CRESCIMENTO

Negócios são o principal motivo da chegada de visitantes à capital do Piauí, que atrai principalmente viajantes de São Paulo, Brasília e Ceará

Por André Martins, com informações da Prefeitura de Teresina

Ponte Metálica em Teresina: números reforçam bom momento do Turismo no Brasil. Moura Alves/MTur

Números que revelam a expansão do mercado de viagens em Teresina (PI) reforçam o bom momento do setor no Brasil. Conforme indicadores divulgados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), o segmento registrou uma alta de 104,8% em 2019 na comparação com o ano anterior, gerando uma receita total de R$ 418,4 milhões.

Segundo a Semdec, 52,4% dos turistas que chegam à capital são motivados por negócios, e 27% visitam amigos e parentes. Quatro estados lideram a emissão de viajantes ao município: São Paulo (28,5%), Brasília (14,9%), Ceará (14,1%), Maranhão (10,3%) e Rio de Janeiro (7,6%). Entre os turistas internacionais, destaque para Portugal e Estados Unidos, ambos com um índice de 33,3%.

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, destaca a retomada do desenvolvimento do setor na capital. “Tivemos uma queda em 2018, mas em 2019 já percebemos essa recuperação. Isso é decorrente, basicamente, da recessão que o Brasil viveu e que sofremos, principalmente em 2018. Este estudo é importante para perceber também o efeito dos eventos na nossa cidade”, ressalta o prefeito.

Primeira capital planejada do Brasil, Teresina se situa a 366 quilômetros do litoral. O município é conhecido como ‘Cidade Verde’, devido ao grande número de árvores que ornam suas ruas. O Parque Ambiental do Encontro das Águas constitui um dos pontos turísticos mais visitados. No local, os rios Parnaíba e Poti se unem e formam um só leito rumo ao Oceano Atlântico.

SUPORTE – A cidade é uma das contempladas no país por ações do Investe Turismo, programa desenvolvido em parceria pelo Ministério do Turismo, a Embratur e o Sebrae e que busca estruturar roteiros estratégicos. A capital integra a rota “Teresina e Serra da Capivara”, que também envolve, numa primeira fase no Piauí, Santa Cruz dos Milagres e São Raimundo Nonato.

As iniciativas envolvem o aprimoramento de atrativos turísticos, a comercialização de destinos e o estímulo a investimentos, bem como apoio para o acesso a linhas de crédito e a fontes de financiamento. Além disso, o trabalho fomenta a união entre os setores público e privado, no sentido de preparar e promover os serviços turísticos de cada rota.

Desde 2003, quando foi criado, o MTur já destinou cerca de R$ 65 milhões a projetos de infraestrutura na capital piauiense. Entre eles, a construção da Ponte Estaiada Mestre João Isidoro França – um dos cartões postais da cidade, com um mirante sobre o rio Poti -, e o Parque da Cidadania, espaço que abriga diversas opções de lazer e proporciona a prática de esportes.

Edição: Rafael Brais

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

GRUPO DE TRABALHO

Entre as medidas estão a redução do imposto de combustível, adequação de agendas regulatórias e judicialização

 Por Victor Alves e Cecília Melo 

O Governo Federal deu mais um passo para reduzir o preço das passagens aéreas no país. Nesta quinta-feira (16/01), em Brasília (DF), membros do Ministério do Turismo, Embratur e da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) receberam um documento com 22 medidas, propostas por representantes do setor aéreo, que deverão impactar na redução do custo viagem no Brasil. Entre as ideias apresentadas estão a redução no imposto do QAV, adequações às agendas regulatórias e tributárias no país e a judicialização no setor.

O secretário nacional de Integração Interinstitucional, Bob Santos, participou da reunião e destacou que outros temas, como a regionalização dos voos, devem ser tratados nessa pauta. “Para nós, é importante fomentar, não apenas os destinos já consolidados, mas sim outros pontos como o Jalapão e a Serra da Capivara. O turismo precisa de uma aviação mais conectada, com mais voos, mais destinos atendidos e com o menor custo possível. Tudo feito de forma responsável”, reforçou.

