PRODETUR

Carimbo oficial do MTur foi conferido a projeto de R$ 25 milhões que passa a tramitar com status de prioridade junto ao BNDES

Por Vanessa Sampaio e Nayara Oliveira

Secretário substituto de Estruturação do Turismo, Paulo Roberto André, entregou o selo ao prefeito Firmino Filho. Foto: Nayara Oliveira/MTur 

O Ministério do Turismo concedeu no final da tarde desta segunda-feira (24) à capital do Piauí, Teresina, o Selo Oficial +Turismo, distinção que garante prioridade na tramitação de projetos que dão entrada na linha de crédito Prodetur+Turismo. O documento foi entregue pelo secretário nacional substituto de Estruturação do Turismo do MTur, Paulo Roberto André, ao prefeito de Teresina, Firmino Filho, em Brasília (DF).

Orçada em R$ 25 milhões, a proposta contempla ações de fortalecimento do turismo de negócios, a requalificação do centro histórico-comercial da capital, a implantação de sinalização turística e a revitalização da orla do rio Parnaíba, entre outras obras de infraestrutura.

De acordo com o secretário Paulo André, o carimbo do MTur certifica a qualificação técnica da proposta, que já chega ao banco contratado alinhada à política nacional do Turismo. “Teresina atendeu aos requisitos para receber o Selo Oficial +Turismo. O projeto vai trazer mais qualidade ao turismo da capital e dar novo impulso ao desenvolvimento do setor no estado”, disse.

Para o prefeito Firmino Filho, a linha de crédito vai fortalecer a infraestrutura turística da capital piauiense. “Teresina tem uma vocação para a prestação de serviços em setores específicos, como a saúde e o comércio. A priorização que o ministério dá à nossa cidade é um incentivo para investirmos em turismo e consequentemente recebermos melhor nossos visitantes”, garantiu.

Este é o quinto selo emitido pela Pasta a municípios do Nordeste, logo após João Pessoa (PB), Natal e Tibau do Sul (RN) e Caucaia (CE). Alagoas tem um investimento privado em análise e Indiaroba, em Sergipe, também já protocolou seu pleito. Até o momento, a carteira de projetos recebidos pelo Prodetur+Turismo já ultrapassa R$ 2,26 bilhões. O valor total disponibilizado pela linha de crédito é de R$ 5 bilhões.

ORIENTAÇÃO – O Ministério do Turismo disponibiliza um Call Center para tirar dúvidas sobre o Prodetur+Turismo, que funciona das 8h às 20h, de segunda a sexta-feira: 0800 200 8484. A Pasta também oferece atendimento por meio do e-mail atendimento.prodetur@turismo.gov.br. Até o momento, o programa já recebeu 57 propostas e concedeu 38 selos +Turismo.

O Ministério do Turismo realiza, em todo o país, missões técnicas do Prodetur Itinerante, oferecendo consultoria especializada de projetos a governos e empresários interessados em investir no setor por meio do Prodetur+Turismo. O objetivo é prepará-los para acessar os recursos que são destinados a financiar infraestrutura pública e privada de turismo no Brasil, bem como ações de promoção dos destinos, informação ao turista e estudos de planejamento e diagnósticos de mercado.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

ECONOMIA

Variação ocorreu em relação ao mesmo período de 2017. Saldo também é positivo no acumulado do ano, com + 4,7% de janeiro a agosto

 

Soure, na Ilha do Marajó (PA). Crédito: Bruna Brandão

Os turistas internacionais que visitaram o Brasil em agosto deixaram no país US$ 482 milhões, valor 6,02% maior que o registrado no último ano, de US$ 455 milhões. Trata-se do melhor resultado obtido desde abril. O acumulado dos primeiros oito meses do ano está em US$ 4,13 bilhões, crescimento de 4,7% em relação ao mesmo período de 2017. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (24) pelo Banco Central.

Na outra ponta, os gastos dos brasileiros no exterior registraram a maior queda desde janeiro. Em agosto, os turistas brasileiros gastaram US$ 1,38 bilhão em suas viagens internacionais, contra US$ 1,74 bilhão no ano passado. O valor representa uma redução de 20,83% em relação ao mesmo período de 2017.

De janeiro a agosto, a despesa cambial do turismo somou US$ 12,6 bilhões frente os US$ 12,4 bilhões do mesmo período de 2017, o que representa um crescimento de 2,06% de um ano para o outro. Os dados do Banco Central consideram gastos realizados com cartões de crédito e trocas cambiais oficiais.

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

DESTINOS

Do litoral às montanhas, siga o perfume das flores! A estação de clima ameno combina o esplendor da natureza com história, gastronomia e aventura

Por Geraldo Gurgel

Borboletário de Campos do Jordão, ponto turístico em destaque durante a estação das flores. Foto: Marco Ankosqui/Banco de Imagens do MTur

A estação mais colorida e perfumada do ano é um convite da natureza para viajar. No Brasil, a festa das cores que cobre cenários dos 27 estados revela, também, um diferencial turístico: o país é o primeiro do mundo quando a assunto é patrimônio natural, de acordo com o Fórum Econômico Mundial.

Um sem-número de destinos brasileiros fazem jus ao título. Para o coordenador-geral de Produtos Turísticos do Ministério do Turismo, Cristiano Borges, os destinos podem se tornar ainda mais atraentes nesta época, criando inclusive eventos para celebrar a estação. “O cenário natural faz parte do valor agregado de um destino, tanto que 16% dos estrangeiros têm a natureza como principal motivação do turismo de lazer no Brasil. A primavera dá vida nova aos atrativos, na medida em que renova as paisagens”, destaca.

Em Santa Catarina, há oito décadas Joinville se transforma em um imenso jardim na primavera. A cidade de colonização alemã realiza de 13 a 18 de novembro a 80ª Festa das Flores. O evento encanta os cerca de 100 mil visitantes com o colorido de orquídeas a plantas ornamentais. A programação movimenta a cidade com mercado de plantas, feira multissetorial, jornada técnica e oficinas de cultivo, além de concursos de orquídeas, jardins, rainha e princesas, Menina Flor e Flor da Melhor Idade, além de palco cultural e praça gastronômica. Uma celebração de cores, aromas e sabores.

A primavera também distribui seu efeito nos cerca de 30 parques urbanos de Curitiba (PR), entre os quais estão o Barigui, o Tanguá e o Tingui. Especialmente nesta época, o Jardim Botânico ganha o coração dos visitantes que não se cansam de fotografar seus tapetes de flores e a icônica estufa de metal e vidro. Tem também a charmosa rua das Flores e a Ópera de Arame, teatro que em breve vai ganhar o primeiro teleférico da capital paranaense.

Holambra (SP), outro reconhecido destino de primavera, é o maior centro de produção de flores e plantas ornamentais da América Latina. A 37ª Expoflora abriu a estação com cerca de 300 mil visitantes e compradores do mundo inteiro. Para o turista, o evento é uma aquarela a céu aberto, onde se pode conhecer os campos floridos, parques e estufas cheias de flores, além do Moinho Holandês e do Museu Histórico.

