PREMIAÇÃO

Três iniciativas inovadoras do mercado de Viagens foram premiadas pelo MTur em reconhecimento ao trabalho de valorização dos atributos brasileiros

Por Geraldo Gurgel

Vencedores da categoria Valorização do Patrimônio pelo Turismo recebem o reconhecimento do MTur em cerimônia no Rio de Janeiro. Foto: Roberto Castro/MTur

Visitar atrativos históricos, culturais ou naturais contribui para preservar o patrimônio brasileiro. No Brasil, três iniciativas do mercado de Viagens que contribuíram com esse propósito foram reconhecidas pelo 1º Prêmio Nacional do Turismo, promovido pelo MTur. Um total de 47 projetos foram inscritos na categoria Valorização do Patrimônio pelo Turismo.

A 2ª Etapa do Cais do Sertão – também conhecido como Museu Luiz Gonzaga, no porto de Recife – levou o primeiro lugar entre os inscritos. O projeto da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer de Pernambuco foi idealizado como parte de um grande plano de integração do Porto Novo, direcionado à revitalização do centro antigo do Recife, por meio da requalificação de espaços que anteriormente abrigavam atividades portuárias.

O museu é um espaço cultural e educacional que leva o visitante a viajar pela exposição com elementos da cultura nordestina, do litoral ao sertão. As atividades desenvolvidas visam a apresentação, aos visitantes, de uma experiência de cunho intelectual e pertencimento afetivo à cultura nordestina. O galpão de 5 mil metros quadrados conta, ainda, com auditório para apresentações e convenções, espaço para exposições temporárias, bar e café, além de restaurante na cobertura com vista panorâmica.

“A conclusão do Módulo II amplia o conceito de museu para Centro Cultural Cais do Sertão, onde já é possível realizar atividades com a população, dando múltiplos usos às instalações e o sentimento de preservação do patrimônio cultural”, comemora Ana Luíza Accioly, coordenadora do projeto que foi executado com recursos do Prodetur Nordeste.

O segundo colocado da categoria foi o Museu Casa do Carnaval da Bahia. O espaço cultural, aberto à visitação, foi criado para retratar a evolução da festa baiana, desde os primórdios do Brasil até os dias de hoje, em sua diversidade de ritmos e de manifestações populares. A Casa do Carnaval conta a história de uma festa que se tornou o símbolo da criatividade e o espetáculo mais democrático do povo baiano, que vai às ruas mostrar sua identidade e sua alegria de viver.

Inaugurado em fevereiro de 2018, o museu oferece ao público um acervo digital audiovisual interativo, seguindo a tendência dos museus contemporâneos do mundo. O projeto da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Salvador foi instalado num casarão secular de quatro pavimentos no Pelourinho, em Salvador, com uma das mais belas vistas da Baía de Todos os Santos. “É um espaço aberto, em permanente construção, que mostra seu repertório com uma visão geral, a ser complementada, a cada ano, incorporando novas histórias e novidades”, diz Taiane Campelo, coordenadora do museu. O acervo de cores, luzes, música, fotos e vídeos conta com tradução para o inglês e espanhol.

A iniciativa premiada em terceiro lugar foi a Rede Brasileira de Trilhas de Longo Curso e Conectividade. O projeto é do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). São caminhos de pedestres com o objetivo de guiar a visitação turística e apoiar a conservação da natureza. Além da recreação, o projeto visa proporcionar a integração dos ecoturistas com as comunidades locais e a geração de renda através da oferta de guias de turismo, condutores, hospedagem, alimentação e transporte, entre outros serviços. “A valorização do patrimônio natural e os benefícios ecológicos e ambientais são inerentes à proposição e finalidade da implementação deste projeto”, destaca Fábio Araújo, técnico da coordenação-geral de Uso Público e Negócios do ICMBio.

