PATRIMÔNIO DA UNIÃO

Instrução Normativa define procedimentos operacionais para a identificação, reserva e destinação dos patrimônios

Por Vanessa Castro

MTur e SPU em ato de assinatura da instrução normativa. Crédito: Ana Carolina/SPU

O Ministério do Turismo e a Secretaria do Patrimônio da União (SPU), ligada ao Ministério da Economia, assinaram nesta quarta-feira (11.09), a Instrução Normativa que permite ao MTur cessão ou alienação de áreas com alto potencial turístico pertencentes à União. A proposta é fazer uma gestão compartilhada e sustentável de terrenos e imóveis para atrair investimento e aumentar o fluxo turístico internacional e nacional no Brasil, inclusive por meio de parcerias público-privadas. A instrução dá continuidade às metas estabelecidas para os “100 dias de governo”, alcançadas pelo Ministério.

O texto assinado define os procedimentos operacionais para a identificação, reserva e destinação dos patrimônios. O MTur fará a identificação das áreas e, após análise, a Pasta e a SPU realizarão a devida destinação. Será feito levantamento prévio sobre o interesse de cada Estado em desenvolver áreas turísticas situadas em seu território. Estados, municípios e pessoas físicas e jurídicas definirão os locais a partir de projetos técnicos que poderão ser encaminhados ao governo federal.

A análise do projeto será feita quanto à adequação e à viabilidade da proposta, levando em consideração aspectos como incremento do fluxo turístico, aumento dos postos de trabalho e renda da população residente, desenvolvimento regional sustentável, viabilidade e sustentabilidade do empreendimento ao longo dos anos. Em contrapartida, caberá à SPU a formalização e gestão financeira dos contratos, além da fiscalização e procedimentos técnico-operacionais, que estão detalhados na Instrução Normativa. 

O secretário executivo adjunto, Higino Vieira, ressaltou que, atualmente, a União possui mais de 600 mil imóveis subutilizados e a instrução vem para otimizar a gestão desses patrimônios. “A ideia é aproveitar ao máximo o potencial econômico dessas áreas que poderão ser exploradas por serviços e atividades turísticas com foco social e ambiental, garantindo, ao mesmo tempo, a preservação desses locais”, disse.

Para o Secretário de Integração Interinstitucional, Bob Santos, a parceria entre o Ministério e a SPU movimentará toda a cadeia produtiva do turismo e ampliará a arrecadação de receitas patrimoniais. “Esta ação beneficia a todos: o governo cria receita, pois arrecada com as concessões; o país atrai investidores para implementar novos projetos nessas áreas, gerando emprego e renda, especialmente às comunidades locais; e os Estados ganham mais variedade e qualidade de atrações turísticas”, explicou o secretário.

 

Edição Rafael Brais

 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

VISITA TÉCNICA

Iniciativa, que busca reforçar o desenvolvimento do setor, envolverá ações em áreas como infraestrutura, meio ambiente, segurança e conectividade

Por Victor Alves 

 

Mandacaru, vilarejo em Barreirinhas (MA). Crédito: Biaman Prado/MTur 

A partir desta quarta-feira (11), o município de Barreirinhas (MA) receberá um grupo de profissionais do Ministério do Turismo para identificar as potencialidades dos destinos que compõem a Rota das Emoções. Ao final da visita, vai ser elaborado um plano estratégico de desenvolvimento, que englobará ações de infraestrutura, meio ambiente, segurança, conectividade, promoção turística e eventos, além de fortalecimento institucional. O trabalho vai ser acompanhado por gestores públicos, privados e a comunidade de municípios do roteiro.

Em agenda internacional, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, ressaltou que a iniciativa busca reforçar o aproveitamento das vocações regionais. “Já começamos uma nova era no turismo brasileiro. Vamos visitar cada local, conhecer a realidade e as adversidades destas regiões, para que, junto com os governos municipais e estaduais e os empresários do setor, possamos desenvolver o potencial turístico das principais regiões do país, como a Rota das Emoções”, adiantou.