Ainda em São Paulo, a cidade de Cunha, no caminho da Estrada Real, atrai milhares de visitantes para conhecer os campos de lavanda em uma região cheia de trilhas e cachoeiras. O perfume das flores também é chamariz para Campos de Jordão, na Serra da Mantiqueira, cujos pontos turísticos símbolos da primavera são o Horto Florestal, o Borboletário e o Bosque do Silêncio. Além da beleza natural, a estância turística paulista combina o chame da estação com a gastronomia.

Em Brumadinho (MG), pertinho de Belo Horizonte, o turista confere a união perfeita entre natureza e arte contemporânea. O Instituto Inhotim é o maior museu a céu aberto da América Latina e surpreende o visitante com as centenas de árvores floridas em meio à Mata Atlântica. São cerca de 4 mil espécies botânicas embelezando os jardins, intercalados por galerias e obras de arte ao ar livre.

NODESTE FLORIDO E FESTEIRO – Enquanto João Pessoa (PB) comemora a florada dos ipês amarelos e roxos, Salvador (BA) realiza até dia 30 um festival de primavera com música, gastronomia e atividades esportivas. Em Pernambuco, o Relógio das Flores de Garanhuns (PE) é um dos canteiros mais apreciados do Nordeste nesta época. Já no Ceará, Guaramiranga e Baturité estão entre os destinos de primavera repletos de atrativos históricos e naturais, além de cafés e festivais de arte.

Na divisa com o Piauí, a Serra de Ibiapaba, conhecida pela produção de flores, fica ainda mais convidativa durante a primavera: Bica do Ipú, Tianguá e o Parque Nacional de Ubajara estão entre os roteiros turísticos mais procurados. Um dos destaques é a Gruta de Ubajara, cujo acesso se dá por teleférico que oferece vista panorâmica da região que é uma mescla de Mata Atlântica, Cerrado, Mata dos Cocais e Caatinga, com traços da Floresta Amazônica.

24.09.2018 festadasflores joinville
Festa das Flores de Joinville. Crédito: Divulgação festadasflores.com.br

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

INTERCÂMBIO CULTURAL

Evento, que termina nesta segunda-feira (24) em Foz do Iguaçu, integra estratégia para aumentar fluxo de turismo entre os dois países

Cataratas do Iguaçu serão o cenário da apresentação da Orquestra Sinfônica de Zhejiang nesta segunda-feira (24). Foto: Zig Koch/Banco de Imagens do MTur

A cidade de Foz do Iguaçu (PR), considerada a segunda maior colônia chinesa em território brasileiro, encerra nesta segunda-feira (24) o Festival da Lua Cheia, promovido pela secretaria municipal de Turismo em parceria com a Embaixada da China no Brasil e com o apoio do Ministério do Turismo. A principal atração desta segunda edição do evento foi a apresentação, neste domingo (23), da Orquestra Sinfônica da província chinesa de Zhejiang, que deve repetir a performance hoje à noite no cenário natural das Cataratas do Iguaçu.

Grande celebração da cultura e das tradições asiáticas, o festival é uma estratégia promocional para captar mais turistas chineses ao Brasil. O Festival da Lua Cheia está entre os eventos culturais mais importantes do calendário chinês, cuja origem remonta há mais de 2 mil anos e baseia lendas asiáticas e valores do povo relacionados à gratidão aos ciclos da natureza e à fartura da colheita.

A segunda edição do Festival em Foz do Iguaçu é considerada um marco para o aprofundamento das relações bilaterais em Turismo entre Brasil e China. A meta é entrar de vez no mercado de turismo chinês, que em 2017 foi responsável por 135 milhões de viajantes no mundo e US$ 250 bilhões gastos com turismo. Apesar de ser o maior mercado emissivo do mundo, apenas 61 mil chineses escolheram o Brasil como destino no ano passado.

Para vender melhor o Brasil, o Ministério do Turismo tem promovido uma série de medidas que facilitam o acesso do turista chinês aos nossos destinos, juntamente com ações lideradas pelo Itamaraty e a Embratur. Entre elas estão a estruturação de roteiros integrados e customizados, uma parceria inédita firmada entre o governo brasileiro e a China Travel Service, maior operadora de turismo do país asiático; a futura implantação do visto eletrônico (que já funciona para turistas dos EUA, Canadá, Japão e Austrália) também para chineses; além de iniciativas como a ampliação dos visa centers em funcionamento na China, passando dos atuais 3 para 12.

Outra frente estratégica do setor que impacta diretamente na atração de visitantes internacionais são os esforços pela ampliação da conectividade aérea do Brasil. Entre os projetos em andamento, está a proposta de abertura de capital para aéreas estrangeiras, abrindo o mercado para empresas lowcost e aumentando a competitividade dos preços das passagens de avião.

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Quem me acompanha nas andanças pelo mundo, sabe muito bem o quanto sou atenta na hora de fazer minhas escolhas de hospedagem. Nunca me deixo levar pelas fotos bonitas do site ou pelos descritivos pra lá de superlativos e duvidosos dos sites dos hotéis. Pesquise muito sempre foi meu lema. Sou daquelas que vira o lugar do avesso se for preciso, busco mesmo todas as informações possíveis e imagináveis.

Estive fazendo uma viagem por Goiás que começou em Trindade, seguiu para Cidade de Goiás, passou por Pirenópolis e terminou em Goiânia. Desta vez deixei de fora Chapada dos Veadeiros e Caldas Novas pois já estive por lá tempos atrás. Meu foco foi mais direcionado para a história e cultura de Goiás.

Em minha passagem pela apaixonante Pirenópolis a minha escolha para hospedagem foi o Casarão Villa do Império, o primeiro Hotel Boutique de Goiás.

O hotel fica instalado em um casarão do século XVIII e conta com instalações pensadas para transmitir total relaxamento aos hóspedes. A união de conforto e requinte é a fórmula perfeita para tornar este hotel, na charmosa Pirenópolis, a opção ideal para descansar e curtir o clima slow motion da cidade.


Publicidade Ⓘ

Seguro viagem com até 15% de desconto!!! Se está planejando uma viagem não esqueça de contratar um seguro!💡 Clique neste link para encontrar os melhores preços. 💡 ✔ Use o cupom EMBARQUEVIAGEM10 e ganhe 10% de desconto, e para chegar a 15%, faça o pagamento por BOLETO e garanta mais 5%.


hotel pirenópolis

A hospitalidade é sem dúvida alguma a marca registrada do Casarão Villa do Império. Logo em minha chegada, que aconteceu bem tarde, por conta de minha viagem estar bem intensa, fui recebida com muito zelo e um carinho que não encontramos muito na hotelaria ultimamente. Mais do que um número de reserva, eu era a Naira Amorelli, a pessoa que estava chegando cansada, com uma cara acabada e louca por um banho. Fui tão bem recebida que todo meu cansaço passou em dois minutos de papo bom.

