Quer viajar para Barcelona? Nada melhor que encontrar as passagens mais baratas, não é mesmo? Por isso, listamos aqui as ofertas que cabem no seu bolso. Vá para Barcelona com a MaxMilhas! Saindo do Sudeste…

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

EVENTO

Ministério do Turismo compartilhou iniciativas da Pasta em congresso de Convention & Visitors Bureaux, em Brasília

Por Geraldo Gurgel

Secretário executivo do MTur, Daniel Nepomuceno, em participação no evento. Foto: Roberto Castro/MTur

O secretário executivo do Ministério do Turismo, Daniel Nepomuceno, apresentou nesta terça-feira (23), em Brasília, as principais ações desenvolvidas pela Pasta nos primeiros 100 dias de governo para impulsionar o turismo brasileiro. Em palestra durante o 11º Congresso Brasileiro de Convention & Visitor Bureaux (C&VBx), Nepomuceno falou a representantes de pelo menos 100 escritórios especializados na promoção e captação de negócios e eventos para os destinos.

Ele destacou a importância do segmento de eventos na geração de novas perspectivas ao turismo brasileiro. “Temos o desafio de posicionar o turismo no centro da agenda econômica e política do país. O turismo de eventos – através de feiras, congressos e exposições, entre outros tipos de negócios – contribui para a consolidação da atividade como segmento indutor do desenvolvimento regional, por meio da criação de oportunidades de negócios, empregos e renda para os destinos”, ressaltou.

Ele afirmou também que a promoção dos destinos, dentro e fora do país, em parceria com os C&VBx, tem impulsionado iniciativas de divulgação do turismo brasileiro. “Falar de promoção turística exige uma grande reflexão sobre inovação, competitividade e sobre como a tecnologia pode trabalhar a nosso favor. Se quisermos ser grandes, precisamos pensar juntos e acreditar no turismo como fator de desenvolvimento econômico”, destacou.

O secretário nacional de Integração Interinstitucional do MTur, Bob Santos, também participou do evento, ao lado do presidente do C&VB do Brasil, Márcio Santiago; do presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo, deputado Herculano Passos (SP); do presidente interino da Embratur, Leônidas Oliveira; e do ex-ministro do Turismo, deputado Max Beltrão (AL), entre outros parlamentares e representantes dos diversos segmentos do turismo.

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Quer viajar para Dublin? Nada melhor que encontrar as passagens mais baratas, não é mesmo? Por isso, listamos aqui as ofertas que cabem no seu bolso. Vá para Dublin com a MaxMilhas! Saindo do Sudeste…

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

PRAZO FINAL

Inscritos devem finalizar estudos até o dia 30. Objetivo da iniciativa é melhorar a qualidade de atendimento ao turista e a gestão do turismo no país

Por Cecília Melo

Tela da plataforma Brasil Braços Abertos. Foto: Roberto Castro/MTur

Termina na próxima terça-feira (30) o prazo para a conclusão dos cursos online gratuitos de atendimento ao turista e de formação de gestores, oferecidos nos canais Brasil Braços Abertos (BBA) e Gestor de Turismo, do Ministério do Turismo. Foram mais de 36 mil inscritos nas duas plataformas de conhecimento. Desses, 138 são alunos estrangeiros de 28 países, como Angola, Lituânia, Marrocos, Haiti, Albânia, Japão, Canadá, França, Chile e Colômbia.

O prazo havia sido prorrogado no dia 18 de abril para atender a demanda de alunos que solicitaram ao MTur mais tempo para concluir os módulos de aprendizado. O certificado de conclusão equivale ao de um curso de extensão para o BBA e ao de um curso profissionalizante para o Gestor de Turismo.

Para o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo do MTur, Aluizer Malab, o objetivo das capacitações é melhorar a qualidade de atendimento ao turista e a gestão do turismo no país. “Quanto mais pessoas conseguirmos qualificar, mais próximos estaremos desta meta que está relacionada também à geração de empregos por meio da atividade turística”, destaca o secretário.

PRONTAS PARA O MERCADO – Aluna do curso de Atendimento ao Turista, Jennifer Tayrini conclui a certificação ontem (22) e já planeja outras capacitações. Para ela, que trabalha em uma agência de viagens em São Miguel das Missões (RS), o destaque fica com os materiais de inglês para atender turistas estrangeiros, formação de preços e a melhor conduta na hora de oferecer serviços. “O diferencial do curso é aliar conteúdo qualificado com gratuidade e acesso online”, destaca Jennifer.

Já Geliandra Lopes, de Ponta Grossa (PR), optou pelo curso de Gestor de Turismo. A ideia é utilizar os conhecimentos adquiridos no trabalho que ela exerce em unidades de conservação do Estado do Paraná. “Aprendi muito sobre elaboração de projetos e levantamento dos atrativos turísticos da região. Estou extremamente satisfeita com a capacitação e com a facilidade do material de apoio, por meio de vídeos que você pode rever para memorizar o conteúdo. Agora é colocar em prática”, afirma a aluna.

