Conheça 3 dicas indispensáveis para turistar em Roma – MaxMilhas

Roma é um destino fascinante, mas, com tanta coisa para conferir, criar um roteiro torna-se um desafio. Veja o que é indispensável conhecer na cidade eterna!

Roma é o destino dos sonhos de muita gente. A cada esquina, é possível se deparar com uma construção histórica, uma fonte ou um templo. Por todo o seu encanto, a capital italiana é uma das mais visitadas do mundo: só em 2017, recebeu 9,53 milhões de turistas, segundo a empresa Euromonitor International.

Rodeada por cultura, história, mitologia, arte e fé, a chamada “cidade eterna” proporciona tantas experiências que, ao mesmo tempo, o turista pode ficar um pouco desnorteado. Por isso, criamos este mini guia para você não perder nada de importante por lá.

Continue a leitura e acompanhe nossas dicas!

1. Visite os principais pontos turísticos

Para dar conta da maior parte das atrações, o ideal é ter tempo disponível. Mas, se a sua agenda está apertada, não se preocupe: vamos dar algumas dicas para que você consiga visitar os locais mais importantes, mesmo que a sua viagem dure poucos dias.

De antemão, já avisamos que você vai precisar de muito preparo físico para percorrer as ruas dessa imensa capital cosmopolita com atmosfera provinciana.

Coliseu

Esse símbolo do Império Romano é um dos grandes monumentos da cidade. Começou a ser construído em 72 d.C. para receber combates entre gladiadores, e chegavam a ser vistos por cerca de 75 mil espectadores.

Hoje em dia, as ruínas do Coliseu são visitadas por centenas de pessoas todos os dias, por isso, é importante comprar a sua entrada com antecedência para não enfrentar filas. Aliás, essa recomendação serve para todos os pontos turísticos mais badalados de Roma.

Os ingressos podem sair um pouco mais caros, mas isso fará você economizar tempo. O bilhete online, mais em conta, custa 16,00 €, e também dá acesso ao monte Palatino e ao Fórum Romano.

Palatino

Pertinho do Coliseu está esse monte que representa uma das partes mais antigas da cidade. Diz a lenda que foi lá onde Rômulo, em meados do século VIII a.C., construiu o primeiro assentamento de Roma. Ao longo da história, o Palatino foi residência para imperadores e aristocratas.

Fórum Romano

Para completar a tríade de monumentos históricos que você pode visitar no mesmo dia pagando um só ingresso, apresentamos o Fórum Romano, que era o centro político, religioso e comercial da Roma Imperial. Já na era republicana, o local recebia discursos políticos e eleições, representando o núcleo da vida cívica e econômica.

Piazza Venezia

Depois de uma caminhada de aproximadamente 15 minutos, partindo dos pontos mencionados, você chega a Piazza Venezia. Essa é uma das praças mais famosas de Roma e isso não é pouca coisa, afinal, a cidade é repleta delas. No seu entorno, fica uma das primeiras construções renascentistas da Itália: o Palácio Veneza.

Um pouco mais à frente, encontra-se o Monumento Vittoriano, onde você pode curtir uma vista privilegiada de todas as atrações já citadas. A entrada nesse prédio construído para homenagear o rei da Itália unificada é gratuita.

Fontana de Trevi

Não é à toa que esse é um dos pontos turísticos mais famosos da Itália. A fonte barroca eternizada em tantos filmes mostra Netuno numa carruagem e marca o fim do aqueduto Acqua Vergine, um dos mais antigos de Roma. Diz a lenda que quem joga uma moeda de costas para a água da fonte retornará à cidade.

Para evitar a aglomeração de pessoas, comum no local, o indicado é visitar a Fontana de Trevi no início do dia ou bem à noite. Porém, tenha cuidado com os seus pertences — a área é um dos principais pontos de aglomeração dos batedores de carteira em Roma.

Praça e Basílica de São Pedro

Quando você for visitar o menor estado independente do mundo, o Vaticano, localizado na zona norte de Roma, essas duas atrações são paradas obrigatórias. Fundada em 324 d.C., a imponente Basílica de São Pedro oferece aos turistas uma das vistas mais inesquecíveis de Roma: sua cúpula com afrescos de Michelangelo.

O maior templo católico do mundo tem entrada gratuita, mas é preciso enfrentar uma fila (que pode ser bastante extensa) para passar pela checagem de segurança. Quem quiser pular essa etapa, pode fazer a reserva com antecedência no site do Vaticano ou comprar o ingresso especial do Ticketbar.

Atenção também às regras quanto à vestimenta: não é permitido acessar a basílica trajando shorts, saias acima do joelho, decotes e blusas sem manga.

Museus do Vaticano

Obras de grandes artistas renascentistas como Rafael, Caravaggio, Leonardo e Giotto podem ser apreciadas nesses museus. No acervo, também estão as cenas do Gênesis pintadas por Michelangelo no teto da Capela Sistina. Se você tem interesse em conhecer todo o acervo, pode ser uma boa ideia optar por um tour guiado.

2. Coma bem

Difícil encontrar quem não ame a comida italiana, não é verdade? Em Roma, são milhares de opções de restaurantes, bares, tratorias, gelaterias, cantinas e tantos outros estabelecimentos para você se deliciar. Conheça alguns a seguir:

  • Pizzeria Emma — experimente a tradicional Margherita com molho de tomate fresco por 8 €;
  • Osteria la Gensola — pratos deliciosos da culinária siciliana à base de frutos-do-mar;
  • Pompi — onde você encontra um dos melhores tiramissús da cidade;
  • Flavio al Velavevodetto — ótima opção se você busca uma grande variedade de massas frescas;
  • Gelato al Bacio — onde você pode experimentar o melhor sorvete do mundo: o italiano.

Se você não puder incluir esses locais no seu roteiro, o importante é não deixar de comer um “corneto” ou tomar um café “ristretto” na rua. Além disso, coloque na sua programação uma vista ao bairro de Trastevere, onde você pode aproveitar um “aperitivo” (drinque com petiscos) antes de se deliciar com o prato principal da noite em uma das tratorias da área.

3. Não dependa de carro para conhecer a cidade

O trânsito de Roma é caótico e se locomover de carro vai fazer você perder um tempo valioso. Assim, a melhor forma de conhecer a cidade é a pé. Coloque um tênis confortável (nada de salto alto para andar nas ruas de paralelepípedo!) e vá explorar cada cantinho.

Caso você não tenha muita disposição para isso, utilize a rede pública de transporte. A rede de metrô não é tão extensa quanto em outras metrópoles europeias, mas cumpre bem o objetivo de levar você às principais áreas turísticas da cidade.

O passe unitário de metrô e ônibus custa 1,50 €, mas também há a opções ilimitadas para o dia (7,00 €) e para a semana (24,00 €). Os bilhetes estão disponíveis online, nos guichês presentes nas estações de metrô, em lojas de tabaco e em bancas de jornais.

Alguns aplicativos podem ajudar você a desvendar os trajetos, como o Rome Metro & Tram e o Probus.

Como você já deve ter ouvido falar: todos os caminhos levam a Roma! Agora, com essas dicas, você já sabe por onde e como começar a explorar a cidade.

Quer ter acesso ao melhor conteúdo sobre viagens direto na sua caixa de entrada? Assine a nossa newsletter e receba as melhores dicas para explorar o mundo!

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Comentários