O Casarão Villa do Império tem um ambiente muito acolhedor, onde os detalhes revelam cuidado e prazer na primorosa experiência de receber. Para os apaixonados por fotografias, como eu, é surto certo. Você já vai pensando nos mil registros que pode fazer por ali mesmo. E eu só estou falando da área da recepção, ok. A coisa piora na medida que você vai entrando. Até chegar ao seu quarto, vocês já visualizou umas 100 possíveis fotos daquelas de cair o queixo. Um espetáculo!

hotel pirenópolis

Os quartos possuem um conceito diferenciado misturando elementos decorativos rústicos e retrô, dando um toque de modernidade e muito charme. Eu fiquei hospedada na suíte master Princesa Isabel, que tinha além de sua linda decoração, toda uma representação afetiva para mim, afinal, sou admiradora de Isabel, a princesa do Brasil.

No quarto, além da cama gigantesca e espetacular, a melhor dos últimos anos, estavam muito bem distribuídos a TV, o frigobar, uma área de café, uma poltrona e uma mesa ao lado da janela que me foi extremamente útil para trabalhar. O quarto é compacto mas muito funcional. O amplo banheiro fica em uma porta ao lado da cama e possui amenities L’occitane.

hotel pirenópolis

Na área dos jardins sua vontade de sair fazendo fotos vai ser elevada, afinal, se deparar com jabuticabeiras centenárias em volta da piscina é só um dos vários motivos para largar o dedo na câmera. Você pode escolher onde se deitar para relaxar: rede, cabana privativa ou nas espreguiçadeiras ao redor da piscina. Como Pirenópolis fica um pouquinho mais alto, a 770 metros acima do nível do mar, para ser mais exata, a cidade é relativamente mais fresca. Se sua ideia for pegar um sol na piscina, recomendo que faça após as 10h que já está mais quentinho, antes disso ainda está mais fresquinho. Agora, se sua ideia é só curtir e relaxar mesmo, a qualquer hora está valendo.

hotel pirenópolis

O Casarão Villa do Império também conta com o SPA Refúgio do Império que é um convite para se perder no tempo e alcançar níveis elevados de relaxamento. Eu amei passar um tempinho por ali lendo meu livro. Pelo espaço ser mais separado da área da piscina, logo, a sensação de estar sozinha naquele paraíso foi um convite perfeito para o ócio. E ainda tinha o som de uma pequena fonte que corre logo ao lado.

hotel pirenópolis

Todos os lugares que mencionei anteriormente já seriam motivos suficientes para sua hospedagem no Casarão Villa do Império ser perfeita, mas aí vem a parte da gastronomia do hotel e esse conceito de perfeição se torna até simplório demais.

Pirenópolis, assim como algumas outras cidades, é muito conhecida por seus cafés coloniais e aqui você encontra um dos mais completos que já encontrei em minhas viagens. Sinceramente não consegui quantificar os quitutes e suas variedades. Confesso que atrasei um passeio que iria fazer só para dedicar mais tempo para experimentar aquelas delícias. Encontrei alguns que nunca havia provado e o que aconteceu? Perdi a linha, claro. Sou assumidamente apaixonada por café da manhã. Para mim, pode faltar qualquer refeição, mas não me tire meu café da manhã que eu viro um bicho que morde. Que morde forte.

hotel pirenópolis

A localização do Casarão Villa do Império não poderia ser melhor. O hotel está bem colado no Centro Histórico, porém, não fica na área mais badalada. Desta forma, ele fica sossegado o suficiente e ainda assim, pertinho de tudo.

hotel pirenópolis

Uma coisa é certa, depois dessa minha experiência no Casarão Villa do Império vai ficar difícil me contentar com qualquer Hotel Boutique.

Fonte oficial: Embarque na Viagem.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

“Eu dei às mulheres braços de verdade, pernas, movimentos autênticos e a capacidade de rir e de comer sem se sentir mal por isso.”

Ao revolucionar o mundo do design com sua moda particular e o estilo atrevido, Coco Chanel apegou-se à comodidade e informalidade. Sua proposta de suprimir tudo que incomodava o corpo das mulheres e limitava seus gestos, praticamente as libertou dos sufocantes espartilhos. “O luxo tem que ser confortável, ou não é luxo”. Paradoxalmente, essa liderança feminista também trouxe um efeito colateral que ficou: o ideal da silhueta perfeita, do chique enquanto esbelto, a pressão psicológica em busca da beleza, por alguns denominada “espartilho mental”.

Coco dizia que elegância é recusa, deixar a mesa sem tocar nos doces, evitar qualquer comida entre as refeições a fim de manter a linha. Para ela, certamente era mais fácil do que para outras, com seu modelito físico. Muito magra, sem peito nem cintura, os cabelos à la garçon. E mais importante, dona de hábitos espartanos, fruto da origem humilde, da infância e adolescência áridas.

Após a morte da mãe, Chanel foi para um orfanato aos 12 anos, e aos 18, para um internato de moças pobres. Entre freiras e visitas ocasionais de familiares distantes, aprendeu a costurar, passar e bordar. Começou a produzir suas próprias roupas, e a usar botinas doadas pelas jovens de fino trato.

Aos 20 anos, arranjou emprego em uma elegante loja parisiense, frequentada por aristocratas militares. À época, tentou carreira como cantora de cabarés, e até adquiriu notoriedade local com a música “Qui qu’a vu Coco dans l’trocadero”. Daí nasceu o apelido
de “Coco”, registrada em cartório como Gabrielle Bonheur Chanel. A mesma garota que, em 1907, compareceu a uma corrida de cavalos usando gola branca aberta e franja, marcas patenteadas. A garota que guardava uma graça de menina selvagem, acentuada pelo uso de roupas de amantes e amigos, gravatas, gabardines e sapatos baixos.

E então, a ascensão. Bon vivants, artistas e fãs dos dois sexos. Peças inventadas e improvisadas que arrancavam elogios e encomendas. A designer, um dos maiores ícones fashion do século XX, abriu sua primeira loja em 1913, com a ajuda de um admirador. De início, concentrou-se em desenhar e produzir chapéus simples, em oposição aos rebuscados e decorados. Impulsionada pela popularidade dos acessórios, passou a vender roupas. Logo vieram coleções esportivas e de algodão leve, a segunda loja em Deauville e a terceira em Biarritz.

Os vestidos sem gola ofuscaram os pomposos vestidos de festa de então, atraindo a melhor clientela de Paris. Nasceu a jaqueta de tweed com bolsos acolchoados (Coco amava os bolsos, não os bolos). Ao manter o contorno esguio, tornou-se também a melhor garota-propaganda de sua grife.