SOBRE OS CURSOS – Em sua segunda edição, o curso de Atendimento ao Turista, de 80 horas, é dividido em quatro módulos: Introdução, Atendimento, Comunicação e Transversal. Já o de gestor, em sua primeira edição com 50 horas, conta com 35 unidades distribuídas em 5 módulos: Introdutório; Planejamento, Legislação, Projetos, e Programas e ações específicas do Ministério do Turismo.

Os cursos à distância oferecidos pelo Ministério do Turismo são destinados a profissionais que atuam em atividades turísticas ou interessados em ingressar neste mercado de trabalho. O turismo é uma atividade econômica que movimenta mais de 50 segmentos produtivos impactados direta e indiretamente pelo setor de Viagens, com forte potencial e capacidade para geração de empregos e renda.

Assista à mensagem do secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, Aluizer Malab, aos alunos que estão concluindo os cursos:

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Quer viajar para Vitória? Nada melhor que encontrar as passagens mais baratas, não é mesmo? Por isso, listamos aqui as ofertas que cabem no seu bolso. Vá para Vitória com a MaxMilhas! Saindo do Sudeste…

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Precisa de uma ajuda para fazer a reserva de sua viagem? Então, fique com a gente e aprenda sobre o que os melhores hotéis tem pra oferecer.

Uma das partes mais importantes da viagem é a escolha do roteiro. Por meio de uma pesquisa, é possível encontrar os melhores locais para visitar, os mais recomendados restaurantes e, o mais importante, os melhores hotéis para viagem.

Entre as tarefas que devem ser realizadas, a escolha entre os hotéis deve ser feita com cuidado. Existem muitos fatores que devem ser avaliados, como o tipo da acomodação, o conforto, o preço e a localização. Além disso, se a experiência na hospedagem for boa, o passeio fica mais leve e agradável.

Para ajudar você na missão de escolher o hotel mais adequado para sua estadia, preparamos um post com várias dicas. Continue a leitura!

Defina o objetivo da viagem

Primeiro de tudo é importante pensar em qual tipo de viagem vai fazer. Pode ser um passeio com amigos, um fim de semana a dois, férias em família ou somente viagem a trabalho. Independentemente do caso, isso deve ser definido – e levado em conta na hora de escolher o melhor hotel.

É claro que, independente dos objetivos, o preço é um grande diferencial. Então, já te adiantamos uma dica: os clientes que adquirem suas passagens aéreas com a MaxMilhas tem 30% de desconto na rede Atlantica Hotels. Com certeza você irá pensar nisso quando decidir, não é mesmo? 😉

Passeio

Para uma viagem turística, a escolha entre os tipos de hospedagens pode ser mais difícil, pelo excesso de opções. Cabe a você selecionar a opção que mais agrada e satisfaz seus objetivos e de seus acompanhantes. Algumas sugestões apropriadas são desde hotéis, casas para temporadas e pousadas. Outros ainda preferem hostels, albergues, resorts e até hotel fazenda.

Negócios

Ao viajar para reuniões de negócios ou até mesmo realizar provas de concurso público, a escolha do hotel deve atender alguns critérios. Imagine ficar longe do local do evento e acontecer algum imprevisto? Nem pensar, certo? Dessa forma, considere se hospedar nas proximidades de seu compromisso. Analise também a distância do hotel em relação ao aeroporto e do comércio.

Outra opção interessante para os executivos são os hotéis com estrutura própria para realização de certas tarefas. Exemplo disso são os que possuem grande quantidade de tomadas, boa conexão de internet e salas de reuniões.

Um diferencial bastante útil para quem está a trabalho são os serviços de quarto de café da manhã e refeições 24h por dia. Com a correria entre uma atividade e outra, a praticidade na alimentação pode ajudar bastante.

Decida a localização do hotel

Com objetivo da viagem já decidido, chegou a hora de escolher a região do hotel. Com a localização adequada, sua viagem pode ser ainda mais incrível e prática. A seguir, listamos alguns pontos que você deve observar para arrasar na escolha da hospedagem. Vamos lá?

Centro

Hotéis localizados no centro de cidades facilitam no caso de algum problema que tenha para resolver. A facilidade em encontrar diversos tipos de comércios e prestação de serviços é muito bom. Se estiver sem carro então, nada melhor que ter a liberdade de sair de seu quarto a pé para comprar algo necessário.

Para escolher os mais bem localizados, pesquise pelo Google a vizinhança. Além do centro, existem bairros bem bacanas para você ficar. Priorize os que oferecem segurança e os mais procurados pelos turistas. Existem os hotéis em áreas bem agitadas e também outros em locais tranquilos. Tudo depende de sua preferência.

Próximo aos pontos turísticos

Os hotéis próximos aos pontos turísticos costumam ser ocupados com maior facilidade. Para evitar surpresas com a falta de quartos, faça a reserva logo quanto estiver decidido seu destino. O segredo de ficar em uma boa localização está em ter paciência, além de dispor de tempo e atenção. Esses itens são essenciais para te livrar de dores de cabeça durante sua estadia.

Afastado dos centros urbanos

Existem hotéis que ficam distantes da agitação das cidades grandes e, consequentemente, custam menos. São locais propícios para o descanso e sossego dos clientes. Por outro lado, o afastamento dos pontos turísticos pode ser um problema, caso esteja sem automóvel. A solução nesse cenário é alugar um carro ou ver como funciona os serviços de transporte público da região.