Presente no encontro, o diretor-presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, destacou que as medidas irão proporcionar uma melhor oferta de serviços ao cidadão e estimular o turismo no país. “Hoje as empresas nos apresentaram a realidade delas aqui no Brasil e como internacionalmente isso é inexistente. O Governo Jair Bolsonaro é um defensor de práticas liberais e estimulo à economia e à concorrência. Com esse subsídio, poderemos estudar medidas que fomentem o setor, acarretem numa melhor oferta de serviços ao cidadão e estimulem o turismo”, disse o presidente.

De acordo com os representantes das aéreas, a regulação do setor precisa estar alinhada com a de outros países. Medidas como adequações do Código Brasileiro Aeronáutico à Convenção de Montreal, que regula o transporte aéreo internacional, e revisões de tarifas cobradas no país e que não estão no cenário internacional também foram tratadas durante a reunião. Essas medidas seriam o começo para um ambiente com preços mais competitivos para o cidadão.

MAIS AÇÕES – Na manhã desta quinta-feira (16), o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, se reuniu com o presidente da Azul Linhas Aéreas, John Rodgerson. Na pauta do encontro, medidas para melhorar a competitividade do mercado aéreo brasileiro com mais dinheiro na economia nacional, aumentar os destinos regionais atendidos e o número de viajantes no país, bem como a redução do preço das passagens aéreas sem perder na qualidade do serviço ofertado.

Durante a reunião, o ministro enfatizou que são prioridades do Turismo o aumento da conectividade entre os modais de transporte, a redução do custo Brasil e a estruturação, de forma ampla e integrada, dos destinos turísticos brasileiros. Para isso, algumas ações vêm sendo adotadas pelo Ministério como o Plano de Desenvolvimento Turístico iniciado em 2019 pela Pasta. O objetivo é realizar, por meio de visitas técnicas aos locais, um diagnóstico para detectar os gargalos que têm travado o desenvolvimento nessas regiões. Com isso, será possível estimular a atração de novas empresas aéreas e rotas rodoviárias integradas, aprimorar a oferta e aumentar o fluxo turístico, com geração de emprego e renda.

“É uma inciativa totalmente integrada com diversas áreas do governo federal como meio ambiente, infraestrutura, desenvolvimento regional e segurança. A ideia é pensar no produto turístico como um todo para que ele seja consolidado e promovido em sua integralidade. Já visitamos cinco regiões em 2019 e neste ano vamos ter pelo menos mais 10 já mapeadas”, destacou o ministro. Além disso, Álvaro Antônio citou outros avanços conquistados em 2019 como a Medida Provisória 907/2019 que garante importantes reduções de impostos ao setor aéreo e demais segmentos do turismo, a lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro que permite 100% de participação do capital estrangeiro em empresas aéreas brasileiras, a entrada cada vez mais expressivas de companhias de baixo custo e a redução do imposto sobre o QAV (combustível para aviação).

O presidente da Azul destacou a importância do Turismo para alcançar os objetivos pontuados durante o encontro. “Temos um custo ainda muito alto para se viajar dentro do Brasil que acaba fazendo com que o viajante vá para fora do país. Isso precisa mudar. Temos tanta riqueza por aqui. Além disso, precisamos intensificar a promoção do nosso país no mercado internacional. Por isso, a MP 907, que transforma a Embratur em uma agência de promoção mais ágil, independente e com orçamento próprio, é tão importante. Sem falar na redução de 15% para 1,5% do imposto sobre o leasing de aeronaves. Vamos lutar para aprovação da medida no Congresso”, ressaltou Rodgerson.

 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

ALTA TEMPORADA

Ações como a diminuição do preço do querosene de aviação devem levar mais visitantes ao estado

Por Rafael Brais, com informações da Setur-RN e da Emprotur

Praia de Ponta Negra é uma das atrações de Natal (RN). Crédito: Vlademir Alexandre/MTur

 

Otimista com o crescimento turístico em 2019, o Rio Grande do Norte se prepara para a alta temporada com mais de 680 novos voos previstos. De acordo com a Secretaria Estadual de Turismo (Setur) e a Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur), em consequência do novo regime especial de QAV (querosene de aviação), é esperado um aumento de 22,3% no número de assentos entre novembro de 2019 e abril de 2020. Para dezembro de 2019 e janeiro deste ano, a Inframerica, concessionária do Aeroporto de Natal, prevê um fluxo de quase 600 mil passageiros e cerca de 3.700 pousos e decolagens.