O que mais impressiona é a maneira abrangente como a estilista reeditou o universo feminino. Em 1921, lançou o eterno Chanel Nº 5, primeira fragrância a ostentar o nome de sua criadora. Em 1926, fez escândalo e sucesso com o universal vestidinho de caimento até os joelhos, o famoso tubinho preto, que valoriza as pernas das mulheres. Usar preto na época era tabu, cor reservada à monarquia, ao luto e às empregadas. Cor predileta dela, ao lado do dourado.

Chanel causou e sofisticou muito mais. Pioneira no uso de calças femininas, a primeira a vislumbrar mulheres vestindo ternos. A nuance andrógina que fascinou ambos os sexos, que lançou-se às ruas. Libertou as mulheres das alças com a primeira bolsa a tiracolo, o modelo 2.55, concebido no mês dois de 1955. Trouxe o icônico sapato “Channel” de 2 tons em 1957, o clássico que faz os pés parecerem menores e as pernas mais longas. Consagrou o corte de cabelos curto e reto, o corte “Chanel”.

“SÓ BEBO CHAMPAGNE EM DUAS OCASIÕES: QUANDO ESTOU AMANDO E QUANDO NÃO ESTOU”.
Muita gente se sente o máximo após uma tostada no sol da praia. O bronze estampado na pele depois das viagens de Coco à Riviera Francesa seria transformado em conceito de beleza e saúde. Saúde que ela pareceu cultivar: viveu até os 88 anos. Não foi boemia como se poderia imaginar. Apaixonada por champagne, sim, mas vista frequentemente tomando chocolate quente no Chá Angelina, da Rue de Rivoli. Pelo seu passado de formação na região de Auvergne, talvez, Coco Chanel apreciava caviar fresco com vinho tinto, um dia sim e o outro também – inclusive quando se hospedava no hotel Savoy de Londres. Acreditava que os dois itens a manteriam jovem e bonita.

Em 2013, Chris Moore e Fabrizio Fiorito, do Beaufort Bar do Savoy, bolaram um menu de coquetéis especiais para hóspedes ilustres. O drink de Chanel, ao qual chamaram de “Coco”, apresenta-se em copo de vinho vintage, acompanhado de uma lata de caviar cheia de pérolas de açúcar preto com flor de macieira, borrifada com essência de jasmim e rosa, dois dos principais elementos do Chanel Nº 5.

Embora morasse no hotel Ritz desde 1937, Chanel recebia alguns poucos amigos no apartamento da Rue Cambon. Entre eles, Salvador Dalí, Greta Garbo, Igor Stravinsky, Jean Cocteau, Pablo Picasso, Marlene Dietrich e Romy Schneider. Mesa para 8 pessoas, pois preferia olhar para os convidados e não falar alto. Por vezes, promovia festas andaluzas com bailados flamencos. Uma recepção íntima e sem cerimônia, talheres luxuosos ou pratos requintados. Frutas frescas da estação compunham um estilo de comer sem frufrus ou rococós.

De natureza solitária, o desejo de Gabrielle Bonheur Chanel era que ninguém pensasse em ir embora tão cedo. E assim buscar, e sorver, em sua própria casa, uma porção de “bonheur”. Felicidade, em francês.

COCO
Receita do Beaufort Bar Hotel Savoy de Londres

Ingredientes
40ml de Vodka Grey Goose
20ml de Lillet Blanc (aperitivo licoroso)
10ml de tinto Châteauneuf-du-Pape
Moet et Chandon Vintage 2004

Guarnição
Lata de caviar, pérolas de açúcar preto com de flor de maçã, spritz de jasmim e rosa.

Preparação
Mexa todos os ingredientes líquidos, exceto o champanhe, sobre pedras de gelo. Adicione o champanhe ao copo e despeje a mistura. Copo de vinho vintage da década de 1890.

Texto: Fábio Angelini

 

Fonte oficial: Sociedade da Mesa

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

A Noruega é um país de grande extensão territorial, mas não só por isso o destino se tornou tão versátil em termos de turismo. Um viajante pode visitar a nação nórdica todos os anos e ainda assim conseguir ter uma experiência diferente em cada uma das vezes. Isso é possível graças à riqueza cultural, a beleza das paisagens naturais, a criatividade que é intrínseca ao povo norueguês e aos mais diversos motivos. O fato é que a Noruega pode ser considerada uma combinação de múltiplos destinos em um só, com possibilidades de inverno e verão, primavera e outono, luxo e econômico, gastronomia local e internacional, histórico e moderno e o que mais o viajante desejar.

Clima

A Noruega pode ser visitada em qualquer época do ano, tudo depende dos interesses e da vontade do viajante. As temperaturas variam bastante conforme a região e a estação do ano. No verão, os termômetros podem chegar a 30°C, com muitas horas de sol. Já no inverno, alguns locais permanecem com temperaturas positivas, mas, especialmente na região norte, o frio pode ser rigoroso, chegando a -40°C, por isso é importante levar uma vestimenta adequada para aproveitar todas as atrações.

Moeda

A moeda oficial do país é a Coroa Norueguesa. É possível fazer conversão da moeda direto do real, na casa de câmbio do aeroporto de Oslo.

Idioma

O idioma oficial é o Norueguês, mas a maior parte da população também fala o inglês fluentemente.

Como chegar

Várias companhias aéreas oferecem voos saindo do Brasil com conexão nas principais capitais europeias como a KLM, Air France, British Airways, Iberia, TAP, Swiss,  Lufthansa, etc. O transporte dentro do país pode ser feito com as companhias aéreas SAS, Norwegian e Wideroe; barcos Hurtigruten para deslocamento pela costa; ferry DFDS para travessia entre Noruega e Dinamarca; rodoviário e trem.

Informações úteis

  • Não há necessidade de visto para entrada no país, apenas passaporte com validade de seis meses e seguro saúde com cobertura para o período total da viagem, exigido pelo tratado de Schengen.
  • A água é potável em todo o país.
  • A Noruega oferece reembolso de taxas e há postos do valor agregado (VAT) nos principais aeroportos, fronteiras rodoviárias, balsas e navios de cruzeiros.
  • Guias em português estão disponíveis nas cidades de Oslo, Bergen e Ålesund (brasileiros ou portugueses), credenciados pelo CVB local.
  • Em Oslo e Bergen, é possível adquirir city passes que dão direito a transporte público e entrada em museus e atrações de forma mais econômica.

O post Noruega: o que você precisa saber antes de viajar apareceu primeiro em #embarquenaviagem.

Fonte oficial: Embarque na Viagem.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Vai viajar para o Nordeste e não sabe como planejar? Veja, agora mesmo, este guia com as melhores dicas para sua viagem ser perfeita!

O Brasil é um dos países com mais quilômetros de extensão litorânea: mais de 7 mil. Dentre esses, cerca de 3 pertencem à região nordestina, a que tem o litoral mais extenso. Por isso, viajar para o nordeste é uma incrível oportunidade para conferir praias belíssimas.

No entanto, dedicar as férias a essa região não se resume a passar todo o tempo próximo ao mar. Os estados nordestinos são riquíssimos culturalmente e contam com atrações que vão muito além do oceano e do sol.