Araújo destaca, ainda, que a conectividade de paisagens por meio de trilhas de longo curso é relevante estratégia de conservação, já que um dos principais fatores que ameaçam a biodiversidade é a fragmentação dos habitats. As trilhas ligam diferentes biomas de norte a sul do país, conectando paisagens e ecossistemas para promover a organização, estruturação da oferta turística de natureza e aventura no Brasil. Em dois anos, foram implementados 1.900km de quatro trilhas: Rota Darwin (RJ), Trilha Transcarioca (RJ), Caminho de Cora Coralina (GO) e Caminhos da Serra do Mar (SP).

BOAS PRÁTICAS – O Ministério do Turismo criou um Banco de Boas Práticas para divulgar as dez iniciativas com melhor classificação, por categoria, no 1º Prêmio Nacional do Turismo. O objetivo é dar visibilidade e multiplicar os casos de sucesso do setor, disponibilizando contatos, vídeos e materiais informativos apresentados pelos proponentes inscritos no certame. Das 241 propostas apresentadas, 70 podem ser consultadas NESTE LINK.

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

AGENDA

Cidade também se prepara para a 19ª Fenamilho, evento que congrega negócios, turismo e cultura e deve movimentar cerca de R$ 100 milhões

Por Vanessa Sampaio

Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, recebeu ministro da Cidadania, Osmar Terra, e comitiva de Santo Ângelo (RS). Foto: Roberto Castro/MTur

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, recebeu nesta quinta-feira (21) o ministro da Cidadania, Osmar Terra, e uma comitiva de Santo Ângelo (RS), integrada pelo prefeito e vice-prefeito da cidade, Jacques Barbosa e Bruno Hesse, além de secretários municipais e vereadores. O grupo discutiu medidas para potencializar o turismo religioso na cidade e na região, e colocar a ‘Capital das Missões’ no portfólio de divulgação do turismo nacional.

O objetivo é planejar novas ações de infraestrutura turística, com o apoio do Ministério do Turismo, e ampliar as ligações aéreas do aeroporto municipal com outros destinos brasileiros para lançar no mercado um roteiro de atrativos da cidade, integrado à rota que conta a história das Missões Jesuíticas na região.

O ministro Marcelo Antônio reforçou o apoio da Pasta para ajudar a desenvolver o turismo como vetor econômico do município. “Em uma terra que respira cultura e história, a base para se criar destinos turísticos de excelência está pronta. Mas é preciso mais, temos que pensar o setor de forma estratégica. E vejo que Santo Ângelo está no caminho certo porque envolve a comunidade toda no desafio de promover um produto turístico de qualidade”, avaliou.

O vice-prefeito e presidente da 19ª Fenamilho – Feira Nacional do Milho, Bruno Hesse, também entregou o convite oficial do evento ao ministro, que falou sobre seu interesse em participar do evento e aproveitar para conhecer os atrativos locais. De 27 de abril a 5 de maio, a feira transforma Santo Ângelo em um centro estadual de negócios, cultura e turismo. Durante nove dias, a cidade recebe, em número de visitantes, mais que o dobro dos seus 78 mil habitantes e movimenta cerca de R$ 100 milhões em vendas.

A feira contará, pela segunda vez, com um encontro setorial de Turismo em sua programação, onde deve reunir também representantes do Paraguai e Argentina, países parceiros na Rota Missões. O ministro Osmar Terra agradeceu o apoio da Pasta e destacou que “com o apoio do ministro, o potencial do turismo religioso na região vai ser convertido em atividade econômica, geração de empregos e renda”, firmou.

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Para quem quer conhecer o Brasil de ponta a ponta, Belém é rota obrigatória. A capital do Pará é rica em cultura e tem várias opções para quem quer saber onde ficar em Belém.

Se você quer facilitar a sua busca, veio ao lugar certo. Vamos apresentar para você as melhores opções nessa cidade que vai te encantar do início ao fim, com várias possibilidades de acordo com o seu perfil. Vamos nessa?

Será que o Centro Histórico vale a pena?