Escolha o tipo de acomodação

O quarto de hotel varia de acordo com os serviços e a estrutura dos cômodos. A seguir, você acompanha algumas dessas nomenclaturas e entende sobre os tipos de acomodação ofertados aos clientes.

Standard

O standard, considerado o mais simples dos quartos, oferece o suficiente para acomodar os hóspedes. Apesar de simples, atende de forma adequada a casais, solteiros, famílias ou grupos de amigos. É apropriado para qualquer tipo de turismo e também aos que buscam um lugar só para dormir e descansar.

Em hotéis que ficam próximos a praias, esse tipo de quarto geralmente tem vista lateral para o mar. Já nas cidades, as janelas dão para o fundo do prédio.

Entre os itens oferecidos, estão:

  • cama;
  • luminária;
  • armário;
  • criado-mudo;
  • frigobar;
  • escrivaninha;
  • televisão;
  • telefone;
  • banheiro com sabonete, secador, toalhas, xampu, condicionador e secador;
  • serviço de quarto.

Single

Para os viajantes sozinhos à trabalho ou mesmo para os aventureiros, existe o tipo single. São quartos individuais, com uma ou mais camas de solteiro. Os serviços oferecidos podem variar conforme a disponibilidade de cada hotel. As reservas costumam ser preenchidas por aqueles que buscam um hotel somente para ter onde dormir durante a estadia.

Apartamento

O ideal para uma família ou grupo de amigos é o “apartamento”. Tem conforto, espaço suficiente e quarto duplo, que pode ser usado pelas crianças. Além da cama e das mobílias básicas, há também varanda, banheiros amplos e área para circulação dos hóspedes. Alguns disponibilizam variações, como os mais simples, de nível superior ou os chamados Loft. O grande benefício desse tipo de acomodação é que ela geralmente dispõe de cozinha, ou seja, os hóspedes podem fazer a própria comida.

Master

Conhecidos como quartos executivos, o conceito Master engloba características como acomodação ampla, com possibilidade de caber até mais de uma cama. São mais caros que os Standard e ficam mais bem localizados no hotel.

Master Superior

Parecido com o quarto Master, o tipo superior é mais completo em acomodação e serviços ofertados. Os ambientes da instalação são quarto e sala, separados por uma porta. Pode ser comparado com apartamento, pois ele dispõe de uma maior metragem dos cômodos. O banheiro, na maioria das vezes, tem banheira, e as varandas são compostas por mais móveis. Se deseja ter a melhor vista de seu quarto, com certeza, esse tipo de acomodação é a sua escolha.

Suítes

Com o objetivo de acomodar casais, ou apenas uma pessoa que queira mais conforto, as suítes são ideias. Englobam esse padrão de quartos: as suítes executivas, suíte plus e suíte presidencial.

Basicamente elas apresentam banheiros espaçosos e demais estruturas, como mesa de refeições ou de trabalho. Sofás ou poltronas são móveis úteis que também compõem a acomodação, além de uma varanda, para sentir como estivesse em casa.

Quarto de luxo

Nem todos os hotéis têm a opção do quarto de luxo. Somente os de alto padrão concedem essa hospedagem. Neles, você usufrui de um conjunto de serviços de elevada qualidade, com tarifas bem altas. Tudo vale a pena por proporcionar requinte e bem-estar aos hóspedes. Entre os mimos, estão:

  • camas king size com matérias-primas exclusivas;
  • lareiras;
  • hidromassagem;
  • jacuzzi;
  • banheiras.

Aprenda sobre os tipos de camas dos quartos

De uma maneira geral, as camas que compõem os quartos da hospedagem são a de casal ou duas de solteiro. Em muitos estabelecimentos, essa composição pode variar e ter até três camas: todas de solteiro ou uma de casal e duas de solteiro. Caso se hospede com bebês, também é importante conferir com o serviço do hotel se há a possibilidade de quartos com cercado ou berço, para uma melhor acomodação dos hóspedes.

Existe um padrão dos tamanhos e estilos das camas, podendo variar de acordo com o país:

  • cama de solteiro, para uma pessoa, apresenta um colchão de tamanho 90cm x 1,90 ––2,00 cm;
  • cama de casal, para duas pessoas, com medida de 1,40 cm x 1,90 ––2,00 cm;
  • cama “queen size”, maior que a de casal e mede 1,53 ––1,60 cm x 2,03 cm;
  • cama “king size”, mais espaçosa do que a cama “queen size”. O colchão mede 1,98 ––2,00 cm x 203-210 cm.

Verifique os serviços oferecidos

É claro que os serviços ofertados pelo hotel não poderiam ficar de fora das nossas dicas. Afinal, de nada adianta ter um quarto maravilhoso, se a hospedagem perde nos demais critérios. Por isso, preste atenção nos serviços oferecidos aos hóspedes, como lavanderia, serviço de despertador, chamada de táxi, aluguel de carros e de cofre etc. Lembre-se também de verificar as taxas que serão cobradas, caso contrário, o que era para ser uma facilidade pode acabar te deixando no prejuízo.