Mas afinal, quais são os melhores destinos de viagem no nordeste brasileiro? Como posso me preparar para essa viagem? Quais itens e pontos não podem ficar de fora? Descubra a resposta para todas essas perguntas a seguir. Boa leitura!

Por que são tantas as vantagens de viajar para o Nordeste brasileiro

O nordeste brasileiro é, sem dúvidas, uma das regiões mais ricas do país. Afinal de contas, ela foi o cenário de diversos momentos históricos que marcaram a construção de nossa nação, desde o início da colonização até os dias atuais.

Por conta disso, o nordeste é muito mais do que praias deslumbrantes e muitos quilômetros de sol e mar. A região possui relevância cultural e histórica, sendo uma ótima oportunidade de viagem para todos os que buscam experiências voltadas a conhecer um pouco mais sobre a história do Brasil.

Além disso, as festividades parecem nunca ter fim por aqui. Uma das mais populares, a festa junina, é um evento que abrange todos os estados e une diversas religiões. Ainda há outras, como o carnaval (popular em todo o mundo) e a festa de Bumba Meu Boi.

Isso nos leva a outro ponto crucial e uma vantagem incrível de viajar para o nordeste: seu povo. Sempre felizes e com muito alto astral, a população nordestina recebe os turistas de braços abertos e está sempre contente em ajudar, sendo solícitos e simpáticos em todos os estados.

Outra característica importante do nordeste é a sua gastronomia, famosa em todo o Brasil e até mesmo no exterior. Aqui, a comida é levada muito a sério e é uma atração turística à parte. Os fortes temperos nordestinos fazem a cabeça dos turistas e dos moradores da região.

Por fim, devemos ressaltar a grande representatividade existente no nordeste, fruto da miscigenação de centenas de anos ocorrida no Brasil. Aqui há uma vasta gama de etnias, crenças, religiões e culturas, além de contar com espaços gay friendly e que respeitam outras formas de diversidade.

O que planejar: pense em tudo antes de viajar para o Nordeste

Como todas as viagens, a visita ao nordeste deve ser bem planejada e cuidadosa. Um planejamento minucioso evita problemas desnecessários, que podem minar a diversão e estragar partes importantes da viagem, evitando que você e seus companheiros de passeio aproveitem todas as atrações da maneira correta.

Por isso, é importante prestar muita atenção a alguns pontos, como os que veremos a seguir:

Verifique as passagens aéreas

O primeiro passo para fazer uma viagem barata, mas de qualidade, é verificar as passagens aéreas e buscar a melhor opção de valor. Fique sempre ligado em promoções e pacotes imperdíveis e compre com bastante antecedência para conseguir preços ainda melhores.

Além disso, podemos citar a utilização de milhas como uma boa alternativa para garantir descontos e destinar o seu dinheiro a outros fins, como os passeios que serão feitos no local.

Veja as considerações recomendadas para a viagem

Uma viagem não pode ser boa se não for segura, não é mesmo? Por isso, é importante ficar sempre ligado nas recomendações e obrigações estipuladas pelo governo sobre as viagens para certas regiões.

Elas podem ter naturezas variadas, como a vacinação para a febre amarela (recomendada para turistas do Maranhão, por exemplo) ou o pagamento de taxas de preservação ambiental (como é o caso de Fernando de Noronha). Informe-se com antecedência e evite imprevistos!

Prepare o roteiro com antecedência

Nunca é demais ressaltar a importância de uma boa preparação para viagens, independentemente de qual seja o destino. No caso do nordeste, no entanto, é importante ter ainda mais atenção a esse ponto, devido ao grande número de estados localizados na região.

Por isso, pense bem quais serão os destinos visitados e trace a rota com antecedência, verificando qual será o método utilizado para deslocamento (carro ou avião, por exemplo) e em qual ordem os municípios serão visitados. Esse planejamento é ainda mais importante caso você vá viajar com crianças, ok?

Prepare a mala com cautela

A preparação da mala é quase tão importante quanto a organização da viagem. Afinal de contas, é nela que você levará tudo o que precisa para passar ótimos dias longe de casa, além de trazer lembrancinhas para a sua família e seus amigos no retorno.

Por isso, é essencial fazer uma lista de todos os itens necessários e marcá-los conforme colocá-los na mala. Pense também no espaço necessário para comprinhas feitas durante os passeios e não leve coisas desnecessárias.

Não deixe itens essenciais de fora

Ainda falando sobre a preparação da bagagem, é importante ressaltar que alguns itens são completamente indispensáveis em viagens para o nordeste. Eles garantirão mais conforto para todos os envolvidos e farão com que os passeios sejam muito mais agradáveis.

Entre os principais itens, podemos citar o protetor solar (indispensável para a proteção da pele), óculos escuros (que têm como principal objetivo proteger os olhos dos raios solares), chapéus, roupas leves, kit de primeiros socorros e repelentes (para manter os mosquitos bem longe).

Pesquise sobre os destinos

Além de traçar a rota de viagem, é importante fazer uma pesquisa prévia sobre os destinos escolhidos antes de chegar lá. Isso tornará o passeio mais dinâmico e ágil, evitando que você perca pontos turísticos fundamentais por falta de planejamento.

Anote tudo o que você pretende visitar em cada lugar e crie um cronograma baseado em suas vontades, riscando o que não for possível encaixar e adicionando novas atrações. Além disso, preste atenção aos eventos que ocorrerão no mês de sua viagem e tente colocá-los na programação.

Leve o clima em consideração

Apesar de fazer sol e calor durante quase o ano inteiro, o nordeste sofre com influências climáticas bastante consideráveis. A razão para isso é a sua localização geográfica e sua proximidade com o Oceano Atlântico.

Além disso, o El Niño, fenômeno que ocorre no Pacífico e interfere em regiões próximas, altera a circulação de ar quente e frio em vários pontos do globo. Por isso, sua ocorrência pode fazer com que as chuvas fiquem mais escassas no nordeste, aumentando os preços de forma generalizada e deixando o ar muito mais seco.

Como aproveitar ao máximo durante a viagem

Agora que você já está por dentro dos principais pontos que devem ser levados em consideração no planejamento de uma viagem ao nordeste, que tal saber um pouco mais sobre como aproveitar essa oportunidade ao máximo? Vamos lá!

Busque lugares diferentes

A região nordeste é uma das maiores de todo o território brasileiro e conta com 9 estados repletos de culturas e características diferentes. Por isso, pode ser bastante interessante variar e mesclar destinos desconhecidos e inusitados aos badalados por todo o mundo.

Para isso, pesquise brevemente sobre municípios que fiquem próximos aos locais que você selecionou como destinos de viagem. Assim, incluí-los em sua programação fica muito mais fácil, já que o deslocamento é mais rápido e não há grandes interferências em relação ao próximo passo da viagem.