A Rota engloba 14 cidades do Maranhão, Piauí e Ceará, além de áreas de proteção ambiental, como o Parque Nacional de Jericoacoara, no litoral oeste cearense; o Delta do Parnaíba, entre Piauí e Maranhão, e o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Com uma mistura de cultura, belezas naturais e história, o roteiro encanta turistas que percorrem a região, uma das mais famosas do país.

O litoral do percurso é próprio para surf, windsurfe e kitesurf, entre outros esportes náuticos praticados ao sabor dos ventos, inclusive em lagoas. O cenário de sol e praia integra a natureza à deliciosa culinária regional. O turista ainda viaja pela fascinante cultura nordestina e pelo artesanato diferenciado dos três estados. São peças de fibras vegetais (buriti, tucun, taboa, coco, carnaúba e sisal), madeira, cerâmica, renda de bilros, bordados, couro, sementes e búzios.

Edição: André Martins 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Últimas notícias

Durante três dias, a equipe vai percorrer atrativos e promover reuniões com o intuito de desenvolver o turismo na região

Por Victor Alves 

Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, em visita à Serra da Capivara, no dia 29 de agosto. Crédito: Rodrigo Coutinho/MTur 

Uma equipe técnica do Ministério do Turismo desembarca nesta quarta-feira (11) em São Raimundo Nonato, no Sudoeste do Piauí, para identificar as potencialidades do Parque Nacional da Serra da Capivara. A visita dos profissionais segue uma determinação do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que esteve no local no último dia 29. A ideia é traçar um plano estratégico de ações para o desenvolvimento turístico da região.

Segundo o ministro, que cumpre agenda internacional na 23ª Assembleia Geral da OMT, em São Petersburgo (Rússia), este é apenas um dos primeiros passos no sentido de tornar o Parque uma referência no país. “Conforme anunciei durante visita recente à Serra da Capivara, estou enviando uma equipe que irá realizar um estudo técnico para podermos desenvolver cada dia mais o setor do turismo nesta tão bela região. Portanto, a nossa equipe chega para fazer da Serra da Capivara um dos pontos mais visitados do nosso Brasil”, afirma o ministro.

Durante três dias, os técnicos irão realizar um diagnóstico das necessidades de infraestrutura, conectividade, meio ambiente e promoção da região. Além disso, a equipe irá se reunir com gestores públicos e privados, a fim de traçar um plano estratégico de ações, observando os potenciais e os obstáculos ao desenvolvimento local. A expectativa é de que, com as medidas, a oferta turística seja aprimorada, gerando emprego e renda para a população.

O Parque Nacional da Serra da Capivara é um verdadeiro museu a céu aberto. Os 173 sítios arqueológicos abertos à visitação dentro da unidade de conservação atraem mais de 20 mil turistas anualmente, interessados em fazer uma imersão nas origens da presença humana no semiárido. Ao todo, o local abriga 1.354 sítios pré-históricos, repletos de pinturas rupestres, a maior concentração do tipo no Brasil.

Os desenhos dos povos que viviam na região retratam com grande variedade de formas, cores e temas cenas de caça, pesca, rituais religiosos e de acasalamento, além de outros vestígios do cotidiano do homem pré-histórico, entre cenários de vales e chapadas acessíveis por trilhas, rampas e escadarias.

Edição: André Martins 

 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

DEMANDA INTERNACIONAL

Estudo do Ministério do Turismo aponta que a grande maioria dos viajantes internacionais procura a região para desfrutar de sol e praia

Por André Martins

Parrachos de Pirangi, em Natal (RN). Crédito: Ney Douglas (MTur Destinos)

A região mais ensolarada do Brasil teve a sua grande vocação turística como a maior razão da visita de estrangeiros no ano passado. Segundo o estudo da Demanda Turística Internacional no Brasil, encomendada pelo Ministério do Turismo à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), sol e praia foram as principais motivações da estada de viajantes a lazer no Nordeste, com índices que variam de 69,6% a 92,9%.

