúne mais de 11 mil obras, incluindo pinturas, esculturas, objetos, fotografias, vídeos e vestuário de diversos períodos, abrangendo a produção europeia, africana, asiática e das Américas.

CALENDÁRIO – A agenda de exposições do museu é complementada por programas públicos, desenvolvidos pelo Núcleo de Mediação. O calendário inclui a realização de seminários internacionais, palestras promovidas mensalmente no primeiro sábado de cada mês, o Programa MASP Professores, oficinas, cursos do MASP Escola, filmes e vídeos.

Edição: André Martins

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.