Outro fator importante para o aumento, segundo a Emprotur, é a segmentação do turismo local. Além de “sol e mar”, o potencial potiguar inclui atrativos histórico-culturais, de aventura, religiosos e de eventos. Sendo assim, criou-se o produto “Caçadores de Pôr-do-sol”, que promoveu em novembro um famtour no litoral Norte envolvendo alguns dos principais operadores de turismo internacional no Brasil. O trabalho terminou com uma rodada de negócios entre os operadores e diversas empresas de turismo do estado.

A chegada de visitantes também ganhou impulso com a rota operada pela Latam entre Buenos Aires, na Argentina, e Natal, via Guarulhos (SP), que transportou quase 90 mil passageiros de setembro de 2018 a setembro de 2019. “O ano (2019) foi extremamente produtivo e com grandes esforços para conseguirmos destravar situações e rever a maré baixa que estávamos vivendo. O reflexo positivo será percebido na temporada 2019/2020”, avalia a secretária estadual de Turismo, Ana Maria da Costa.

O governo potiguar realizou, ainda, uma campanha digital inédita de promoção junto a agências de viagens e portais de divulgação, além de ter criado um roteiro exclusivo para publicação em revistas de grande circulação e sites especializados. “Desenhamos a promoção do destino para atender às demandas de forma segmentada e, assim, trazer ainda mais turistas. A tendência é o foco em engajamento digital”, explica o presidente da Emprotur, Bruno Reis.

Conforme o novo Mapa do Turismo Brasileiro, instituído em 2019 pelo Ministério do Turismo, o Rio Grande do Norte passou a reunir 79 municípios turísticos, o equivalente a 48% das cidades do estado. Já o Cadastur, o cadastro nacional de empresas do setor, registrou 1.070 negócios locais no ano passado, contra os 608 verificados em 2018.

EVENTOS – Ao longo de 2019, o Rio Grande do Norte sediou 23 eventos municipais, sendo alguns de repercussão nacional, que geraram fluxo turístico e reforçaram o potencial de atração de viajantes. Além disso, a obra de ampliação do novo espaço do Centro de Convenções de Natal foi concluída, o que permitiu a realização de 56 eventos no ano passado, com uma renda de mais de R$ 3 milhões aos cofres públicos.​

Edição: André Martins

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

DESTINO TURÍSTICO

Levantamento do Expedia mostra procura por destinos com atrativos turísticos que envolvem cultura, ecoturismo e gastronomia

Por Victor Maciel

Teatro Ópera de Arame é um dos pontos turísticos mais visitados de Curitiba (PR). Crédito: Renato Soares/MTur

Nem só de sol e praia vivem os turistas que visitam os destinos brasileiros. De acordo com um levantamento do Expedia Group, plataforma mundial de viagens, seis cidades do país que não possuem litoral estão entre os dez lugares mais procurados pelos viajantes internacionais e domésticos no período de dezembro de 2019 e janeiro de 2020. São Paulo (SP), Curitiba (PR), Foz do Iguaçu (PR), Brasília (DF), Gramado (RS) e Belo Horizonte (MG) dominaram a lista de buscas para o período.

Para o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, os dados mostram que o Brasil possui diversos atrativos para atender a todos os tipos de visitantes. Para ele, é preciso aproveitar essa potencialidade para que o Brasil consiga aumentar o volume de movimentação turística no país. “Temos belezas que contemplam todas as regiões do país. Precisamos explorar todo esse potencial que o Brasil oferece para quem visita. Temos o ecoturismo, aventura, cultural, histórico… são muitas as atrações que valem a pena serem conhecidas por nós, que moramos por aqui, e pelos turistas estrangeiros”, ressaltou.

