Escolha do Brasil como destino turístico cresce após isenção de vistos

TURISMO INTERNACIONAL

Um mês após assinatura da dispensa do documento, setor de Viagens já contabiliza resultados positivos, com alta nas buscas e na confirmação de reservas em destinos brasileiros

Por Cecília Melo, com informações da Embratur

Medida de facilitação da entrada de estrangeiros no país é uma conquista histórica do setor, discutida há cerca de 15 anos. Foto: Roberto Castro/MTur

A isenção de vistos para cidadãos dos Estados Unidos, Japão, Austrália e Canadá, assinada em 18 de março pelo governo federal, já apresenta os primeiros resultados positivos para o setor de Viagens no Brasil. De acordo com dados divulgados pelo Grupo Amadeus, uma das maiores empresas de tecnologia e viagens do mundo, houve uma alta expressiva no número de reservas em destinos brasileiros efetuadas por turistas dos quatro países. A dispensa do documento para entrada no Brasil passa a valer em 17 de junho.

Até o momento, foi registrado um crescimento de 53% nas reservas feitas por turistas dos Estados Unidos para visitar o Brasil em junho, enquanto para julho, a alta sobe para 97% a mais em comparação com o mesmo período do ano passado. Já no Canadá, o crescimento foi de 86% para junho, 54% para julho e expressivos 135% para agosto deste ano. Para as reservas já realizadas pelo Japão, o crescimento em junho deste ano será de 150% em relação ao mesmo mês em 2018. A alta segue nos meses seguintes, com 60% em agosto e 158% em setembro. Na Austrália, o crescimento foi de 86% em junho, 54% em julho e 135% em agosto.

Os dados mostram ainda que as pesquisas dos Estados Unidos pelo Brasil como destino turístico aumentaram cerca de 31% por dia após o anúncio da isenção de visto. Em abril, o crescimento foi de 76% e em março, de 58%, sempre relativos aos mesmos períodos em 2018. No Canadá e na Austrália, as pesquisas, em abril, cresceram 37% e 36%, respectivamente, e no mês de março, 44% e 53%, respectivamente.

Demanda antiga da cadeia produtiva do turismo, a medida de facilitação de entrada no país, que contempla quatro países considerados estratégicos para o turismo no Brasil, visa ampliar o número de visitantes estrangeiros, gerando divisas e criando empregos no país. A expectativa é de que a medida permita ao Brasil atingir a marca anual de 12 milhões de visitantes estrangeiros até 2022, meta prevista no Plano Nacional de Turismo 2018-2022.

“A OMT estima que medidas de facilitação de visto podem ampliar em 25% o fluxo de turistas nos países que adotam a prática, mas nós queremos mais do que isso. Estamos dando o primeiro passo para a abertura estratégica do Brasil e, em menos de 30 dias, os números mostram que a iniciativa é uma medida acertada. Chegou a hora do país desatar os nós e aproveitar todo o seu potencial turístico”, defende o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

O Ministério do Turismo e a Embratur preparam uma grande campanha de divulgação sobre a isenção de vistos nos quatro países beneficiados – Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália. O objetivo é potencializar ainda mais a procura destes turistas internacionais pelo Brasil como destino turístico. O trabalho envolve ações digitais, de relações públicas e de publicidade, com o objetivo de reforçar a divulgação da medida aos países beneficiados.

O presidente interino da Embratur, Leônidas Oliveira, salienta os impactos positivos na economia nacional nos próximos meses. “Ações de desburocratização e estímulo à entrada de mais turistas estrangeiros movimentam nossa economia, promovem a abertura internacional do Brasil e reposicionam o país no mercado turístico mundial”, garante.

ENTENDA A MUDANÇA – O Decreto 9.731, que estabeleceu a isenção do visto para americanos, canadenses, japoneses e australianos que querem visitar o Brasil, foi publicado no Diário Oficial da União do dia 18 de março. Viajantes dos quatro países considerados estratégicos poderão entrar no país, a partir de 17 de junho, sem a exigência do documento. A medida, conquista histórica discutida há 15 anos pelo setor, foi assinada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e pelos ministros do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio; da Justiça, Sérgio Moro; e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

O benefício contempla visitantes que possuem passaporte válido com viagens para fins de turismo de lazer e de negócios, realização de atividades artísticas ou desportivas ou em situações excepcionais por interesse nacional. A estada no país poderá ser de até 90 dias, prorrogável pelo mesmo período, desde que não ultrapasse 180 dias, a cada 12 meses, contados a partir da data da primeira entrada em território brasileiro.  A iniciativa é válida também para turistas em trânsito no Brasil.

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Comentários