O Centro Histórico de Belém é imperdível: não dá pra ir à cidade e não conhecer o belo casario, o Theatro da Paz e a famosa Estação das Docas, com seu verdadeiro polo gastronômico. Mas quando a história é onde ficar, o centro pode não ser a melhor opção.

O que acontece é que, enquanto de dia o local pode ficar cheio até demais, à noite é o extremo oposto. Com isso, as ruas ficam muito vazias e o local pode não ser muito seguro para o visitante chegar ou sair de lá depois que escurece. Nestes casos, prefira outras regiões da cidade.

Os melhores bairros para se hospedar na cidade

Se o centro de Belém não é muito indicado para buscar hospedagem, há várias ótimas opções onde ficar da cidade. O Umarizal, por exemplo, é um bairro nobre, conhecido por ser reduto da boemia e dos intelectuais. Algumas boas opções no bairro são o Golden Tulip Belém, o Bristol Umarizal, Galeria Hostel e Hostel494.

Um pouco mais ao sul fica Nazaré, também uma ótima opção de onde ficar na cidade. É lá que acontece o Círio de Nazaré! Então, se a ideia for ver a festa, reserve com antecedência. A dica são o Grand Mercure Belém e o Tulip Inn Belém, em plena avenida onde rola a comemoração, e o Hotel Regente, Mama Hostel e o Hotel Marajoara, só um pouquinho mais distantes.

Já Batista Campos é outro bairro nobre, residencial, mas que abriga alguns dos melhores hotéis da cidade. Pra quem está disposto a gastar, o local é melhor ainda, já que tem ótimos restaurantes e bares badalados. Lá você tem farta escolha de onde ficar: no Radisson Hotel Belém, New Inn Batista Campos ou Tulip Inn Batista Campos.

Se faz questão de luxo, saiba onde ficar em Belém

Uma das vantagens de comprar passagem aérea em promoção na MaxMilhas é sobrar mais pra investir em um bom hotel. Para quem faz questão de luxo, pertinho do Mangal das Garças tem a pedida certa: Atrium Hotel Quinta de Pedras.

O Mangal, por si só já é um dos lugares mais bonitos da cidade. O parque foi criado em 2005 em uma área alagada de 40 mil metros quadrados às margens do Rio Guamá. Revitalizado, hoje o lugar é surpreendente.

Entre outras atrações, há o Viveiro das aningas, onde o visitante passeia por entre mais de 25 espécies de aves locais, o Farol de Belém, com 47 metros de altura, o Mirante do Rio, o Borboletário José Márcio Ayres e o memorial Amazônica de Navegação.

Bem pertinho disso tudo fica o imponente Atrium Hotel Quinta de Pedras, que faz jus ao lugar. Perfeito para quem faz questão de conforto em grande estilo.

E agora, já sabe onde ficar em Belém? Então venha comprar sua passagem aérea muito mais barata na MaxMilhas!

Comentários

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

A bodega que produz essa Seleção Mensal localiza-se no ensolarado sudoeste da Hungria.
Longe do tumulto da vida moderna, esconde-se o cenário onde está estabelecida Vylyan Vineyards and Winery, cujo nome vem de um manuscrito do Século 15 e era, na época, utilizado para designar
a própria região de Villány.

A filosofia de trabalho da bodega baseia-se nos princípios do trabalho que é feito nos vinhedos.
O resultado provém das qualidades únicas do solo, aliadas ao trabalho duro de uma equipe de
espírito sempre aberto e repleto de sensibilidade.

Os vinhos de Vylyan refletem essa filosofia, que se apoia na crença de que só é possível produzir vinhos finos com uvas, no mínimo, excelentes.