De acordo com o Estudo de Demanda Turística Internacional de 2018, do Ministério do Turismo, os meses de dezembro a março concentraram mais de 50% do fluxo internacional de turistas, com viagens predominantemente relacionadas a lazer. Além de sol e praia, a busca de outras variedades do turismo tem crescido desde 2014. A visita ao Brasil pelo ecoturismo, por exemplo, teve um aumento 27,3% no período. Outro dado apontado pela pesquisa foi que 1 em cada 10 turistas internacionais vieram ao país pelo turismo cultural.

 

BRASIL ALÉM DE SOL E PRAIA

Abaixo selecionamos alguns dos atrativos dessas cidades que trazem uma variedade turística para o país:

SÃO PAULO (SP)Em segundo lugar na lista, a capital paulista é conhecida por sua diversidade cultural e gastronômica O município possui diversas expressões artísticas que vão desde exposições, espetáculos de dança até circuitos culturais. Mas, quem pensa que a capital é só cultura está muito enganado. Milhares de pizzarias, churrascarias, bares, padarias e restaurantes com a culinária de mais de 50 países, elegem a cidade como um dos principais destinos gastronômicos. O turismo de negócios, também, é uma das marcas da economia local.

CURITIBA (PR) – O terceiro lugar da lista, também, traz diversas atrações para o lazer dos visitantes. A cidade possui 20 parques, sendo o Jardim Botânico, com estufa de vidro e metal que lembra o antigo Palácio de Cristal de Londres, um dos mais visitados. Outro atrativo imperdível é a Ópera de Arame, que possui estrutura tubular metálica e o teto transparente, e foi construída na cratera de uma antiga pedreira. O Centro Cívico é a sede dos três poderes do estado (Executivo Legislativo e Judiciário), ao lado do Museu Oscar Niemeyer, com acervo de mais de 2.200 obras de artistas renomados.

FOZ DO IGUAÇU (PR) – A sede de uma das novas sete maravilhas da natureza – as Cataratas do Iguaçu-, a cidade paranaense aparece em quinto lugar.  A cidade, com cerca de 260 mil habitantes, tem no turismo a base de sua economia. Com destaque para a Hidrelétrica de Itaipu, que atrai milhões de visitantes. O município também possui o conhecido Marco das Américas, atrativo que simboliza o encontro das três fronteiras: Brasil, Paraguai e Argentina.

BRASÍLIA (DF) – Terceira na lista, a capital do Brasil, projetada por Oscar Niemayer, foi reconhecida pela Unesco, em 1987, como primeiro bem moderno do patrimônio mundial. Em 2017, foi incluída na Rede de Cidades Criativas, com o título de Cidade do Design. Entre os atrativos naturais, três áreas verdes de Brasília estão entre as mais visitadas do Distrito Federal: o Jardim Botânico, o Parque da Cidade e o Parque Nacional de Brasília. O Jardim Zoológico e o Lago Paranoá, que banha a cidade, também estão entre as áreas de lazer disputadas pelos visitantes. Na Ermida Dom Bosco, na beira do lago, o turista tem uma bela vista do pôr-do-sol. A Chapada Imperial é um destino de turismo rural, de natureza e aventura, com trilhas, cachoeiras e cozinha caipira.

GRAMADO (RS) – Conhecida pelo “Natal Luz”, a cidade possui como uma das características mais fortes a dedicação da comunidade para receber bem os turistas. Além dos ensaios e decoração das ruas e lojas, a montagem dos palcos para os grandes espetáculos envolve uma equipe gigantesca que transforma fantasia em realidade. São centenas de artistas entre bailarinos, cantores, músicos, atores, produtores e diretores que aliam talento e inspiração, transformando Gramado em uma cidade mágica para a temporada de Natal.

BELO HORIZONTE (MG) – Encerrando a lista, a capital do pão de queijo, do tutu de feijão e de tantas outras delícias tem sido bastante procurada pelos turistas. Com uma culinária singular que remete a uma tradição de décadas, Belo Horizonte vem se consolidando cada vez mais como um ativo imprescindível para o turismo gastronômico no país. A mistura da arquitetura de uma cidade grande junta-se ao jeito interiorano do mineiro – tão presente na cultura dos botecos e bares da Savassi e no Mercado Central de Beagá. O turista ainda pode conferir o Conjunto Moderno da Pampulha, patrimônio cultural da humanidade.