Faça passeios a pé

É inegável que se locomover utilizando automóveis é muito confortável e prático, além de reduzir o tempo de deslocamento entre uma atração turística e a outra. No entanto, esse não é o melhor método para fazer com que turistas conheçam o nordeste.

Para realmente interagir com as cidades e fazer parte delas, ainda que por pouco tempo, é essencial caminhar por suas ruas estreitas, subir ladeiras e escadas e conversar cara a cara com os nativos do local. Esse tipo de atitude traz uma experiência completamente única e enriquecedora para os turistas.

Tenha a imersão como principal objetivo

Ainda falando sobre a integração com o ambiente, é importante ter a imersão na cultura local como o principal objetivo da viagem. Por isso, dispa-se de preconceitos e receios e mergulhe de cabeça em todas as novidades que o nordeste tem para proporcionar.

Por isso, experimente novos sabores, visite novos lugares e se permita fazer coisas nunca feitas antes. Lembre-se de que um dos principais objetivos da viagem é desconectá-lo dos problemas e o nordeste é, sem dúvidas, o melhor lugar para fazer isso acontecer.

Os melhores locais para curtir no Nordeste

Até agora, já conversamos sobre as vantagens de viajar para o nordeste, os pontos que devem ser levados em consideração na hora de planejar a viagem e as maneiras de aproveitar muito mais os passeios. Mas afinal, quais são os destinos mais populares e encantadores do nordeste?

É bastante difícil escolher apenas alguns entre tantas possibilidades incríveis de viagem, não é mesmo? Mesmo assim, selecionamos algumas boas opções que proporcionarão ótimos momentos e tornarão sua aventura completamente inesquecível. Veja quais:

Porto de Galinhas (Pernambuco)

Localizado a cerca de 70 km de Recife, Porto de Galinhas é um destino que promete agradar a gregos e troianos. A principal razão para isso é a presença de mares calmos, quase como piscinas naturais, e de ondas fortes, ideais para a prática de esportes como o surf.

Além das belas praias, o local conta com muitas opções e atrações de lazer. Ao caminhar pelas suas ruas, é possível entrar em contato com o charme interiorano somado a uma grande carga história. Além disso, o artesanato é bastante forte na região e é possível adquirir lindas peças, incentivando o produtor local.

Fernando de Noronha (Pernambuco)

Fernando de Noronha, um arquipélago localizado a cerca de 500 km de Recife, é figurinha carimbada nas listas e rankings de lugares mais bonitos de todo o mundo. E não é para menos: a região é realmente privilegiada e conta com belezas de tirar o fôlego de qualquer um.

As principais atividades do local estão ligadas ao ecoturismo. Por aqui, a natureza está sempre em primeiro lugar e a preservação do meio ambiente é um dos pilares de Noronha. Nos passeios, é possível ver de perto várias espécies de animais e plantas, além de praticar trilhas e mergulhos.

Jericoacoara (Ceará)

Também bastante popular em qualquer ranking sobre praias bonitas, Jericoacoara (ou simplesmente Jeri, como é conhecida) é uma das joias do estado do Ceará. Localizada a quase 300 km da capital Fortaleza, esse destino paradisíaco permanece praticamente intocado pela ação do tempo e do homem.

A área é, atualmente, uma região de proteção ambiental. Por isso, a preservação do local é levada muito a sério. Jeri é, portanto, um destino imperdível para amantes da natureza e de esportes radicais, como o kitesurf e outras atividades do gênero.

Fortaleza (Ceará)

Com mais de 30 km de praias, a capital do Ceará, Fortaleza, é muito visitada por brasileiros e estrangeiros. Atrativos não faltam na cidade, como as praias, atrações culturais e a vida noturna movimentada. É um ótimo destino para levar crianças, já que possui o maior parque aquático da América Latina, o Beach Park.

A praia mais popular é a Praia do Futuro, que possui mais de 7 km de extensão. Para os mais boêmios, a Praia da Iracema tem restaurantes e bares agitados. Na parte cultural, não pode faltar a visita ao Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, com exposições de arte, peças de teatro, filmes e shows.

João Pessoa (Paraíba)

Carinhosamente chamada de Jampa, João Pessoa é uma das mais antigas capitais do nordeste. Sua arquitetura urbana dispõe de construções barrocas do século 16 e a sua orla apresenta uma limitação de altura dos prédios, para preservar o clima pitoresco.

O Farol do Cabo Branco, famoso por ser o cartão-postal da cidade, simboliza o ponto mais oriental das Américas, que significa que o sol nasce primeiro nas suas praias. Praias estas que conservam águas verdes e areias limpas, como Tambaú, Cabo Branco, Coqueirinho, entre outras.

Maceió (Alagoas)

Maceió possui incríveis 40 km de praias, sendo Pajuçara, Ponta Verde e Jatiúca as três principais. Nelas, ocorrem formações de corais que formam praias naturais com a presença de peixinhos e águas transparentes. Vale a pena passear também, a bordo de saveiros, na lagoa Mundaú, que possui 600 km quadrados de superfície.

Perto do centro da cidade, é possível visitar o Mercado do Artesanato, com mais de 200 lojinhas de produtos regionais, feitos de couro, barro, madeira, palha, entre outros materiais. Também no centro, a Catedral Metropolitana e a Igreja de Bom Jesus dos Martírios compõem as atrações culturais da capital.

Maragogi (Alagoas)

Muitas vezes chamado de Caribe brasileiro ou Miami brasileira, o município de Maragogi possui um nome de origem tupi com significado bastante inusitado: rio dos gatos-do-mato. A região hoje serve como acesso principal aos estados de Alagoas e de Pernambuco, e é uma parada essencial para os que querem conhecer as mais belas praias brasileiras.

A cidade conta com muitas áreas de preservação ambiental, em que é possível observar os recifes de corais em toda a sua glória. Além disso, as piscinas naturais dão um toque todo especial à paisagem, e o ecoturismo é a principal atração do lugar. Ele é, portanto, um passeio indispensável para pessoas ligadas com a natureza.

São Luís (Maranhão)

A capital do estado do Maranhão, São Luís, recebeu esse nome em homenagem ao rei da nação que a fundou: a França. No entanto, hoje a cidade é brasileiríssima e nos conta um pouco sobre a história de nosso país em suas ruas e em sua arquitetura, predominantemente colonial.

As tradições também têm raízes muito fortes em São Luís. Por aqui, ocorre anualmente a Festa do Bumba Meu Boi, além de contar com belíssimas praias e com um rico Centro Histórico, recheado de museus variados que refletem bem a cultura do estado maranhense.

Lençóis maranhenses (Maranhão)

Você tem sede de aventura? Então certamente os lençóis maranhenses são a melhor opção de destino para você. Aqui, o cenário deslumbrante é perfeito para a prática de esportes como o rapel e outras práticas que exigem esforço físico e liberam muita adrenalina.