Texto: Paula Taibo

 

Fonte oficial: Sociedade da Mesa

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

CRUZEIROS

Representantes das principais companhias de navios do mundo apresentam demandas para reduzir o custo operacional e desenvolver o setor

 Por Darse Júnior

Ministro Marcelo Álvaro Antônio recebe representantes do segmento de cruzeiros marítimos. Crédito: Roberto Castro/MTur 

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, traçou uma estratégia junto com os representantes das maiores empresas de cruzeiros do mundo para desenvolver o setor no Brasil. A pauta do encontro, realizado nesta quinta-feira (21), em Brasília, incluiu a redução do custo operacional para atrair mais navios e aumentar a oferta no país. O Brasil, que já chegou a ter 20 embarcações no seu litoral e mais de 800 mil cruzeiristas, atualmente tem sete navios e 420 mil passageiros.

“Vamos atacar os gargalos para que esse setor, que apresenta expansão no mundo todo, possa crescer também no Brasil”, comentou Marcelo Álvaro Antônio. De acordo com um estudo realizado pela FGV, a última temporada de cruzeiros (2017/2018) movimentou R$ 1,8 bilhão e gerou 27,7 mil empregos na economia brasileira. Apesar de os números serem impactantes, eles são extremamente baixos se comparados com o contexto internacional.

O Brasil, com uma população de 207 milhões de habitantes, responde por apenas 0,25% do número de cruzeiristas no mundo. A título de comparação, a Austrália, com uma população de 25 milhões de pessoas, recebe 36 navios e 1,3 milhão de cruzeiristas, o equivalente a 5,3% do mercado global.

As demandas apresentadas pelo setor envolvem ainda a redução de impostos e taxas operacionais, bem como a melhoria da infraestrutura na área. O ministro do Turismo firmou o compromisso de levar o pleito à equipe econômica do governo, a fim de buscar soluções para permitir o desenvolvimento do setor no Brasil. “Não faz sentido, com o litoral que temos, receber apenas sete navios numa temporada curta e responder por menos de 0,24% dos cruzeiristas do mundo”, afirmou o ministro.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Institucional

Durante encontro realizado em Brasília, ministro apresentou conjunto de soluções para aumentar participação do turismo na economia brasileira

Praça dos Três Poderes. Crédito: Bento Viana/Banco de Imagens MTur Destinos

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, apresentou ao presidente da República, Jair Bolsonaro, um pacote de medidas para impulsionar o turismo no país. O encontro ocorreu no início da tarde desta quarta-feira (20) e teve como objetivo apresentar as soluções para os principais gargalos do setor: melhoria do ambiente de negócios para atração de investimentos, aumento da conectividade aérea e ampliação do número de visitantes estrangeiros no Brasil.

Entre as propostas apresentadas estão a isenção do visto para cidadãos americanos, australianos, canadenses e japoneses que desejam conhecer destinos brasileiros. Segundo dados da Organização Mundial do Turismo, ações de facilitação do visto podem ampliar em até 25% o fluxo de viajantes de outros países. O ministro também defendeu a criação das Áreas Especiais de Interesse Turístico a partir da identificação de áreas prioritárias para atração de investimentos, seguindo o exemplo de Cancun, no México.

Com as medidas, a Pasta espera que sejam gerados dois milhões de empregos, além do aumento da chegada de estrangeiros de 6,6 milhões para 12 milhões e da inclusão de 40 milhões de brasileiros no mercado doméstico de viagens. As metas estabelecidas fazem parte do Plano Nacional do Turismo 2019-2022. A proposta também inclui, ao longo dos quatro anos de gestão, a ampliação da receita gerada pelos estrangeiros de US$ 6,5 bilhões para US$ 19 bi.

“Tenho absoluta convicção de que essas medidas são o que faltam para que o turismo em nosso país dê um salto definitivo em direção a um novo patamar, sendo responsável por um novo clico de geração de riqueza, emprego e renda em todo o território nacional. O presidente Jair Bolsonaro acredita no trabalho que está sendo desenvolvido e estou confiante na adoção dessas iniciativas”, afirmou o ministro.

Outro assunto abordado foi a transformação da Embratur em Agência de Promoção Turística Internacional, possibilitando uma gestão moderna, ágil e inovadora e permitindo a parceria com a iniciativa privada. Também fazem parte do documento apresentado ao presidente a modernização da Lei Geral do Turismo, as diretrizes de Gestão Turística dos Patrimônios Mundiais reconhecidos pela Unesco e a entrega de terrenos e prédios da União, com potencial turístico, para a gestão do ministério.