Entre os destinos campeões em procura, destaque para as cidades de Maceió e Maragogi, em Alagoas; Salvador e Mata de São João, na Bahia; Fortaleza e Jijoca de Jericoacoara, no Ceará; Ipojuca e Recife, em Pernambuco, e Natal e Tibau do Sul, no Rio Grande do Norte. A percepção positiva dos estrangeiros também consagrou outro atributo típico da região: a gastronomia, aprovada com médias de 90,8% a 96,5%.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, considera que os números reforçam o potencial do Nordeste de atrair e encantar visitantes. “Trata-se de uma das regiões que mais seduz o estrangeiro, com a sua combinação de litoral, gastronomia e cultura, entre vários outros atrativos. O Nordeste, que ainda brilha com suas conhecidas festas juninas, reúne todas as condições de cativar cada vez mais a atenção desses visitantes”, ressalta.


Piscina natural em Maragogi (AL). Crédito: Marcio Ankoski (MTur Destinos)

A hospitalidade é outro traço da região que salta aos olhos dos estrangeiros. Segundo o estudo, a boa avaliação da receptividade local atingiu percentuais de 97,3% a 99,4% de aprovação. A Argentina foi o país que mais enviou visitantes ao Nordeste, seguida de Uruguai e Chile. A maioria dos visitantes se hospedou em hotéis, flats ou pousadas, com um índice superior a 53%.

Outro dado que chama a atenção no levantamento é a intenção de retorno ao Brasil manifestada por estrangeiros que percorreram a região. O estudo aponta um percentual acima de 95%, sendo que mais de mais de 72% deles já haviam estado no país anteriormente.

DADOS NACIONAIS

A pesquisa, realizada ao longo de 2018 com 39 mil turistas de outras nacionalidades, revelou que a experiência turística no Brasil superou ou atendeu plenamente a expectativa de 87,7% dos entrevistados, e 95,4% pretendem voltar ao país. No ano passado, o Brasil registrou 6.621.376 chegadas internacionais, um crescimento de 0,5% em relação a 2017 (6.588.770).

O número de visitantes provenientes das quatro nações então beneficiadas com a adoção do visto eletrônico – Austrália, Canadá, Estados Unidos e Japão – cresceu 15,73%. Os canadenses foram os que mais aproveitaram a vantagem, com um salto de 45,3%, seguidos dos australianos (24,7%), norte-americanos (13,3%) e japoneses (5,5%). Desde 17 de junho de 2019, cidadãos desses países estão isentos da exigência do documento.

 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

AUDIÊNCIA PÚBLICA

O uso múltiplo do lago do Distrito Irrigado Manuel Alves para a pesca esportiva e para a movimentação econômica local foi um dos temas abordados em audiência pública no estado

Por Rafael Brais

Audiência pública reuniu governos do estado e dos municípios com o ministro do Turismo interino, Hercy Filho. Crédito: Roberto Castro/MTur

O ministro do Turismo interino, Hercy Filho, participou nesta segunda-feira (9) de audiência pública promovida pela Comissão de Minas e Energia, Meio Ambiente e Turismo da Assembleia Legislativa do Tocantins. O evento, realizado na Câmara Municipal de Dianópolis (TO), tratou das potencialidades turísticas da região sudeste de Tocantins e também das Serras Gerais, que fazem parte da maior cadeia de serras do Brasil. O uso múltiplo do lago do Distrito Irrigado Manuel Alves para o turismo, para a pesca esportiva e para a movimentação econômica local foi um dos temas abordados durante a reunião.

O lago e o acesso à praia local estão fechados desde 2017. Os debates, durante a audiência pública, buscaram promover a participação de toda a população no intuito de resolver a questão. A reunião contou com a presença do prefeito de Dianópolis, Gleibson Almeida; do presidente da Adetuc (Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa), Tom Lyra; do secretário de Agricultura do Estado do Tocantins, Cézar Halun; da presidente da Comissão de Minas, Energia, Meio Ambiente e Turismo, Claudia Lelis; do deputado estadual Ricardo Ayres; do representante do setor de pesca esportiva, Raimundo Coelho; além de vereadores, deputados estaduais e prefeitos da região.

O ministro interino, Hercy Filho, citou os avanços que aconteceram nos primeiros oito meses de governo, como a abertura do capital para empregar estrangeiras e a isenção de vistos para quatro países (EUA, Austrália, Canadá e Japão). “Queremos dar continuidade nessas ações para que até 2022 tenhamos não 6,6 milhões de turistas estrangeiros, mas 12 milhões”, comentou.