Alimentação

A alimentação servida aos clientes de um hotel deve preencher alguns requisitos básicos. De maneira geral, o café da manhã está incluso nas tarifas de todas as acomodações. O frigobar

com algumas bebidas e biscoitos também são disponibilizados nos quartos, com os preços, que ficam fixados em uma lista, próxima aos produtos. Esses alimentos, quando consumidos, são pagos à parte, no momento do check-out.

Alguns hotéis oferecem chá e café para os hóspedes prepararem em seus aposentos. Já em relação às refeições principais, é comum ter restaurantes no próprio hotel, com tarifas que devem ser quitadas no fechamento da estadia.

Serviço de quarto

O serviço de quarto é oferecido pelo hotel em que está hospedado e faz parte dos benefícios aos clientes. Entre as atribuições das tarefas estão a arrumação do quarto e até mesmo a entrega de algum pedido feito à cozinha ou recepção.

A limpeza é de responsabilidade dos empregados do empreendimento. Entre as tarefas a serem feitas estão a higienização dos banheiros e dos cômodos e a arrumação das camas.

Internet gratuita

Uma dica importante antes de escolher onde se hospedar, é verificar se o hotel oferece serviço de internet gratuito. Afinal de contas, não conseguimos ficar desconectado de amigos e familiares.

Imagina esperar voltar em casa para postar suas fotos nas redes sociais? Ou ainda perder aquele e-mail que você estava esperando do seu trabalho? Nem pensar, não é mesmo? Com mais essa comodidade, sem dúvida, sua viagem ficará mais tranquila. Você não vai precisar se deslocar do hotel até uma lan house ou usar os dados móveis de seu celular.

Qualidade do chuveiro

Um dos maiores pré-requisitos para escolher um hotel, e também um dos mais negligenciados. Pode parecer insignificante falar sobre chuveiro de hotel, mas faz toda diferença em uma hospedagem. Após chegar de um passeio ou um encontro de negócios, tomar um banho agradável renovará as suas energias. Para garantir mais esse benefício, veja as opiniões de outros hóspedes sobre. Pesquise se os chuveiros funcionam bem, com água fria e quente e se há um bom espaço para relaxar.

Cordialidade na prestação de serviço da equipe

É comum que surjam imprevistos durante a estadia no hotel. Para resolver esses problemas, os funcionários devem ser atenciosos e prestativos. Ser atendido por pessoas bem-humoradas faz toda diferença em uma viagem. Mesmo que em muitas situações os problemas não sejam solucionáveis, a cordialidade é um ponto a ser valorizado.

Parceria com empresas de turismo

Uma forma de facilitar a escolha e agendamento dos passeios é ficar em um hotel que tenha parceria com empresas de turismo. Na própria recepção você fica por dentro dos serviços e taxas de excursões para aproveitar melhor a região. Sem falar na segurança de ser indicado por um estabelecimento de confiança. Com toda certeza, um bom guia turístico é a melhor saída para conhecer os pontos turísticos da cidade.

Bar conhecido e movimentado

O bar do hotel deve ter bom serviço, com drinks e petiscos de qualidade para saborear. Seja em qual tipo de hospedagem for, ter um tempo para se distrair é bem interessante. Além disso, caso chova no dia de algum passeio, o bar pode ser a melhor opção. Se divertir no ambiente do próprio hotel pode deixar o dia mais animado. Da mesma forma, se o local for bem movimentado, será propício para fazer novas amizades.

Serviços adicionais de bem-estar e lazer

Outra dica antes de escolher em qual hotel se hospedar é checar os serviços adicionais. Veja alguns que podem fazer a diferença na hora da escolha.

Piscinas e saunas

Quando há a opção de se refrescar em uma piscina, o conceito de um hotel melhora bastante. Caso tenha também uma área coberta e aquecida, o lazer é garantido seja em tempos chuvosos ou de forte sol. Como complemento, a sauna é uma ótima opção para quem deseja desintoxicar o corpo e mandar embora o estresse.

Academias de ginástica e musculação

É fato que as pessoas têm cuidado mais de sua saúde e buscado se exercitar mesmo durante as viagens. Dentro deste contexto, muitos hotéis têm inserido em seus serviços academias de ginástica. Aproveite essa tendência e fique em boa forma mesmo longe de sua casa. Verifique apenas as condições de uso, os trajes adequados e a preservação do espaço.

Serviços de beleza

Grande destaque em muitas hospedagens é a possibilidade da pessoa ficar com a pele e cabelos tratados. Os spas e salões de beleza prometem facilitar a vida de hóspedes que precisam de um trato a mais. Vale a pena esses tratamentos por perto, seja por estar na cidade para participar de um evento, um casamento ou somente energizar o seu corpo.

Salas de conferências

Se o objetivo da viagem for negócios, se instalar em hotéis com salas de conferências é de grande ajuda. No local, existe tudo que é preciso para um encontro corporativo, como material audiovisual e demais tecnologias.

Estacionamento

É bem bacana para os hóspedes que moram em cidades próximas saber se o hotel dispõe de estacionamento. Seu carro ficará guardado com segurança e você pode usufruir dele quando achar necessário.