PARCERIAS INTERMINISTERIAIS – Dando prosseguimento ao pacote de medidas, Marcelo Álvaro Antônio se reúne ainda nesta quarta-feira com os ministros das Relações Exteriores, Ernesto Henrique Fraga Araújo, e da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para debater assuntos em comum que têm impacto na atração de turistas e investidores para o Brasil. 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

PRODETUR

Projeto financiado pelo Prodetur – através do BID – concentra ações de infraestrutura e qualificação do turismo náutico em Salvador e outros 18 municípios

Por Geraldo Gurgel

Forte de São Marcelo e vista da Baía de Todos os Santos. Foto: Márcio Filho/Banco de Imagens MTur Destinos

Uma missão do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) esteve em Salvador (BA) para acompanhar as ações financiadas pelo Prodetur Nacional, programa do Ministério do Turismo. Os US$ 84 milhões emprestados pelo BID serão aplicados em ações na Baía de Todos-os-Santos, em Salvador, e em outros 18 destinos próximos da capital. O investimento ficará dividido entre obras de infraestrutura e qualificação para o turismo náutico (US$ 63 milhões) e ações de fomento e gestão do turismo (US$ 21 milhões). O trabalho é executado pela Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (Setur).

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, destaca a importância da estruturação da Baía de Todos-os-Santos, região com ampla vocação para o turismo náutico. “As obras de infraestrutura como atracadouros, bases náuticas e terminais turísticos são fundamentais para potencializar o aproveitamento dos atrativos da região. Ao impulsionar a geração de empregos e o surgimento de novos serviços turísticos para os visitantes, as obras podem desenhar uma nova economia para a região”, disse.

Os projetos vão impactar uma população estimada em 3,5 milhões de pessoas e despertar uma nova perspectiva de investimentos para a zona turística da Baía de Todos-os-Santos. “Vamos intensificar o diálogo com investidores nacionais e internacionais, a fim de incrementar a captação de novos negócios para essa região “, disse o coordenador do Prodetur na Bahia e diretor de Qualificação e Segmentos Turísticos da Secretaria Estadual de Turismo, Marco Franco.

Entre as 39 ações previstas no projeto aprovado pelo BID no estado, estão 16 intervenções de infraestrutura – como a implantação dos terminais turísticos de Botelho (Ilha de Maré) e de Bom Jesus dos Passos, a requalificação da Marina da Penha e o atracadouro do Solar do Unhão, todos localizados em Salvador; a instalação de uma base náutica em Salinas da Margarida, além de atracadouros em Cachoeira e no distrito de Caboto, em Candeias. Este último servirá de acesso ao Museu do Recôncavo Wanderley Pinho, cuja recuperação e plano de gestão também estão incluídos no cronograma de obras do Prodetur Nacional na Bahia.

HISTÓRIA DO PRODETUR – O Prodetur Nacional teve início em 2008, com US$ 1 bilhão em recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). Os contratos foram assinados por cinco estados (BA, CE, RJ, PE e SE) e três capitais (Salvador, Fortaleza e Manaus). “Além dos financiamentos, apoiamos várias obras e planos de desenvolvimento integrado, de fortalecimento institucional e de avaliação ambiental ao longo desses 10 anos”, explica o coordenador-geral de Planejamento Territorial do Ministério do Turismo, Eduardo Madeira.

O novo Prodetur+Turismo substituiu o Prodetur Nacional, com maior abrangência de projetos elegíveis e contemplando a área privada. Podem acessar recursos do Prodetur+Turismo todos os municípios inseridos no Mapa do Turismo Brasileiro – anteriormente, apenas estados, capitais e cidades com mais de um milhão de habitantes tinham acesso ao programa.