Além disso, a beleza do lugar também pode ser apreciada por pessoas mais tranquilas e por famílias com crianças pequenas. Os passeios são muito democráticos e o ecoturismo vive em alta na região. Um dos exemplos é a Ilha do Caju, área preservada em que é possível entrar em contato direto com a natureza.

Salvador (Bahia)

É impossível elaborar uma lista de destinos imperdíveis da região nordeste e não incluir a cidade de Salvador, capital do estado da Bahia. Aqui é possível vivenciar uma das culturas mais marcantes do país.

Além das atrações culturais e da gastronomia marcante, Salvador conta com uma longa costa litorânea recheada de praias belíssimas e muito variadas, além de pontos turísticos marcantes como o Pelourinho e o Centro Histórico da cidade. É um destino que não pode ficar de fora do seu roteiro, especialmente se você quer viajar com pouco dinheiro!

Chapada Diamantina (Bahia)

A região da Chapada Diamantina é composta por mais de 20 cidades, todas elas cercadas por belíssimas serras e paisagens ímpares. Por aqui, estão localizados os pontos mais altos de todo o nordeste, o que garante vistas bastante privilegiadas.

O principal acesso ao parque nacional é pela cidade de Lençóis, que fica a mais ou menos 400 km de Salvador. Ao chegar por aqui, é possível agendar visitas e trilhas guiadas aos principais pontos da região, que é um prato cheio para amantes da natureza (incluindo as pessoas que gostam de observar aves e outros animais).

Aracaju (Sergipe)

Infelizmente, poucas pessoas que visitam o nordeste conhecem a linda cidade de Aracaju. Apesar de ser uma capital, essa cidade se destaca pelo seu ambiente pacato, cheio de charme interiorano.

Por conta disso, esse é o destino ideal para famílias que viajam com crianças e para pessoas mais tranquilas, que fogem de grandes badalações. Apesar disso, suas lindas praias não devem para ninguém e a cultura da região é muito rica, com uma gastronomia variada e opções de lazer para todas as idades.

Cânion do Xingó (Sergipe)

Visitar o cânion do Xingó é como adentrar em um mundo completamente novo. Os cânions são, por definição, vales profundos cortados por um rio. Esses imensos paredões de terra são uma paisagem única e inesquecível e, portanto, algo que todos os visitantes do nordeste precisam ver com os próprios olhos.

O acesso para o Xingó é feito por meio da cidade de Canindé, que está localizada a cerca de 200 km da capital sergipana. O deslocamento pelo rio São Francisco é feito com catamarãs, em um passeio guiado que dura algumas horas e fornece diversas informações importantes sobre o rio e a sua história.

Natal (Rio Grande do Norte)

A capital do Rio Grande do Norte é mundialmente conhecida por suas dunas, uma paisagem bastante peculiar. No entanto, esses belos quilômetros de areia e os passeios de buggy não são a única atração do lugar.

A região também é uma das melhores cidades do nordeste para passear de lancha, além de ser uma ótima opção para pessoas mais jovens, por conta de sua vida noturna agitada. Outro destaque é o Centro de Turismo, área reservada para a preservação cultural da cidade, com lojinhas de artesanato e outras curiosidades sobre Natal.

Maracajaú (Rio Grande do Norte)

Quando falamos sobre piscinas naturais formadas por águas cristalinas e de um azul exuberante, é bastante comum pensarmos em lugares como Bora Bora ou a Polinésia Francesa. No entanto, para desfrutar de paisagens como essa, não é necessário deixar o Brasil.

A região de Maracajaú está localizada a cerca de 70 km da capital potiguar e conta com uma área repleta de parrachos, denominação atribuída aos mares tranquilos e semelhantes a piscinas. Esse é um ótimo destino de viagem tanto para casais quanto para famílias.

Chegamos ao fim de nossa conversa! Como podemos ver, viajar para o nordeste é uma experiência incrível e que funciona perfeitamente para os mais variados tipos de viajantes. Com tantos destinos possíveis, é muito fácil planejar a viagem de seus sonhos!

Para conhecer ainda mais destinos para uma viagem inesquecível, dê uma olhadinha em nosso artigo sobre viagens de inverno! Ele está recheado de informações relevantes sobre passeios na época mais fria do ano. Boa leitura!

Comentários

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

Está programando as suas férias e quer saber quais erros no planejamento de viagem prejudicam os seus dias de descanso? Neste texto separamos uma lista com os descuidos que você não pode ter ao se programar para colocar o pé na estrada!

As viagens sempre proporcionam momentos para relaxar e aproveitar, certo? Porém, quando acontecem erros no planejamento, os imprevistos chegam e atrapalham toda a programação.

Todo mundo ama as sensações de conhecer novo destinos, visitar pontos turísticos conhecidos mundialmente e aprender novas culturas. No entanto, a programação para que uma viagem seja perfeita precisa ser feita com antecedência para evitar as dores de cabeça.

Quer saber quais são os erros no planejamento de viagem que você precisa evitar? Então, veja os itens que listamos e prepare-se para aproveitar as suas férias sem incômodos!

1. Não elaborar um planejamento financeiro adequado

Imagine a possibilidade de ficar pagando as parcelas de uma viagem por dois ou até três anos depois que você já viajou. Ninguém merece! Isso acontece com os turistas que não organizam as suas finanças e acabam se prejudicando com os gastos.

Em razão disso, é recomendável que os turistas analisem os orçamentos e adequem as programações para as suas realidades. A partir de um planejamento financeiro é possível estipular um valor máximo para investir em uma viagem sem prejudicar a situação financeira.

É importante também estipular médias de gastos por dia, separar um dinheiro extra para imprevistos e programar o roteiro da viagem com antecedência.

2. Viajar na temporada errada

A definição de um período desfavorável para uma viagem é subjetiva, uma vez que ela varia conforme os objetivos de cada turista. Por exemplo, se o seu desejo é economizar, escolher a alta temporada não é a melhor opção para o seu passeio.

Dessa forma, antes de comprar a sua passagem, verifique quais são os períodos de alta temporada no destino escolhido e avalie como os preços mudam durante essa época.

3. Deixar as reservas para a última hora

Já escolheu o destino e se empolgou com as opções de roteiro, mas não comprou as passagens e reservou a hospedagem? Cuidado! Para as viagens de avião, a tendência é que os valores fiquem mais altos conforme a proximidade da data de embarque.

Em casos de viagens nacionais, o ideal é que você compre a sua passagem com 30 dias de antecedência, pelo menos. Quando falamos de vôos internacionais, o recomendado é que o passageiro compre o bilhete, pelo menos, 50 dias antes do embarque.

Também não deixe para reservar a sua hospedagem em cima da hora. Dessa forma, você evita a possibilidade de encontrar preços diferenciados devido à alta procura ou hotéis lotados, principalmente em épocas de alta temporada.

4. Esquecer de pesquisar sobre o clima da região

Um dos principais erros no planejamento de viagem é não buscar informações sobre as estações do seu destino no período das suas férias. Por exemplo, em julho é verão nos Estados Unidos e Europa. Enquanto isso, os países da América do Sul enfrentam as baixas temperaturas do inverno.