Edição: Rafael Brais

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

CONECTIVIDADE

Rotas diárias ligam o aeroporto JFK, em Nova Iorque, a Campinas (SP) e começam a operar dia 15 de junho

Por Vanessa Castro, com informações do Mercado&Eventos e Melhores Destinos

Azul anuncia nova rota entre os aeroportos JFK, em Nova Iorque, e Viracopos, em Campinas (SP). Crédito: Divulgação.

O Brasil vai ganhar mais uma conexão com um destino internacional a partir de junho deste ano. A Azul anunciou a nova rota diária Nova Iorque-Campinas e as passagens aéreas começam a ser vendidas nesta quinta-feira (16). Este é o terceiro destino norte-americano oferecido pela companhia que opera voos a partir de Orlando e Fort Lauderdale, na Flórida.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, ressaltou que a nova oferta de voos será importante para aumentar o fluxo de turistas norte-americanos ao país. “Com a isenção de vistos, houve um aumento de 25% de turistas dos Estados Unidos no país e a procura deles pelo destino Brasil cresceu 32%. Precisamos dar opções atrativas de conexão para poder ampliar ainda mais este número”, comentou.

A companhia aérea vai utilizar aeronaves Airbus A330, com capacidade para 242 passageiros, incluindo poltronas-cama na classe executiva e sistema de entretenimento individual com telas sensíveis ao toque em todos os assentos.

O anúncio da nova rota aconteceu logo após a Azul comprar a empresa aérea regional TwoFlex, a fim de ampliar os destinos regionais.

MAIOR FROTA INTERNACIONAL – Até março deste ano, o Brasil contará com 84 novos voos internacionais em 28 diferentes rotas, além de outras 23 frequências adicionais em rotas já existentes. Entre os destaques estão as estreias da rota São Paulo-Munique, da Lufthansa, Fortaleza-Madri, da Air Europa, Rio de Janeiro-Nova York, da Delta, e São Paulo-Lima, da Gol.

A chegada das companhias de baixo-custo também ampliou a conectividade internacional. A SKY Airlines trouxe a ligação entre Santiago e as cidades brasileiras de Florianópolis e Salvador; a Flybondi conta com operações entre El Palomar e Galeão (RJ) e entre Buenos Aires e Florianópolis; a chilena JetSMART opera na rota Santiago-Foz do Iguaçu; além da Virgin Atlantic que vai operar Londres-São Paulo.

Edição: Cecília Melo

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

NOVIDADE

Trajeto deverá funcionar a partir do ano que vem e vai ligar Mercado Municipal, Gramadão e usina de Itaipu

Por Victor Maciel 

Local ganhará mais um atrativo turístico para os visitantes. Crédito: Árvore Filmes/ SkyTakes

Os turistas que forem visitar as belezas de Foz do Iguaçu, no Paraná, contarão, a partir do ano que vem, com um novo e moderno circuito turístico. O trajeto, que está sendo desenvolvido pela Itaipu Binacional, integrará o futuro Mercado Municipal da cidade a uma área de lazer e à usina de Itaipu, maior hidrelétrica do mundo e um dos mais famosos pontos turísticos do local. No circuito, os visitantes poderão conhecer alguns dos pontos históricos, além de aproveitarem os atrativos naturais da cidade paranaense.

Para o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a estruturação de novos roteiros é um importante impulsionador setor. “Dar ao turista uma nova opção de viagens é estimular o desenvolvimento do turismo brasileiro. Este novo circuito deverá proporcionar ao viajante novas experiências, novas vivências que, com certeza, trarão mais e mais pessoas em conhecer os destinos do país”, ressaltou.

Entre os benefícios da rota para a população, está a revitalização do parque conhecido como Gramadão. O espaço vai receber novo mobiliário urbano, ordenamento e adequação das barraquinhas de comidas, reforço na iluminação, arborização e paisagismo, instalação de arquibancadas de concreto, criação de rampas e adaptação da Concha Acústica para diferentes tipos de espetáculos. A estimativa é de que a reforma comece no segundo semestre deste ano.  A conclusão está prevista para 2021, num investimento estimado de R$ 2,6 milhões.