Observe o preço das taxas

Como já mencionado, as taxas fazem parte de muitas conveniências de um hotel. No entanto, fique de olho ao abuso das tarifas. À primeira vista são taxas pequenas, mas, ao usar os serviços, você pode acabar extrapolando os gastos. Outra questão é sobre a reserva. Muitos empreendimentos cobram pela desistência. Verifique se essas taxas não são altas, pois incidentes podem acontecer com qualquer pessoa.

Saiba como escolher hotéis para viagens internacionais

A gente fala agora sobre as viagens no exterior. Escolher um hotel em outros países requer alguns cuidados extras. Abaixo, você encontra alguns pontos importantes.

Verificar o site do hotel

Não confie apenas em sites de busca, visite também o site do hotel que você está considerando. Essa atitude pode ser uma mão na roda para saber mais detalhes sobre a estadia. Como as páginas das reservas de hotel são atualizadas todos os dias, você fica sabendo das ofertas e novidades. Também descobre se o hotel passa por alguma reforma que atrapalhe seus planos, como a reforma da academia, por exemplo.

Ficar atento à moeda do país

Como a moeda de cada país pode variar, preparamos uma lista de orientações sobre a troca de seu dinheiro:

  • países europeus que utilizam o euro como moeda, troque o dinheiro antes da viagem, aqui no Brasil;
  • nos Estados Unidos, compre os dólares em território brasileiro;
  • na Inglaterra, as libras esterlinas devem ser adquiridas no Brasil;
  • nos demais países, troque os euros ou dólares comprados no Brasil pela moeda local do país, quando chegar lá.

Lembre-se de levar um cartão de crédito internacional para aproveitar as vantagens que são oferecidas aos clientes no exterior.

Pesquisar o que as pessoas falam sobre o local

Veja as opiniões de outras pessoas sobre as experiências que tiveram com a hospedagem. Podem ser sugestões de amigos, familiares, conhecidos e em sites de buscas tipo Yelp ou TripAdvisor. Caso escolha as páginas virtuais de pesquisas de hotéis, você verá as opiniões de outros hóspedes, sobre os serviços oferecidos pelo estabelecimento.

Nesse caso, tire um tempo e leia as opiniões, para sanar as dúvidas sobre o hotel no qual está pensando em fazer a reserva. O bacana é que nesses sites as avaliações são separadas por itens, como comodidade, localização e limpeza. Também é possível ver as fotos postadas pelos hóspedes e não somente as imagens de divulgação.

Só é preciso ponderar as avaliações, porque não há hospedagem perfeita. Podem acontecer situações inesperadas, como em qualquer outro local. Um exemplo a ser citado é a falta de energia. Nesses casos, reveja se a análise do cliente foi a mesma de outras pessoas. Uma boa dica é comparar as críticas e elogios e relevar o que for mais interessante para sua viagem.

Conhecer as dicas de preços

Uma opção relevante para escolher seu hotel no exterior é saber os dias mais recomendados de fazer a reserva. Nos finais de semana os preços ficam mais caros, por isso, é indicado fazer as reservas entre segunda e sexta-feira.

Outra alternativa para ter maior economia é selecionar os hostels. Esses estabelecimentos comportam os hóspedes em quartos compartilhados. Uma boa escolha para os mochileiros ou os que querem se aventurar em outros países.

Como você pode ver, a escolha de do melhor hotel varia de pessoa para pessoa. Esperamos que, com as nossas dicas, você consiga decidir qual é o melhor hotel para você. Lembre-se também de passar sua experiência de estadia para amigos e demais pessoas. Dessa maneira, outros hóspedes aprenderão a fazer reservas tão bem como você.

Agora que já viu com a gente sobre escolher o melhor hotel para sua viagem, veja também as nossas dicas sobre como se preparar para viagens em alta temporada.

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

DATA COMEMORATIVA

Com oferta online cada vez mais disponível, profissão de agente de viagem se mantém com capacitação constante, atendimento customizado e informação especializada

Por Cecília Melo

 
Profissão viabiliza o sonho do turista. Foto: Paulino Menezes/MTur

“O que diferencia um agente de viagens é o conhecimento”. É assim que Carla Carvalho define sua trajetória na profissão há mais de 20 anos e comemora o Dia Nacional do Agente de Viagens, celebrado nesta segunda-feira, dia 22 de abril. Para ela, o estudo deve ser diário e o serviço oferecido precisa se basear em informação especializada e confiável, diferencial do profissional em um mercado digital. “É preciso estar extremamente atualizado e preparado. O grande ganho, mais do que conhecer o perfil detalhado do viajante, é garantir que esse momento de lazer ou até mesmo a realização de um sonho aconteça da melhor forma possível. Criamos memórias e experiências”, destaca a agente de viagem.

Para Lisiane Cazes, francesa que está no país há sete anos, o público brasileiro é mais fiel ao agente de viagem. “Aqui o mercado é mais dinâmico. O cliente procura exclusividade, informação de qualidade e, com isso, cria-se uma relação de confiança com o agente. Foi esse contato que me fez escolher essa profissão”, ressalta Lisiane.