O ministro destacou também o programa Investe Turismo, que leva investimentos para 30 rotas turísticas em todo o Brasil, como a rota de Palmas e Jalapão, em Tocantins. Sobre a audiência pública, ressaltou a participação dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário para, unidos, buscarem uma solução ao lago Manuel Alves com o objetivo de gerar um impulso na economia das cidades do sudeste do estado. “Nós vamos fazer os encaminhamentos e buscar as medidas que poderemos adotar para atingir os objetivos. Todos têm a ganhar com um turismo mais forte na região”, completou.

O presidente da Adetuc, Tom Lyra, destacou a presença do ministro interino na cidade e como o setor turístico tem a ganhar com o envolvimento de várias autoridades num objetivo único. “Para nós do Turismo, esse lago é fundamental. Contem com o governo do estado”, afirmou. O deputado estadual Ricardo Ayres, autor do requerimento da audiência pública, citou a importância do turismo para a região. “O lago é um bem de uso comum do povo e não pode haver restrição que possa tolir esse direito. Não podemos limitar esse acesso. Precisamos fazer com que o turismo também aconteça por meio da pesca esportiva”, disse.

O prefeito de Dianópolis, Gleibson Almeida, detalhou os entraves para a liberação do acesso ao lago e comentou que o debate sobre o tema nasce em um momento muito importante. “Me coloco à disposição, em nome do consórcio de municípios da região, para decidirmos como proceder sobre o Manual Alves”, complementou.

Edição: Cecília Melo

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

SONDAGEM

Intenção de investir em estabelecimentos no segundo semestre é 21,1% superior à registrada no mesmo período do ano passado

Por Victor Alves 

Percepção dos hoteleiros sobre aumento ou manutenção dos empregados também melhorou, segundo levantamento do MTur. Foto: Beto Garavello

Uma pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo com empresários de hotéis do país revela confiança quando o assunto é investir e criar empregos no setor. Isso porque dois em cada três deles (65,9%) planejam melhorias em seus estabelecimentos no segundo semestre de 2019. A intenção é 21,1% maior do que a verificada quanto ao mesmo período do ano passado, quando 54,4% se posicionaram positivamente.

A perspectiva também é positiva para a contratação de profissionais: 22,7% dos empreendedores afirmam que pretendem empregar novos funcionários até o final do ano, já que 39,8% deles acreditam que haverá aumento na demanda por serviços ofertados. Além disso, o estudo aponta que 42,8% dos empresários esperam alta de faturamento dos negócios no período.

Em agenda na Rússia, durante a 23ª Assembleia Geral da Organização Mundial do Turismo (OMT), o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, comemorou os indicadores que demonstram otimismo do setor hoteleiro em investir no turismo brasileiro, principalmente com a geração de emprego ao país. O titular da Pasta reforçou ainda a importância de pesquisas como essa para mensurar os resultados das políticas públicas que vem sendo desenvolvidas nestes oito meses de gestão.

“O segmento de hospedagem é de extrema relevância para o turismo e, por isso, funciona como um termômetro para medir o desempenho do setor como um todo. Os resultados demonstram uma perspectiva otimista para os meses seguintes e fundamental aos próximos passos. Sinal de que estamos no caminho certo. O aumento da geração de empregos no turismo já é realidade comprovada. O turismo no centro da agenda econômica proporciona isso”, ressaltou o ministro.

Esta é a segunda etapa da Sondagem Empresarial do Setor Hoteleiro no Brasil, promovida pela Diretoria de Estudos Econômicos e Pesquisas do MTur. São consultadas empresas de hospedagem de todos os portes, entre hotéis, pousadas, resorts e acampamentos turísticos. O objetivo é apurar as perspectivas quanto ao desempenho dos estabelecimentos e dos destinos onde eles se localizam.

A pesquisa foi realizada durante o segundo trimestre deste ano, com apoio das secretarias e órgãos estaduais de Turismo e entidades representativas do ramo hoteleiro. Clique aqui para conferir o estudo na íntegra.