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Um vinho pode ser aveludado, floral, intenso, amadeirado, adstringente, estruturado, herbáceo, complexo, elegante, frutado, doce e muito mais. O que ele não deve é personificar a chatice, abusando de classificações quando elas são desnecessárias, redundantes, fora de contexto ou emotivas. Foi assim que cunharam o termo “enochato”.

A indústria e o comércio de alimentos que o digam. Normalmente, eles não poupam elogios rasgados e vibrantes aos seus produtos maravilhosos, para temperar textos e aumentar rendimentos. Esta é uma das discussões que rola no meio publicitário: adjetivos em excesso poderiam atrasar e reduzir a compreensão do leitor. “Embromation”, você sabe.

Uma das palavras que mais circula entre os profissionais de planejamento, marketing e startups é “conteúdo”, seguida de “relevância”, “identidade”, “engajamento”, “fidelização”. Que seriam mais facilmente conquistados com mensagens mais verdadeiras, diretas e enxutas, sem tantas firulas de linguagem.

Nomes técnicos são importantes na degustação e no estudo, sem dúvida. Na taça e no prato do dia a dia não é tão diferente assim, pois compreender e expressar nossos sentidos está intimamente conectado ao mundo da cozinha, à arte de satisfazer, surpreender, confortar, regalar nossa fome.
Com iguarias suculentas salgadas, cremosas, divinas, picantes, frescas, deliciosas, agridoces
e por aí vai dicionário afora.

É impossível dissociar o prazer da mesa, essa experiência do provar, de termos que procuram descrever as sensações, boas ou não. Elas quase sempre têm origem na boca, mas a percepção do sabor não se limita ao paladar. De acordo com a neurogastronomia, o gosto está ligado a todos os sentidos, e mais fortemente ao olfato. Os especialistas da ciência dizem que não dá pra separar
o olfato retronasal do paladar, porque ambos ocorrem ao mesmo tempo e no mesmo lugar,
além de terem a mesma origem, no alimento que comemos.

Cor e aparência (visão), consistência e temperatura (tato), e até um determinado som produzido na mastigação (audição), também afetam nossos sentimentos em relação à comida e bebida. O sabor amendoado da torta, a crocância de um talo de aspargo, o rubro vívido do morango, a maionese geladinha… Tudo é codificado pelo cérebro, traduzido em sensações, depois qualificado e categorizado em um dos cinco sabores conhecidos: amargo, ácido, salgado, doce e umami.
Ou “sem-sabor”, esse adjetivo insosso e aborrecido, só almejado na água.

No que depender dos pesquisadores da Universidade do Estado de Oregon, um sexto sabor logo vai engordar a lista: é o “starch”. O gosto de carboidratos em geral, que sentimos do pão à batata,
das massas à aveia. Gosto “starch”. Amido, em inglês.

Texto: Fábio Angelini

 

Fonte oficial: Sociedade da Mesa

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

PROMOÇÃO TURÍSTICA

Chapada dos Veadeiros (GO) e Parque Nacional do Itatiaia (RJ) são foco de ação para incentivar atividade turística nas unidades de conservação natural do país

Por Geraldo Gurgel

Cenas do vídeo do Parque Nacional do Itatiaia, com as blogueiras de viagem Lívia Lopes e Vivian Telles. Fotos: Reprodução/MTur

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, fará nesta quinta-feira (21), às 19h, uma live de lançamento da campanha “Turistando nos Parques”, com a presença de influenciadoras digitais especializadas em turismo. O grupo apresentará aos internautas os vídeos promocionais de incentivo à visitação turística nos parques nacionais do Brasil – os dois primeiros episódios exibem as belezas naturais, atrativos e serviços nos parques nacionais do Itatiaia (RJ) e da Chapada dos Veadeiros (GO).