O agente de viagem é a ponta de uma cadeia produtiva de alto impacto econômico. Em anuário publicado em março, a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Bratzoa) divulgou que, em 2018, o faturamento das empresas associadas chegou a R$ 13,1 bilhões, um crescimento de 7,4% em relação ao período anterior. A associação afirma que os números reforçam a capacidade do segmento em induzir o desenvolvimento do país.

No Cadastur, cadastro nacional de prestadores de serviços turísticos do Brasil, o país conta com 26.167 agências regulamentadas no país. O cadastro garante a atuação legal da empresa e, principalmente, representa uma credencial de segurança para o viajante que vai contratar serviços. Dessas, 2,2 mil são filiadas à Associação Brasileira de Agências de Viagem (ABAV) – principal órgão de representação da categoria desde 1953 – e respondem por 80% das vendas do setor no Brasil, sendo 70% em passagens aéreas nacionais, 90% para pacotes turísticos, 85% em passagens aéreas internacionais e 60% nas reservas de hotel.

Para o presidente da Abav, Geraldo Rocha, o mercado passou por mudanças significativas nos últimos anos, mas permanece como o principal canal de distribuição do setor. “É com investimento em capacitação e treinamento constantes que os agentes de viagens atestam que são essenciais para o consumidor final, que hoje tem livre acesso aos canais de venda direta”, destaca Rocha. O presidente complementa ainda que o padrão de atendimento e a qualidade dos serviços que prestam é e será sempre o grande diferencial do agente de viagens que quer se manter nessa atividade, dentro de um mercado de concorrência cada vez mais acirrado.

O agente de viagem é o consultor que atua em agências de turismo e está entre os principais profissionais que auxiliam diretamente os viajantes na hora de escolher um destino ou adquirir um pacote. Além das informações e dicas que ajudam o turista a personalizar sua viagem, o agente também contribui com a organização e seleção dos meios de hospedagem e transporte mais adequados às preferências do consumidor, bem como a indicação de serviços que incluem experiências de gastronomia e roteiros diversificados.

O servidor público e economista Marcos Cunha conta que sempre prefere utilizar o serviço de um agente de viagens. Ele explica que faz questão do atendimento especializado oferecido e o contato disponível. “Gosto de me programar com bastante antecedência. E um agente de confiança me auxilia nisso, pois pesquisa a melhor cotação, os traslados, a melhor localização, qualidade da hospedagem. Isso me tranquiliza”, ressalta o servidor. Maratonista de carteirinha, Marcos conta que muitas vezes aproveita as viagens para participar de provas de corridas nacionais e internacionais. “O agente de viagens já sabe disso na hora de me atender e oferece pacotes com esse perfil”.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, avalia o quão fundamental são esses profissionais para o setor: “o agente de viagens é quem entende o sonho do viajante e torna isso possível. São integrantes essenciais nessa ‘indústria da felicidade’ que é o setor de turismo”, celebra.

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

EVENTO

Compliance no mercado de eventos é tema de congresso brasileiro. Encontro nacional reúne escritórios de promoção dos destinos com vocação para o turismo de eventos

Por Geraldo Gurgel

Secrtário Bob Santos (à esquerda) participou da solenidade de abertura do congresso. Foto: Victor Queiroz/Agência CNM de Notícias

O secretário nacional de Integração Interinstitucional do Ministério do Turismo, Bob Santos, participou nesta segunda-feira (22), em Brasília, da abertura do 11º Congresso Brasileiro de Convention & Visitors Bureaux (C&VBx). O encontro discute boas práticas corporativas e governamentais voltadas para a captação e realização de eventos. Os C&VBx são escritórios que promovem os destinos brasileiros dentro e fora do país, com o objetivo de captar congressos, feiras, exposições e convenções, entre outros eventos, para dinamizar o fluxo de visitantes e movimentar a economia do turismo.

Durante o evento, Santos ressaltou a atuação do governo no primeiro trimestre do ano para impulsionar o setor de viagens e destacou o papel do Ministério do Turismo como incentivador do turismo de negócios e eventos no Brasil. “Através da promoção dos destinos e investimentos em infraestrutura, como a construção de centros de convenções em todas regiões do Brasil, impulsionamos a estruturação do segmento. São turistas que gastam mais e que têm a intenção de retornar aos destinos visitados a trabalho ou a estudo quando são bem recepcionados, formando um importante nicho de mercado”, explicou.

SOBRE O EVENTO – A programação do 11º Congresso Brasileiro de Convention & Visitors Bureaux (C&VBx), que reúne especialistas e autoridades ligados ao turismo, inclui, nesta terça-feira (23), um encontro com deputados e senadores da Frente Parlamentar do Turismo. O presidente da Brasil C&VBx, Márcio Santiago, destaca a importância dos debates com representantes da sociedade. “O turismo de eventos é uma atividade muito importante para o desenvolvimento econômico do nosso país”, avalia.

OS C&VBX – Os Convention & Visitors Bureaux (C&VBx) são estruturas independentes, não governamentais, sem fins lucrativos, com a missão de promover o desenvolvimento econômico e social do destino que representa, principalmente através do incentivo e fomento da indústria do turismo de eventos. OS C&VBx atuam no planejamento, promoção, apoio, captação e geração de eventos, além do incentivo ao turismo de entretenimento e lazer para destinos em formação ou já consagrados pelo turismo.