HOTELARIA EM ALTA – Recentemente, dados da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Bahia (ABIH-BA) revelaram que Salvador (BA) teve em agosto o melhor índice de ocupação hoteleira dos últimos 8 anos, com 62,29% dos quartos reservados por visitantes. Outro dado positivo do turismo vem do Ceará: no primeiro semestre deste ano, o estado, cenário de um dos mais belos litorais do país, recebeu 129,4 mil turistas estrangeiros, um crescimento de 99% na comparação com o mesmo período de 2018.

Edição: André Martins e Cecília Melo 

 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO TURISMO

Ministro ressaltou novo momento do país para lideranças do setor durante 23ª Assembleia Geral da OMT, em São Petersburgo

Por Darse Júnior

Em encontro com Glória Guevara, Ministro reafirmou novo momento do Brasil. Crédito: Helano Stuckert/MTur

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, aproveitou a 23ª Assembleia Geral da Organização Mundial do Turismo (OMT), em São Petersburgo, na Rússia, para destacar que o Brasil está aberto aos investidores. “O governo está focado em melhorar o ambiente de negócio e resgatar a credibilidade do país para atrair investimentos internacionais”, afirmou durante a reunião com Glória Guevara Manzo, presidente da WTTC (World Travel and Tourism Council), entidade que reúne as maiores empresas do turismo no mundo. 

Entre as medidas concretas que o ministro citou como exemplo do esforço do governo em abrir o Brasil, mereceram destaque a isenção de visto e a abertura das empresas aéreas ao capital estrangeiro. “São medidas fundamentais para aumentar a competitividade do turismo no país”, comentou Glória Guevara, que foi ministra do Turismo do México por três anos (2010-2012). Durante sua gestão, o México facilitou o visto para turistas que já tinham a entrada liberada nos Estados Unidos. De acordo com estudo da Oxford Economic, apenas a medida criou 1,3 milhão de empregos no país.

Glória comparou o turismo no Brasil com um diamante bruto. “O mercado está muito entusiasmado, porque antes o turismo não era prioridade, mas a realidade mudou e hoje o país abre excelentes oportunidades para a iniciativa privada”, comentou. Ela aproveitou a reunião com o ministro para convidar o presidente Jair Bolsonaro a participar de um evento com os 35 presidentes das maiores empresas de turismo no mundo, ainda em setembro, em Nova Iorque ou na conferência geral da WTTC, em novembro, em Porto Rico. “Seria importante o presidente mostrar ao mundo o interesse em apostar no turismo e atrair investimentos”, completou. 

Marcelo Álvaro Antônio firmou compromisso de conversar com o presidente sobre o assunto. Ainda nesta terça-feira, o ministro participou de conferência sobre turismo de saúde e bem-estar com o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili. De acordo com estimativas de mercado, com o aumento da expectativa de vida mundial, o turismo médico deve crescer  

Solidariedade, inovação e Amazônia

Na manhã, durante reunião do Conselho das Américas (CAM), o ministro do Turismo do Brasil prestou solidariedade às autoridades de Bahamas pelo furacão Dorian, que deixou pelo menos 50 mortos no país. O presidente da CAM, Edmund Bartlett, ministro do Turismo da Jamaica, enfatizou que a comunicação correta é fundamental para ajudar Bahamas a enfrentar a crise e reconstruir as áreas afetadas. “Bahamas talvez seja o país que mais dependa do turismo no mundo. Precisamos mostrar que, das mais de 70 ilhas do arquipélago, só duas foram atingidas para evitar danos ainda maiores para a economia”, comentou Bartlett. Mais de 60% do PIB de Bahamas depende do turismo.

Ainda na reunião do CAM, o ministro Marcelo informou que o governo brasileiro está mobilizado para controlar as queimadas na Amazônia e que todas as providências cabíveis foram tomadas. “O turismo tem tudo para ajudar no desenvolvimento sustentável da região”, comentou. Por último, o ministro do Turismo do Brasil convidou os colegas dos países vizinhos a participarem do hackaton que será realizado pela Wakalua, hub de inovação da OMT, no Brasil em dezembro. Entre os desafios propostos estão a prevenção e o combate aos crimes cibernéticos.