Com essa dica, além de se prevenir na hora de escolher as melhores roupas para colocar na mala, você consegue fazer toda a programação da viagem. Priorizando os lugares mais recomendados conforme a estação do ano.

5. Não pesquisar sobre os documentos necessários para a viagem

Quais são os países que exigem visto e passaporte? Quais são os destinos que aceitam os turistas apenas com o RG? Essas informações são muito importantes para que a sua viagem aconteça sem imprevistos.

Alguns países que exigem visto possuem um processo um pouco demorado. É o caso dos Estados Unidos, onde os turistas do Brasil precisam se dirigir até o consulado para finalizar o processo.

Portanto, busque essas informações com antecedência para não ficar com o tempo reduzido para realizar todos os trâmites necessários e precisar pagar mais caro com uma solicitação de agendamento emergencial na véspera da viagem.

6. Desconhecer a cultura local

Imagine você se deparando na rua com turistas estrangeiros desrespeitando os costumes culturais da sua cidade. Sem dúvidas, eles passariam uma impressão errada sobre a educação do seu país.

Quando viajamos para outros lugares, é indispensável que a cultura do local escolhido seja, no mínimo, respeitada. É claro que isso não quer dizer que tenhamos que concordar com todas as leis, porém, é preciso tomar cuidado para não enfrentar situações que possam prejudicar a sua viagem.

Um exemplo disso é uma lei muito comum em alguns países, como nos Estados Unidos, em que a população não pode sair na rua ingerindo bebidas alcoólicas com os rótulos aparecendo. Sendo assim, se você quiser comprar uma cerveja para tomar durante uma caminhada, não deixe de solicitar ao vendedor um copo ou saco marrom que cubra a embalagem.

7. Não contratar um plano de celular com cobertura no destino

Embora as conexões de Wi-Fi já estejam dominando as grandes cidades, não são todos os estabelecimentos que oferecem esse serviço de maneira gratuita. Um dos maiores erros no planejamento de viagem é não se programar para não ficar sem conexão telefônica ou de internet, principalmente se você estiver viajando sozinho.

Sendo assim, verifique com a sua empresa de celular se o seu plano atual tem cobertura no destino da sua viagem e, caso não tenha, pesquise quais são as possibilidades para ter sinal em todos os locais do seu roteiro.

Com uma conexão de internet você consegue conferir os roteiros no GPS do seu celular, se comunicar com amigos e familiares e, se for necessário, utilizar os aplicativos de transporte particular.

Agora que você já sabe quais são erros no planejamento de viagem que podem ser prejudiciais, que tal escolher o destino que mais combina com a sua personalidade? Aproveite a sua folga para relaxar, conhecer novas pessoas e culturas, vivenciar aventuras e guardar as melhores lembranças!

Você gostou deste texto sobre os erros no planejamento de viagem? Aproveite a sua visita e assine a nossa newsletter para receber todas as atualizações em sua caixa de entrada!

Fonte oficial: Blog MaxMilhas.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.

SUSTENTABILIDADE

Balneário Camboriú (SC) e Cabo Frio (RJ) estão entre os destinos turísticos brasileiros que foram certificados pelo programa internacional Bandeira Azul pela primeira vez

Por Geraldo Gurgel

Praia de Piçarras, em Balneário Piçarras (SC), vai hastear Bandeira Azul a partir do dia 1º de novembro. Foto: Renato Soares/Banco de Imagens do MTur

As praias de Piçarras, em Balneário Piçarras (SC) e do Estaleiro e do Estaleirinho, em Balneário Camboriú (SC), estão entre os destinos de sol e mar que vão hastear a Bandeira Azul pela primeira vez na temporada de verão 2018/2019. Ainda em Santa Catarina, as praias Grande e de Palmas, em Governador Celso Ramos; e da Lagoa do Peri, em Florianópolis, também foram certificadas. O estado ainda vai hastear, a partir do dia 1º de novembro, a Bandeira Azul na Marina Tedesco, de Balneário Camboriú; no Iate Clube de Santa Catarina, em Florianópolis; e na embarcação Água Viva Mergulho, também na capital catarinense.

“O estado de Santa Catarina tem sido um exemplo para outros destinos em comprovar a qualidade dos serviços e balneabilidade de suas praias. Ter a Bandeira Azul hasteada é um diferencial competitivo para o turismo, além de demonstrar o compromisso da comunidade com o turismo sustentável e a preservação do meio ambiente com base em parâmetros internacionais”, comemorou o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz. Para ele, obter a certificação é uma responsabilidade que provoca mudança de comportamento do turista e da comunidade, além de incentivar a gestão responsável.

Ao todo, 15 candidaturas brasileiras ao programa que certifica a qualidade da água e sustentabilidade do turismo nos balneários, marinas e embarcações turísticas foram aprovadas em reunião do júri internacional em Copenhague, na Dinamarca, cujo resultado foi divulgado nesta quinta-feira (20). A lista já havia sido indicada, previamente, pelo júri nacional reunido no mês de julho, no Ministério do Turismo, em Brasília. Foram condecoradas 9 praias, 5 marinas e 1 embarcação de turismo sustentável para o próximo verão. Praias, marinas e embarcações inscritas no programa se comprometem em seguir os critérios propostos para a certificação para cada temporada.

A praia do Peró, em Cabo Frio (RJ), na Região dos Lagos, também foi contemplada pelo programa pela primeira vez. Já as praias do Tombo, no Guarujá (SP); e Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, na Ilha do Frade, em Salvador (BA), tiveram a certificação renovada. Entre as marinas credenciadas, a Costabella, de Angra dos Reis (RJ); Nacionais, do Guarujá (SP); e Kauai, de Ubatuba (SP), também estão entre as que atestaram seguir rigorosamente as normas internacionais do programa.

A Bandeira Azul é uma espécie de troféu exibido pelos destinos turísticos com a chancela de instituições nacionais, como o Ministério do Turismo, e internacionais, entre elas a Organização Mundial do Turismo. “A Bandeira Azul hasteada significa mais qualidade da água e o destino ganha ainda mais visibilidade, elevando o nível do turismo com práticas sustentáveis e responsáveis da atividade”, explica Gabrielle Andrade, coordenadora-geral de Turismo Responsável do Ministério do Turismo.

Banhistas, turistas e moradores se beneficiam do selo através dos programas implementados para elevar grau de conscientização nos locais e a necessidade de se proteger o ambiente marinho e costeiro.

Edição: Vanessa Sampaio

Fonte oficial: Ministério do Turismo

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Locomotiva Viagens. Lembramos ainda que o Locomotiva Viagens é um site jornalístico, que apenas divulga as promoções de passagens aéreas, ele não vende nenhum produto ou serviço. Você deve comprar na empresa de sua preferência, sempre observando as regras de cada passagem.