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Tem dúvidas sobre como é o procedimento de crianças viajando sem os pais? Com as mudanças na legislação, é preciso ter atenção redobrada. 🙂

Nós, da MaxMilhas, sabemos o quão delicado é deixar crianças viajando sem os pais, independentemente do destino ou duração do trajeto. Embora o cenário ideal envolveria o menor de idade viajando na companhia dos familiares e demais pessoas de confiança, muitas vezes, trata-se de uma situação necessária e da qual não é possível fugir.

Em todos os casos, é preciso prestar muita atenção nos detalhes burocráticos que essa situação envolve, de modo em que a criança não seja impedida de viajar e para que tudo ocorra com tranquilidade. Isso envolve a compreensão das novas regras sobre o embarque de menores — sobre as quais explicaremos no decorrer deste post. Vamos lá?

Mudanças na legislação para o embarque de menores

Por conta de uma alteração feita no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), disponibilizada em 18 de março de 2019, nenhuma criança ou adolescente menor de 16 anos está apto a viajar desacompanhado dos pais ou responsáveis sem carregar consigo uma autorização. Essa mudança na lei, no entanto, se torna desnecessária em duas situações:

  • se a viagem for para um município do mesmo estado ou para uma área da mesma região metropolitana onde reside;
  • quando a criança ou o adolescente menor de 16 anos estiver acompanhado de parente até o terceiro grau maior de 18 anos, desde que apresente a documentação necessária.

Ou seja, para esse último caso, quando o responsável legal ou irmão maior de 18 estiver portando a certidão de nascimento original, cópia autenticada ou carteira de identidade da criança, além de outro documento que comprove o grau de parentesco — que pode ser um documento de identificação ou termo de compromisso de guardião ou de tutor — a viagem está liberada.

Como são obtidas as autorizações judiciais?

É possível obter as autorizações em questão nos Juizados da Infância e Juventude do município de residência, mediante a apresentação de todos os documentos da criança ou adolescente e genitor/responsável requisitante. Essa é uma ação que tem como objetivo principal prevenir situações graves, como o tráfico humano.

A autorização deverá ser solicitada pelo responsável que levará o menor de idade para o aeroporto de embarque. Nela, precisam estar obrigatoriamente registrados os dados da criança/adolescente, do responsável e também daquele que vai recebê-la no aeroporto de desembarque, além das informações referentes ao voo (como número, horário, data etc.).

Por fim, é necessário imprimir e reconhecer o documento no cartório.

O que dizem as companhias aéreas e terrestres?

Segundo a agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), por conta das alterações na lei, nenhuma criança ou adolescente com idade inferior aos 16 anos está apta a viajar desacompanhado em voos nacionais sem uma autorização reconhecida judicialmente.

Já a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), além de estar de acordo com as mudanças, enfatizou que a alteração no ECA não isenta as crianças menores de 12 anos de apresentar documento oficial com foto para embarcar em ônibus interestaduais.

Como é o serviço das companhias aéreas para os menores desacompanhados?

No Brasil, crianças menores de cinco anos não podem viajar sozinhas sob nenhuma circunstância, apenas acompanhadas por responsável legal ou por um familiar de primeiro grau (como irmãos, tios, avós etc.). Sendo assim, nenhuma companhia aérea disponibiliza serviços nesses casos.

Já para os menores entre 16 e 18 anos incompletos, o serviço de menor desacompanhado é opcional, exceto pela AZUL, que não mais oferece a opção. Agora, se a criança tem entre 5 e 12 anos incompletos, a contratação do serviço é obrigatória, segundo a ANAC.

Regras gerais em casos de crianças viajando sem os pais

Até fevereiro de 2019, os documentos necessários para que uma criança ou adolescente menor de 16 anos pudesse viajar sem os pais, no caso de trajetos nacionais, era a certidão de nascimento ou a carteira de identidade. Agora, como já vimos, se faz necessária a apresentação de uma autorização judicial para os deslocamentos de avião ou ônibus interestaduais.

As regras permanecem caso o menor esteja acompanhado por um adulto. No entanto, nos casos em que esse acompanhante não tenha o grau de parentesco exigido (pai/mãe, irmã(o), tio(a), avô/avó), ele deverá obrigatoriamente estar munido dessa autorização expressa dos pais, reconhecida judicialmente.

O mesmo vale para menores que não têm carteira de identidade ou quando há dúvidas referentes à sua identificação ou à sua idade. Em todos os casos, a autorização pode ser impressa ou redigida de próprio punho ou a partir do modelo:

Eu, (nome dos pais ou de apenas um se for o caso, ou responsável legal), portador do RG (número), residente em (endereço), autorizo meu filho(a) (nome completo da criança) a viajar acompanhado (a) do(a) Sr.(a) (nome completo do acompanhante), em caráter de ida e volta para a cidade de (nome da cidade e Estado), em que permanecerá no endereço (endereço do local em que a criança se hospedará), pelo período de (período em que a criança permanecerá no local). Por ser verdade, firmo o presente. (cidade), (data)

A autorização deve ter firma reconhecida, com exceção das viagens terrestres, caso ela seja redigida e assinada pelo responsável na presença do funcionário de empresa de transporte em que ocorrerá o embarque. A autorização tem validade de 90 dias ou outro período discriminado pelos pais.