Edição: Rafael Brais

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

DEMANDA TURÍSTICA

Dados do Ministério do Turismo também mostram que cerca de 95% dos visitantes internacionais aprovam a hospitalidade local

Por Rafael Brais

Teatro Amazonas, em Manaus. Crédito: Ana Claudia Jatahy/MTur Destinos 

Natureza, ecoturismo e aventura. Essas são as principais motivações dos turistas estrangeiros que visitaram o Norte do Brasil em 2018, de acordo com o estudo da Demanda Turística Internacional, encomendada pelo Ministério do Turismo à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). No caso do Amazonas, 67,2% dos entrevistados declararam interesse em conhecer a fauna e a flora, mesma razão de 45,3% dos viajantes que foram ao Pará.

Outro item que se destaca entre os turistas estrangeiros é a hospitalidade do povo nortista. Nada menos que 96,5% dos que estiveram no Amazonas aprovaram a receptividade local. Já 94,6% dos que visitaram o Pará avaliaram como positiva tal característica. Os serviços de Guia Turístico também foram destaque, aprovados por 92,1% dos que foram ao Amazonas e por 77,9% dos que percorreram o Pará.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, ressalta que a natureza exuberante é apenas um dos atrativos da região Norte, que tem um potencial enorme para atrair visitantes de todo o mundo. “É uma experiência única poder desfrutar das belezas da selva amazônica. Além disso, a região oferece uma gastronomia incrível, acompanhada da cultura com sotaque e ingredientes indígenas”, afirmou.

A gastronomia também foi um dos “campeões de audiência” para os estrangeiros que passaram pelos estados do Norte incluídos na pesquisa do MTur. Do total de turistas estrangeiros no Amazonas em 2018, 97,4% aprovaram a comida típica. No Pará, a avaliação positiva foi ainda maior: 98.3%.

Os Estados Unidos lideram entre os países que mais enviaram visitantes ao Norte, seguidos de Argentina e França. Mais de 92,6% dos turistas estrangeiros que estiveram na região manifestaram intenção de retornar, sendo que mais de 52,4% deles já haviam estado no país anteriormente.

DADOS NACIONAIS

A pesquisa, realizada ao longo de 2018 com 39 mil turistas de outras nacionalidades, revelou que a experiência turística no Brasil superou ou atendeu plenamente a expectativa de 87,7% dos entrevistados, e 95,4% pretendem voltar ao país. No ano passado, o Brasil registrou 6.621.376 chegadas internacionais, um crescimento de 0,5% em relação a 2017 (6.588.770).

O número de visitantes provenientes das quatro nações então beneficiadas com a adoção do visto eletrônico – Austrália, Canadá, Estados Unidos e Japão – cresceu 15,73%. Os canadenses foram os que mais aproveitaram a vantagem, com um salto de 45,3%, seguidos dos australianos (24,7%), norte-americanos (13,3%) e japoneses (5,5%). Desde 17 de junho de 2019, cidadãos desses países estão isentos da exigência do documento.

Edição: André Martins 

 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Últimas notícias

Em Brasília, ministro Marcelo Álvaro Antônio participou do desfile de 7 de Setembro

Por Cecília Melo 

Ministros da Cidadania, do Turismo, do Meio Ambiente e da Infraestrutura acompanham desfile de 7 de Setembro, em Brasília, neste sábado. Crédito: Roberto Castro/MTur

Na manhã deste sábado (7), o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, acompanhou o desfile de 7 de setembro, na capital federal, em comemoração aos 197 anos de Independência do Brasil. Na ocasião, o ministro reforçou que a data é símbolo do resgate ao patriotismo brasileiro, além de estimular o turismo no país, com a geração de empregos temporários e mais renda circulando nos destinos turísticos e nas economias locais. 

“A data desperta o sentimento cívico e de patriotismo em todos nós, brasileiros. O país passa por um momento de muito otimismo e de avanços cada vez mais expressivos sendo conquistados. Feriados de curta duração, como esse, fazem a nossa economia girar, estimulando o turismo em várias regiões do Brasil. Só aqui em Brasília, hoje, tivemos cerca de 20 mil pessoas comemorando a nossa independência”, destacou o ministro, ao final da celebração.