Além disso, a cidade ganhará um Mercado Municipal, que deverá ser concluído em janeiro de 2021. No espaço, serão construídos 70 boxes, com restaurantes, quiosques, empório, mercearia e comércio em geral, além de uma praça de eventos. O espaço turístico de Itaipu, também, passará por obras como melhorias e embelezamento do Mirante do Vertedouro das mudanças do Centro de Recepção do Visitante, na entrada da barreira, com a criação do espaço kids.

“O turismo é uma vocação natural de Foz do Iguaçu. É uma atividade que gera riquezas e benefícios para centenas de milhares de pessoas em toda a região”, diz Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro de Itaipu.  Silva e Luna lembra que o investimento em turismo faz parte da missão da usina, que é “gerar energia elétrica de qualidade, com responsabilidade   social e ambiental, impulsionando o desenvolvimento econômico, turístico e tecnológico, sustentável, no Brasil e no Paraguai”.

Edição: Rafael Brais

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

ISENÇÃO DE VISTOS

Cidadãos dos dois países com passaporte válido poderão entrar, sair e transitar pelos territórios por até 90 dias sem o documento

Por André Martins

Isenção de vistos é mais uma importante ação para o turismo do Brasil. Crédito: Roberto Castro/MTur

A atração de visitantes estrangeiros ao país ganhou novo impulso. Um acordo entre Brasil e Catar publicado no Diário Oficial da União estabelece a dispensa de visto para o ingresso de cidadãos dos dois países nos respectivos territórios para fins de turismo, trânsito ou negócios. O texto prevê que portadores de passaporte comum, válido por no mínimo seis meses, poderão permanecer até 90 dias em 12 meses, após a data da primeira entrada.

Conforme o acordo, firmado durante missão oficial do presidente Jair Bolsonaro àquele país no ano passado, a medida começará a vigorar em um prazo de 60 dias e vai se aplicar independentemente do transporte usado ao cruzar fronteiras legais. O documento, que busca intensificar relações bilaterais e fortalecer a cooperação mútua, define que o benefício pode ser suspenso por motivo de segurança pública ou mediante a reintrodução de requisitos adicionais.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, lembra que, desde 17 de junho de 2019, americanos, australianos, canadenses e japoneses já usufruem da isenção de visto e comemora avanços na facilitação da chegada de viajantes. “Dados mostram o crescente interesse de estrangeiros pelo Brasil. Este acordo é mais uma mostra da prioridade ao turismo no governo, que enxerga a atividade como um grande indutor da geração de emprego, renda e divisas”, aponta.

Levantamento realizado pelo grupo Amadeus, uma das maiores empresas de tecnologia e viagens do mundo, revela forte alta na quantidade de reservas confirmadas no Brasil de janeiro a setembro deste ano por turistas da Austrália, Canadá, Estados Unidos e Japão, em relação ao mesmo período de 2019. O maior crescimento se verifica quanto a junho: 158%. A segunda melhor média para 2020 se refere ao mês de julho, com um índice de 148%.

SOBRE O CATAR – Sede da Copa do Mundo Fifa de futebol de 2022, trata-se de uma das nações mais ricas do mundo, detentora de uma das menores cargas tributárias do planeta. O país, um dos maiores produtores globais de petróleo e gás natural, se localiza na Ásia Ocidental, na Península Arábica, com uma extensão que segue até o Norte do Golfo Pérsico.

Edição: Rafael Brais

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Leia as nossas dicas de viagem para não ter problemas com o visto de trânsito que alguns países exigem!

Dificilmente os viajantes brasileiros chegam a um destino internacional sem pelo menos uma escala ou conexão. Seja em uma grande capital nacional ou internacional, quase sempre há uma paradinha básica no caminho!

Apesar de ser uma situação comum, aqueles que pararão em outro país no meio do caminho precisam ficar atentos, pois alguns exigem a apresentação de um documento chamado visto de trânsito.

Que tal acompanhar algumas dicas de viagem sobre este tema?

Dicas de viagem: o que é o visto de trânsito?

Todo país tem liberdade para elaborar a lista de documentos que exigirá dos estrangeiros que pisam em seu solo, mesmo que essas pessoas só tenham a intenção de passar por ali rumo a outro destino.