No entanto, é sempre interessante consultar-se antes da viagem com as Varas da Infância e Juventude de cada estado e entender melhor quanto à necessidade de reconhecimento de firma para a autorização. É importante destacar também que a ANAC disponibiliza em seu site um modelo de formulário opcional para essas situações.

Viagens internacionais

Até então, falamos sobre crianças viajando sem os pais no território brasileiro. Mas e nos casos em que a viagem tem como destino outro país? Existem vários motivos para que essa situação aconteça, como para visitar algum parente ou fazer intercâmbios (em caso de adolescentes). De toda forma, é claro que existem regras a serem cumpridas.

Para todas as viagens internacionais, o menor de idade que viajará sozinho precisa da autorização dos pais ou responsáveis. Algo que facilitou bastante esse processo foi a atualização do Sistema Nacional de Passaportes (SINPA) — que permite que os novos passaportes sejam feitos já com a autorização impressa no próprio documento.

Sendo assim, o menor poderá viajar acompanhado de apenas um dos pais ou responsáveis sem a necessidade de apresentar a autorização de viagem em questão. O prazo de validade dessa autorização inscrita no passaporte é igual ao prazo de validade do próprio documento.

Nos casos dos passaportes mais antigos, que não contenham esse campo de permissão, é necessária a apresentação da autorização em questão reconhecida em cartório. O próprio site da Polícia Federal apresenta um manual bastante instrutivo para os pais e responsáveis sobre os procedimentos necessários, como documentos exigidos e outros materiais. Vale a pena dar uma conferida!

Para que a criança ou adolescente consiga entrar em outros países, pode também ser necessária a apresentação de documentos que comprovem que a viagem não se trata de uma tentativa de sequestro internacional. Em uma medida preventiva, alguns governos estrangeiros começaram a averiguar com cuidado redobrado o status dos menores, portanto, estar com toda a documentação organizada e em dia é fundamental.

Situações especiais e exceções

Como já mencionamos, a autorização de viagem deve ser assinada pelos pais ou responsáveis, mas e no caso de genitores falecidos? Nessas situações, é necessário apresentar a respectiva certidão de óbito original ou em cópia autenticada — cópias simples não serão aceitas, ficando retidas pela Polícia Federal.

Já em situações em que um dos pais estiver desaparecido, cabe ao outro genitor obter judicialmente a autorização de viagem para o menor. Há também as situações nos quais os genitores estão suspensos ou destituídos do poder familiar — aqui, não é exigível a autorização, devendo o interessado comprovar a circunstância por meio da certidão de nascimento da criança/adolescente original ou em cópia autenticada. As cópias simples também são inválidas.

De acordo com os termos descritos no artigo 5º do Código Civil, a autorização de viagem também não é exigida para os menores de 18 anos emancipados. Por fim, na hipótese em que o menor adotado na forma “adoção internacional” esteja saindo do Brasil pela primeira vez em companhia do(s) adotante(s), o devido alvará judicial, com autorização e expedido de acordo com a Lei nº 12.010/09, deverá ser apresentado durante a fiscalização imigratória.

Pronto! Agora você já tem em mãos as principais informações sobre as novas regras sobre o embarque de menores, que protegem as crianças viajando sem os pais. Ao se planejar com antecedência e reunir toda a documentação necessária de antemão, tenha a certeza de que a viagem do menor de idade será tranquila e de que ele estará sob o amparo da companhia aérea escolhida, sem possibilidades de contratempos ou desgastes.

O que achou das dicas que trouxemos no post? Se gostou, aproveite para assinar agora mesmo a nossa newsletter e receber diretamente em seu e-mail mais conteúdos como este! <3

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Dica do sommelier | Syrah, uma variedade de sucesso mundial. – Revista Sociedade da Mesa Clube de Vinhos

Ela é simplesmente a quarta uva tinta mais cultivada no mundo para elaboração de vinhos. Em 2015,foi cultivada em 31 países, entre eles: França, Austrália, Argentina, África do Sul, Estados Unidos e Chile, atingindo um total de 190.000 hectares (dados O.I.V.). Algumas características comuns de seus vinhos são a cor intensa, riqueza de taninos e aroma de frutas negras e pimenta preta. Eu escolhi abaixo quatro amostras da Syrah (ou Shiraz) pelo mundo: da Austrália, França e duas regiões distintas da África do Sul. Um ótimo painel comparativo para conhecer diferentes expressões desta uva. Didático!

 

* VÁLIDO ATÉ 30/4/2019 APENAS PARA ASSOCIADOS ATIVOS. DESCONTOS CONDICIONADOS À NÃO SUSPENSÃO DO RECEBIMENTO DA SELEÇÃO QUE O ASSOCIADO ASSINA TODOS OS MESES.

 

Fonte oficial: Sociedade da Mesa

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!