Com o tema “Vamos valorizar o que é nosso”, a celebração contou com mais de 20 mil participantes, entre moradores da capital e turistas de outros estados do país, além de 4,5 mil pessoas no desfile, sendo 3 mil militares das Forças Armadas. No encerramento, a Esquadrilha da Fumaça, um dos momentos mais esperadas pelo público, deu um show de acrobacias no céu de Brasília com as aeronaves Super Tucanos, nas cores da bandeira do Brasil.

esquadrilha da fumaça.jpgEsquadrilha da Fumaça no desfile de 7 de Setembro, em Brasília. Crédito: Roberto Castro/MTur

A passagem do Fogo Simbólico pelo atleta e 3º sargento da Marinha Altobeli Santos da Silva, a marcha de alunos de escolas do DF e a Pirâmide Humana, do Batalhão de Polícia do Exército de Brasília, também fizeram parte da programação. Neste ano, o público que foi acompanhar a cerimônia contou com algumas novidades: mais telões – passou de três para 10; mais espaços para portadores de necessidades especiais e mais banheiros químicos.

TURISMO AQUECIDO – Mesmo com o feriado sendo no sábado, o turismo fica aquecido. Quem trabalha no fim de semana, ganhou folga para fazer um bate e volta nos destinos próximos de onde mora. Além disso, mais de 3 mil empresas do varejo, comércio, serviços e turismo aderiram a campanha do governo federal, Semana do Brasil, com ações promocionais que visam descontos de até 80% aos consumidores.

Iniciada nesta sexta-feira (6), a iniciativa é uma parceria entre o setor público e a iniciativa privada que pretende movimentar a economia e o turismo internos no mês em que se comemora a independência do Brasil. Com abrangência nacional, a campanha recebe inscrições de pequenos, médios e grandes empresários de todos os estados brasileiros. Assim, consumidores poderão encontrar promoções e descontos em hotéis, lojas de automóveis, instituições financeiras, agências de viagens, restaurantes, lojas de departamento e ações em segmentos.

Durante o desfile de 7 de setembro, o ministro Marcelo Álvaro Antônio lembrou a importância da Semana do Brasil, que encerra no próximo dia 15, para o crescimento do turismo interno, fortalecendo o produto brasileiro e os destinos turísticos nacionais. “É um movimento para fortalecer o nosso país e consequentemente o Brasil como destino turístico nacional e internacional. Vamos transformar o potencial que o país possui em realidade”, afirmou o ministro.

 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

SUMMIT

O fórum teve como objetivo melhorar a posição das cidades no mercado global de turismo

 

Tema do evento foi  “Turismo Inteligente – Rumo à Inovação e ao Desenvolvimento da Cidade”. Crédito: WTCF

O Ministério do Turismo participou em Helsinque, na Finlândia, do Fragrant Hills Tourism Summit, cúpula mundial de Turismo, co-organizada pela Federação Mundial das Cidades de Turismo (WTCF). O evento, realizado de 2 a 4 de setembro, trouxe como tema princial o “Turismo Inteligente – Rumo à Inovação e ao Desenvolvimento da Cidade”. O secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, Aluizer Malab, representou o MTur no fórum.

O fórum teve como objetivo melhorar a posição das cidades no mercado global de turismo, explorando como o patrimônio cultural e as indústrias criativas se tornam ferramentas para mudar o ambiente urbano. Representantes de vários países trataram de vários tópicos, como “Patrimônio Cultural e Indústria Criativa”, “Marketing Inteligente da Cidade do Turismo”, “Conectividade e Crescimento do Turismo” , “Inovação Tecnológica e Viagens Sustentáveis”.

O secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, Aluizer Malab, explicou que esses eventos são de grande importância para o setor, já que buscam o desenvolvimento e a inovação. “Essa troca de experiências é fundamental para promover e fortalecer nossos atrativos turísticos, o que gera fomento da economia e geração de emprego”, disse.

WTCF
Belo Horizonte (MG) foi a primeira cidade brasileira a se tornar membro da Federação Mundial das Cidades de Turismo (WTCF), importante organismo internacional do setor. Além de BH, Foz do Iguaçu (PR) e Rio de Janeiro (RJ) também integram as cidades filiadas da WTCF.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.