O viajante nessa situação deve solicitar às autoridades desse país um visto de trânsito assim que tiver todos os documentos necessários para viajar para o destino final em mãos.

Normalmente, o visto de trânsito impede que o turista saia do aeroporto para explorar o país intermediário – o que é comum em conexões longas –, estipula o máximo de horas que ele pode ficar e tem quantidade limitada de usos.

Aqueles que já têm um visto de turismo válido ou uma cidadania que permita entrar no país em questão sem esse documento não precisam se preocupar na hora de fazer escalas ou conexões.

Portanto, uma das nossas dicas de viagem é considerar a possibilidade de fazer os vistos de turismo para os países que você pretende visitar em breve e/ou que costumam ficar no caminho para os seus destinos favoritos.

Assim, você evita enfrentar o mesmo processo burocrático várias vezes, pagar várias taxas diferentes e, o que é mais importante, ter uma preocupação a mais durante o planejamento da sua viagem.

Quais países exigem esse documento?

Os países que exigem o visto de trânsito dos brasileiros tendem a ser os mesmos que pedem o visto de turismo. Isso significa que o documento é obrigatório em vários dos nossos destinos favoritos:

  • Austrália
  • Canadá
  • Estados Unidos
  • Japão
  • Nova Zelândia
  • Tailândia

Visto de trânsito para os EUA

O visto de trânsito americano pode ser solicitado nos mesmos casos de outros vistos: quando as pessoas querem viajar para um país em que o voo faça conexão nos EUA com duração de até 48 horas. O visto de trânsito é obrigatório nos Estados Unidos e o viajante não pode sair do aeroporto ou permanecer no país. 

É importante que o viajante faça o pedido do seu visto de trânsito com antecedência para que não corra o risco de não conseguir prosseguir com a viagem. 

Como tirar o visto de trânsito para os EUA

1- Preencha o formulário no site do Consulado e vá salvando cada etapa preenchida. É importante que suas informações pessoais sejam concisas e verdadeiras. Serão solicitadas informações de seu passaporte e documentos. 

2- Informe todas as especificações da sua viagem como por exemplo tempo de permanência e motivo da viagem. 

3- Informe o nome de seus familiares e esclareça sobre seu trabalho, renda e carreira.

4- Pague a taxa do formulário de US$ 160 (cento e sessenta dólares), escolha o consulado onde será sua entrevista e faça o agendamento. 

5- Compareça na data agendada para a entrevista com o consulado 

Dicas importantes

Leve à entrevista o máximo de documentos que comprovem seu vínculo com o seu país de origem e documentos que comprovem que você ou quem pagará a viagem tenha recursos suficientes para isso. Lembre-se: se alguém for pagar sua viagem, os documentos devem ser levados também. Fique tranquilo e tenha os documentos em mãos na entrevista e na imigração.

Caso você tenha planos de passar por um país que exige visto de brasileiros e não está nessa lista, procure informações em sites oficiais para não correr o risco de ser mandando para casa no meio do caminho, combinado?

Também é preciso ter em mente que cada país tem seus procedimentos particulares para a emissão de vistos e, por isso, você deve conhecer as exigências com antecedência para ter tempo hábil de se adequar a elas.

Agora que você já sabe a importância do visto de trânsito, na próxima vez que comprar passagens aéreas na MaxMilhas, fique atento às conexões do seu voo e, se necessário, corra atrás desse documento! 😉

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

PESQUISA

Índice também apresentou expansão de 3,8% na comparação de novembro do ano passado com o mesmo período em 2018

Por Cecília Melo, com informações do IBGE 

Praia do Morro, Guarapari (ES). Crédito: Vitor Jubini/MTur Destinos 

No acumulado de janeiro a novembro de 2019, o índice de atividades turísticas no Brasil apresentou um crescimento de 2,6% em relação ao mesmo período de 2018. O resultado faz parte da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nessa terça-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o instituto, os setores de locação de automóveis, de hotéis e de serviços de catering, bufê e outros negócios de comida preparada foram os principais impulsionadores do índice no período.

Regionalmente, nove das 12 unidades da federação investigadas também registraram crescimento de janeiro a novembro de 2019, com destaque para o Ceará (5,4%), seguido por São Paulo (5,1%), Minas Gerais (2,5%) e Rio de Janeiro (2,3%). 