No encontro com as blogueiras Lívia Lopes (@liviajando), de Brasília, e Vivian Telles (@vivianctelles), do Rio de Janeiro, o ministro vai debater sobre a importância da estruturação dos atrativos naturais para os mercados doméstico e internacional, além de ouvir os detalhes das experiências vividas pelas digital influencers no Parque Nacional do Itatiaia. A brasiliense Lívia Lopes visitou o Itatiaia (RJ) acompanhada pela colega carioca, Vivian Telles, e, juntas, transmitiram o passeio turístico feito dentro do parque pelos perfis do Instagram. “Quanto mais se conhece, mais se deseja preservar, e a visitação turística é uma das melhoras formas de conhecimento”, diz Lívia Lopes.

“Os turistas estão buscando cada vez mais experiências únicas em harmonia com a natureza. Além de ajudar a preservar o patrimônio natural, a atividade turística cria postos de trabalho e movimenta a economia no entorno dos parques. Essa é a vocação do turismo: emprego, renda e preservação”, disse o ministro. Os números do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio) indicam que, no ano passado, as unidades de conservação nacionais receberam 12,4 milhões de visitantes, contra 10,7 milhões no ano anterior. O aumento, em apenas um ano, foi de 1,7 milhões de visitantes.

Localizado em área que compreende os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais, o parque nacional do Itatiaia é internacionalmente conhecido pelo pico das Agulhas Negras, entre outros atrativos turísticos naturais e de montanhismo. A unidade de conservação é acessada, atualmente, pela cidade de Itatiaia/RJ (parte baixa) e pelo município de Itamonte/MG (parte alta). Um terceiro acesso deverá ser aberto em Mauá (RJ). Os dois lados são interligados por trilhas que dão acesso a atrativos como mirantes e cachoeiras. Cerca de R$ 17 milhões serão aplicados no parque por meio de contrato de concessão de serviços de apoio ao turista, com o objetivo de melhorar a recepção dos visitantes.

EPISÓDIO NA CHAPADA DOS VEADEIROS – No segundo vídeo promocional da campanha do Ministério do Turismo, a paulista Luísa Guanabara (@dicasdeviagem) foi recebida no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros por Tatiana Martins (@viajoporisso), de Brasília. As duas interagiram conhecendo as trilhas, cânions e cachoeiras da unidade de conservação do Cerrado, que é reconhecida pela Unesco como Patrimônio Natural Mundial. O parque também teve os serviços de apoio ao visitante concedidos à iniciativa privada e deve receber investimentos de R$ 14 milhões para melhoria da infraestrutura.

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Encontramos passagens de São Paulo para Lisboa a partir de R$1.118,16 com taxas. Aproveite as ofertas e embarque em uma viagem para Europa pagando menos. Confira as datas e aproveite!

2/21/2019 VCP > LIS – R$1.118,16

Aproveite agora 

2/21/2019 LIS>VCP – R$2.274,02

Aproveite agora 

2/22/2019 LIS>VCP – R$1.589,93

Aproveite agora

2/22/2019 LIS>VCP – R$1.589,93

Aproveite agora

2/23/2019 VCP>LIS – R$1.658,88

Aproveite agora 

2/23/2019 LIS>VCP – R$1.617,94

Aproveite agora 

2/23/2019 LIS>VCP – R$1.617,94

Aproveite agora

2/24/2019 VCP>LIS – R$1.629,92

Aproveite agora 

2/24/2019 LIS>VCP – R$1.629,92

Aproveite agora

2/24/2019 LIS>VCP – R$1.589,93

Aproveite agora

2/24/2019 8752 VCP>LIS R$1.589,93

Aproveite agora 

2/25/2019 VCP>LIS – R$2.425,16

Aproveite agora

2/25/2019 LIS>VCP – R$1.617,94

Aproveite agora 

2/26/2019 LIS>VCP – R$2.352,85

Aproveite agora 

2/27/2019 8751 LIS>VCP – R$2.352,85

Aproveite agora 

2/28/2019 8751 LIS>VCP – R$2.004,29

Acelere! Todas ofertas são por tempo limitado e podem sofrer alterações constantes. 😉 Pesquise outros trechos aqui!

Comentários

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.