Outro resultado positivo do levantamento foi o crescimento de 3,8% do setor durante o mês de novembro do ano passado em relação ao mesmo período de 2018. Destaque para os estados de São Paulo e Rio Grande do Sul que tiveram alta de 5,8%, seguido do Rio de Janeiro (4,8%) e Minas Gerais (4,2%). 

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, comemorou os números positivos divulgados pelo IBGE e reafirmou a relevância do setor para alavancar a economia brasileira. “Os dados mostram que o nosso trabalho está surtindo efeito. Estamos no caminho certo, levando o país para um desenvolvimento econômico sustentável, sempre com o objetivo de potencializar o turismo e gerar renda e emprego para a população”, comentou.

SOBRE A PESQUISA – Realizada pelo IBGE, a Pesquisa Mensal de Serviços produz indicadores que permitem acompanhar o comportamento conjuntural do setor de serviços no País. O levantamento traz a receita bruta de serviços nas empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais pessoas ocupadas, que desempenham como principal atividade um serviço não financeiro, excluídas as áreas de saúde e educação.

Edição: Victor Alves 

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

PRÊMIO NACIONAL DO TURISMO

Métodos de pesquisa e sistema de dados inteligente estão entre as iniciativas premiadas no Prêmio Nacional do Turismo

Por Vanessa Castro

A iniciativa Smart Survey foi a grande vencedora da categoria Tecnologia no Turismo. Crédito: Roberto Castro/MTur.

A 2ª edição do Prêmio Nacional do Turismo, realizada em dezembro de 2019, em Belo Horizonte (MG), condecorou três iniciativas na categoria “Tecnologia no Turismo”. O tema premia projetos que tenham implementado alguma ferramenta tecnológica em pontos ou equipamentos turísticos de forma inovadora ou que possibilitaram uma maximização das oportunidades relacionadas ao uso da tecnologia para avançar no desenvolvimento do turismo ou melhorar a experiência turística dos visitantes.

A grande vencedora – “Smart Survey – Pesquisa de Demanda Turística com uso de IOT” (Internet Of Things ou “Internet das Coisas”) – é uma iniciativa voltada para pesquisas de demanda sobre o turismo no Brasil e criação de rotas turísticas inteligentes. A CEO da empresa responsável, a Smart Tour Brasil, Jucelha Carvalho, explica que, com o uso da IOT, há uma transformação dos atrativos em agentes coletores de informações, o que diminui o custo e fornece resultados em tempo real para os órgãos gerenciais de turismo.

“Esse repasse de informações gera dados inéditos no setor turístico do estado. Eles são enviados aos observatórios e às secretarias de Turismo e ajudam na elaboração de políticas públicas mais eficientes, pois dá um poder de decisão bem mais rápida à gestão pública”, comenta Carvalho.

A segunda colocada criou um sistema com objetivo de monitorar a movimentação de passageiros durante a viagem. A “Forma Smart Pass” identifica a circulação nos hotéis e passeios e pulseiras tecnológicas informam dados médicos e cadastrais de cada viajante, bem como facilitam a gestão de dados. A partir dessa capacidade de armazenamento é possível inserir os ingressos de shows e festas adquiridos antes da viagem e agilizar a entrada no local do evento, evitando filas e melhorando a experiência do usuário.

Já a “ORBS Tecnologia e Desenvolvimento” ficou na terceira posição com uma iniciativa que faz a interligação entre o turista, em qualquer lugar do mundo, com o guia e fornecedor de passeios turísticos através de uma vitrine comercial, de forma facilitada.

O PRÊMIO – Em sua segunda edição, o Prêmio Nacional do Turismo é promovido pelo Ministério do Turismo em parceria com o Conselho Nacional de Turismo (CNT). A seleção busca dar visibilidade e ampliar o reconhecimento de ações e profissionais inovadores, que tenham contribuído significativamente para a ampliação do setor. Além da aclamar projetos, o Prêmio procura disseminar e estimular a replicação de boas iniciativas, como forma de induzir a melhoria das condições do segmento.​

Edição: Rafael Brais

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.